Quando estamos bem emocionalmente, produzimos frutos

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Não dê intimidade a pessoas que têm princípios e valores diferentes dos seus, pois, com a repetição, esses princípios e valores entram em sua mente sem que você perceba, fazendo com que você passe a pensar igual a elas.

O ser humano se molda pelo convívio e pelo ambiente em que vive. A questão é que nem tudo o que nos cerca é bom. Existem coisas que têm aparência de boas, mas no final conduzem à morte. O envolvimento com essas situações desperta sentimentos negativos que, muitas vezes, nem são percebidos no início. No entanto, eles vão preenchendo a nossa mente, trazendo sensações que não tínhamos e que, por isso, desconhecemos.

E quando tomamos conhecimento de que nosso pensamento mudou? Quando vem a dor, a decepção. Se você não mudar a sua mente, as coisas não vão acontecer. Então, tome cuidado. Não deixe a situação sair fora do seu controle. Domine-se a si mesmo. Filtre o que entra em sua mente.

Precisamos estar atentos a isso. Uma dica é focar em 4 coisas que concretizam o bem-estar emocional e mental: a satisfação, a entrega, a comunhão e o propósito.

A satisfação não deve residir naquilo que temos, mas naquilo que somos. Isso significa que você não vai buscar ter mais coisas, para que se sinta satisfeito. Mas irá buscar crescer emocionalmente, como pessoa, como gente. Porque já sabemos que coisas não preenchem nosso coração. Elas podem nos deixar felizes no momento que a adquirimos, mas logo passa.

A entrega precisa ter o foco correto. Entregue-se ao que vale a pena. Muitas vezes a pessoa fica dando murro em ponta de faca, insistindo com algo que ela mesma já viu que não dá fruto… Isso é desgaste. Quando você se entregar ao que lhe trará retorno emocional, sentimental, profissional… tudo ficará melhor.

A comunhão é necessária. Ela faz parte da essência humana. Deus disse: ‘Não é bom que o homem esteja só’. Isso revela que fomos feitos, criados, para a comunhão. O isolamento traz secura da alma. Claro que é importante (às vezes) ficarmos as sós conosco. Mas isso não pode ser uma constante. Precisamos do outro. Precisamos de gente. Temos de interagir. Isso nos traz crescimento, troca de experiências, vida…

O propósito é a razão de existirmos. Deus não fez ninguém sem propósito. Pode ser cuidar dos filhos, da casa, do marido… Pode ser gerir uma grande empresa. Pode ser abrir um pequeno negócio. Pode ser cuidar de um grande ou de um pequeno rebanho. Pode ser cozinhar, dar aula, atender pessoas, escrever, comercializar, ensinar… Descubra o seu. Ele existe. Encontre-o!

Quando estamos bem emocionalmente, produzimos frutos para nós e para os outros.

Lembre-se, de Deus somos lavoura, os pensamentos, os princípios e valores são produzidos por palavras. Palavras são sementes.

Guarde a sua mente.

Por Darci Lourenção, psicóloga, pastora, coach, escritora e conferencista. Foi Deã e Professora de Aconselhamento Cristão. Autora dos livros “Na intimidade há cura”, “A equação do amor” e “Viva sem compulsão”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Deus nos fez de “modo especial e admirável”

FONTE ORIGINAL

Recomendado Posts

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *