Mercado Pago vai ter recarga de Bilhete Único com QR Code e PIX | Aplicativos e Software

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Uma parceria entre Mercado Pago e Prodata Mobility Brasil anunciada nesta terça-feira (1) vai permitir que usuários do transporte público da cidade de São Paulo coloquem crédito no Bilhete Único usando QR Code para efetuar o pagamento. Em breve, recargas também serão possíveis com o PIX.

O aplicativo do Mercado Pago já permite que o usuário recarregue o Bilhete Único e cartões de transporte de outras cidades. Após o pagamento, o usuário precisa aproximar o cartão de algum validador disponível em terminais ou ônibus para o processo ser concluído.

Também é possível fazer recarga em máquinas de autoatendimento instaladas em terminais de ônibus, estações de metrô e afins. Boa parte desses equipamentos é controlada pela Prodata. É aqui que a parceria ganha forma: a ideia é permitir que o usuário pague a recarga na máquina usando o leitor de QR Code do aplicativo do Mercado Pago.

Este é o passo a passo fornecido pelo Mercado Pago:

  • insira o cartão de transporte no terminal de autoatendimento;
  • selecione o tipo de recarga;
  • selecione o valor a ser creditado;
  • escolha Mercado Pago como meio de pagamento;
  • confirme o meio de pagamento;
  • abra o app Mercado Pago e ative a opção Código QR;
  • aponte a câmera do celular para o QR Code mostrado na tela do terminal;
  • finalize a transação e retire o recibo e o cartão de transporte do equipamento.

O valor será descontado do saldo em conta no Mercado Pago ou no cartão de crédito cadastrado no serviço. Mas a parte mais interessante é que, em breve, o usuário também terá a opção de escolher o PIX como forma de pagamento.

Neste ponto, vale lembrar que o Banco Central colocará o PIX em funcionamento em 16 de novembro. O cadastro das chaves dos clientes começa em 5 de outubro.

A integração com o Mercado Pago já está disponível em todos os terminais da Prodata localizados em estações do Metrô e da CPTM. Por ora, a novidade é válida apenas para São Paulo, mas há planos para levar a ideia a outras cidades atendidas pela Prodata ainda em 2020.

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *