TECNOLOGIA

Sem leitos de UTI, MS sofre com Covid-19 e suspeita de “fungo negro”

A situação no Mato Grosso do Sul é dramática, o estado sofre com a falta de leitos de UTI e precisou transferir mais dois pacientes com Covid-19 para São Paulo nesta segunda-feira (7). Além disso, o estado ainda investiga dois casos suspeitos de “fungo negro“, incluindo uma morte.

No total, 16 pacientes com coronavírus precisam ser levados para outros estados do Brasil devido a falta de leitos. ”Seremos eternamente gratos com São Paulo, assim como Rondônia por essa ajuda tão importante neste momento crítico que Mato Grosso do Sul está enfrentando”, disse o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende.

publicidade

A falta de leitos de UTI é resultado do aumento de casos de Covid-19. “Estamos vivendo situação dramática. A doença está avançando no Estado e estamos aquém da capacidade de internação”, completou o secretário. A média móvel de casos nos últimos 7 dias foi para 1, 783,4 e a taxa de contágio subiu para 1,14. Total de casos no Estado é de 303.209, sendo 22,817 casos ativos.

A taxa de ocupação de leitos de UTI está acima de 100% em 3 das 4 macrorregiões do Estado após o aumento de casos de Covid-19. Na macrorregião de Campo Grande a ocupação é de 108%, Dourados 104%. Três Lagoas 109% e Corumbá com 100%.

Leia mais:

Sobre os pacientes com suspeita de mucormicose, conhecida como “fungo negro”, um deles morreu e o outro está em tratamento. A secretaria aguarda o resultado dos exames. No segundo caso, um exame chegou a ser divulgado como negativo, no entanto, o órgão corrigiu o resultado para inconclusivo. O caso segue em análise.

mucormicose é uma doença rara causada pela exposição a mofo mucoso que é comumente encontrado no solo, plantas, esterco, frutas e vegetais em decomposição dependendo do caso. O fungo está presente em praticamente todos os lugares do mundo, mas dificilmente causa complicações.

Além da Covid-19, outros fatores podem influenciar na infecção pelo patógeno, como diabetes, ser portador de doenças onco-hematológicas (como a leucemia) e até mesmo fazer uso de corticoides em doses elevadas.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!



Esse conteúdo pertence ao site:

Site: https://olhardigital.com.br/

Para qualquer dúvida, sugestão, reclamação ou denúncias, envie um e-mail para:

contato@imoveweb.com.br

FONTE ORIGINAL

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Para continuar navegando nesse site, DESATIVE o seu sistema de bloqueio de propagandas, o nosso site se mantêm com elas, porém nada de abuso na exibição, prometo que sua navegação será LIVRE sem incômodos. Obrigado pela visita :)