Latinos têm lideranças para deixar eurocentrismo, diz pesquisadora • A Referência

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Material publicado originalmente no Jornal da USP (Universidade de São Paulo)

A América Latina possui intelectuais e lideranças políticas capazes de se desvencilhar do eurocentrismo, apontou a professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Unesp (Universidade Estadual Paulista), Angélica Lovatto.

Em entrevista ao podcast Brasil Latino, da Rádio USP, a pesquisadora afirmou que a produção de uma reflexão autônoma é possível – inclusive no Brasil, um país conhecido por negar suas origens latino-americanas.

A percepção europeia, segundo ela, segue impregnada no continente ocupado, majoritariamente, por portugueses e espanhóis. “Houve uma espoliação típica do processo de colonização“, afirma.

Manifestantes protestam pelo fim da ditadura chilena na Avenida Perú da capital Santiago, em agosto de 1987 (Foto: Flickr/Paulo Slachevsky)

“O resultado do eurocentrismo é o controle das metrópoles centrais sobre os países da periferia, evitando assim movimentos soberanos e de ruptura com a dependência econômica“.

O processo de globalização do capitalismo contribuiu para o enfraquecimento das nações latino-americanas. Em consequência, desestabilizações políticas e dificuldades extremas para a consolidação da democracia ainda deixam raízes profundas nos países do continente.

Alguns teóricos, no entando, já produziram obras de retração ao domínio colonial. São exemplos os peruanos José Carlos Mariategui e Victor Haya de la Torre, além do cubano José Martí.

Outras referências no pensamento político mundial são os centro-americanos Augusto Cesar Sandino e Farabundo Martí. “O continente tem o que oferecer para a cada vez mais necessária reflexão sobre o seu futuro”, pontuou Lovatto.

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *