Ex-BBB Patrícia Leitte revela o que faz para superar rejeição

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Há menos de uma semana Patrícia Leitte era conhecida por ser a ex-BBB com maior nível de rejeição da história. Eliminada com pouco mais de 94% dos votos, a participante do BBB 2018 passou a “coroa” para Nego Di, que saiu do BBB 2021 com 98,76% de rejeição.

Durante entrevista ao programa Resenha Proibidona, da rádio FM O Dia, apresentado por Leo Dias e Dedé Galvão, a ex-sister contou que sofreu ao ver sua situação quando deixou o reality.

Hoje eu consigo rir porque quando aconteceu eu pensei em suicídio. Até hoje faço terapia para conseguir conviver com os haters“, contou Leitte, que foi duramente criticada durante a pós a edição.

“Me compararam com Suzane Von Richthofen, para vocês terem uma ideia. Ser tem feito nada do que estão fazendo nesse agora, eu fui comparada com ela, imagina com o que estão fazendo agora. Nem sei o que vai ser”, refletiu a loira, citando o atual programa, que está com participantes bem criticados pelo público.

Na entrevista, a ex-BBB ainda contu que por muito tempo ela ignorou os ataques de ódio, mas depois começou a tomar uma atitude sobre eles. “Bloqueei muito até o momento que eu cheguei a abrir processo. Acho que quando você vai lá, abre um processo e ganha, como foi o meu caso, os outros começam a ter medo”.

“Com o tempo as pessoas começaram a recuar mais e ver que a internet não é terra de ninguém. Hoje os crimes virtuais são todos catalogados e existe todo um aparato para que sobre qualquer tipo de ataque, preconceito, seja ele qual for, entendeu? Não é terra sem lei!”, garantiu.

E não foi só na web que a famosa sentiu a rejeição. Após deixar a casa, a ex-sister enfrentou dificuldades: “Eu tive que vender meu carro, fiquei a pé. Fui proibida de ir na escola do meu filho por conta dos ataques e pelo bullying que ele sofria, já que a mãe dele era tida como a pior pessoa do universo”.

Sobre o seu comportamento na casa, Patrícia Leitte analisou: “Eu sabia que eu poderia sair como vilã porque eu era nordestina, gordinha, dizia tudo na cara. Eu não levei em consideração as 70 câmeras e falei tudo o que eu pensava. Geralmente, isso em um reality, é uma faca de dois gumes: pode ser que seja muito bem visto ou, como no meu caso, ser tirada para vilã”.

AvatarDa Redação

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *