Six Days In Fallujah não se trata de crítica política, segundo publisher

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Six Days In Fallujah é um título de tiro em primeira pessoa, que irá retratar de forma fictícia o período da “Segunda Batalha de Faluja” ocorrida no final do ano de 2004. Por se tratar de uma Guerra do Iraque, obviamente levanta dúvidas sobre questões políticas, mas segundo a publisher Victura essa não é a intenção do título.

Em uma entrevista exclusiva ao Polygon, Peter Tamte, diretor-executivo da empresa, afirma que mesmo o jogo retratando diretamente sobre esse período de guerra, o título não pretende diferenciar sobre um lado positivo contra um negativo nas questões políticas. O foco principal é apresentar ao público os fatos ocorridos naquela época no ponto de vista de um soldado ou civil.

“A desenvolvedora Highwire games não lutaria contra as maquinações políticas que levaram ao conflito titular”

“Para nós, como um time, é sobre ajudar os jogadores a entenderem a complexidade do combate urbano. É sobre as experiências daquele indivíduo que está lá por razões políticas. Queremos mostrar como as escolhas afetam (um marinheiro) que precisa chegar ao campo de batalha. Assim como ele não pode questionar as escolhas dos políticos, não tentaremos fazer um comentário político sobre se a guerra em si foi uma boa ou má ideia.”

Fonte: Polygon

Mais sobre Six Days In Fallujah

Título havia sido cancelado em 2009 justamente por controvérsias, mas que agora foi ressuscitado chegando em algum momento de 2021 para PC e sem especificações sobre quais consoles.



Post Views:
3

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *