Taiwan acusa China de agir para bloquear compra de vacinas contra Covid-19 • A Referência

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

O ministro da Saúde de Taiwan, Chen Shih-chung, acusou a China de barrar a compra de cinco milhões de vacinas contra a Covid-19 nesta quarta (17). Em entrevista à emissora CNA, Chen afirmou que houve “pressão política” sobre a farmacêutica alemã BioNTech.

“Já havíamos trocado minutas de comunicados de imprensa e avançado [nas negociações], nas quais só faltava o passo final, quando as coisas mudaram”, disse, sem citar a China. “Algumas forças externas não querem que Taiwan seja feliz”.

O parceiro chinês da BioNTech, Fosun Pharmaceutical, de Xangai, barrou a negociação, segundo o ministro. A farmacêutica alemã teria um acordo com Beijing para repassar vacinas à “Grande China” – e Taiwan estaria incluído no processo.

Equipe de quarentena no Aeroporto Internacional de Taiwan, em abril de 2020 (Foto: Escritório da República da China em Taiwan/Wang Yu Ching)

Beijing reivindica a ilha como parte de seu território e proíbe governos, organizações internacionais e empresas privadas a lidarem com Taiwan como um país independente.

Em troca do fim da negociação com o governo em Taipé, a Fosun teria concordado em pagar até US$ 85 milhões em taxas de licenciamento, além de garantir investimentos e US$ 50 milhões em participações na BioNTech, segundo o diário britânico “The Guardian”.

Negociação desde junho

Uma autoridade da ilha afirmou ao britânico “Financial Times” que Taiwan negociava a compra de vacinas da BioNTech, sem envolver o governo chinês, desde junho. A empresa alemã não teria exigido a participação de Beijing nos trâmites com os taiwaneses.

“Achamos mais prudente falar diretamente com os alemães, em vez de recorrer a uma empresa chinesa que precisa cumprir as políticas de Beijing”, disse. “Entendemos que, quando o contrato estava pronto para ser assinado, em dezembro, a Fosun interveio”.

Em um anúncio no ano passado, Taiwan garantiu 20 milhões de doses da vacina. A ilha, com 24 milhões de pessoas, ainda receberia 4,76 milhões de doses da iniciativa Covax, da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Outros 10 milhões viriam da AstraZeneca e cinco milhões da BioNTech – à época não identificada.

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *