Tidal tem maior parte da empresa comprada pela fintech Square

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Recentemente a Square, fintech que atende pessoas físicas e jurídicas, anunciou a compra majoritária da plataforma de streaming de músicas lossless Tidal. O valor da negociação foi de US$297 milhões e fará com que artistas parceiros mantenham seu material no serviço de streaming.

Ontem, o CEO da Square, Jack Dorsey, utilizou sua outra empresa, o Twitter, para esclarecer informações sobre o negócio. Segundo Jack, sua expectativa é que a Square possa replicar o sucesso do Cash App, dentre outros produtos da empresa no mundo da música. Confira abaixo o tweet feito pelo CEO da Square e da Twitter:

Com a compra de grande parte do Tidal, o músico e empresário Jay-Z participará do conselho da Square. Entretanto, há muitas reações negativas ao negócio, pois a Square já realizou compras de empresas no passado que no fim não conseguiu mantê-las e acabou vendendo. Um exemplo foi a compra do serviço de entrega Caviar (2014), onde no caso ela acabou sendo vendida em 2019 para a DoorDash.

Square já mudou o mercado uma vez e pode mudar novamente

Jack diz que sacudiu o jogo de comércio de muitas empresas off-line com seu leitor de cartão digital. Pensando desta forma, por que não daria certo ao aprimorar a passagem da música do meio físico para o digital?

Quais são as perspectivas para o Tidal crescer

Há a chance de que o negócio entre a Square e o Tidal não gere o crescimento esperado no futuro. Mas há, ao mesmo tempo, a chance de haver um potencial crescimento. Só o tempo dirá o que se sucederá.

O que acha que irá acontecer? Comente abaixo e compartilhe conosco a sua opinião!

FONTE ORIGINAL

Recomendado Posts

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *