Resident Evil: absolutamente TUDO o que você precisa saber sobre a história

0
13

Resident Evil: absolutamente TUDO o que você precisa saber sobre a história

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Resident Evil é uma das franquias mais amadas de todos os tempos, isso é um fato indiscutível. Muitos gêneros foram consolidados nos anos 90 e o melhor exemplo disso é o da franquia de jogos de zumbi com o Survival Horror — Metal Gear fez a mesma coisa com o gênero Stealth naquela década.

É claro que a grande maioria já conhece as desventuras dos queridos protagonistas Chris Redfield, Jill Valentine, Leon S. Kennedy, Claire Redfield e claro, milhares de outros personagens que participaram das histórias ao longo dos anos.

Entretanto, sempre é bom relembrar de toda a jornada, dos fatos históricos que ajudaram a promover o universo de Resident Evil e o principal: aquela nostalgia boa de quando tudo era novidade.

No especial de hoje vamos dissecar as histórias da série numerada da franquia. Mas iremos por partes, relembrando dos velhos momentos como se estivéssemos jogando todos os jogos pela primeira vez, combinado?

Vale lembrar que os próximos parágrafos contém spoilers. A história será contada a partir dos jogos clássicos.

A criação da Umbrella Corporation

A história da franquia Resident Evil começa muito cedo, lá na década de 60, época em que os cientistas James Marcus, Ozwell E. Spencer e Edward Ashford descobrem o Vírus Progenitor, encontrado em plantas do continente africano — que, inclusive, eram usadas por tribos para selecionar os seus líderes.

Plantas africanas que continham o Vírus Progenitor. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Com tanto potencial para mudar o mundo — de um jeito ruim, pois se tratavam dos antagonistas da série — os três cientistas se uniram e decidiram estudar o vegetal nos Estados Unidos.

Anos depois, em 1968, é fundada a Umbrella Corporation, uma gigante da indústria farmacêutica que servia de fachada para experimentos com o Vírus Progenitor em humanos, animais e plantas; B.O.W.’s (Bio Organic Weapons ­— Armas Bioterroristas), em outras palavras.

(Fonte: Capcom / Reprodução)(Fonte: Capcom / Reprodução)

Enquanto os estudos do Progenitor continuavam, Edward Ashford é infectado de forma acidental e acaba morrendo. Nessa época, a Umbrella tinha duas filiais: uma no continente africano e outra em uma mansão nas montanhas Arklay, aos arredores de Raccoon City.

James Marcus avançava com suas pesquisas e de forma exímia conseguiu criar uma arma ainda mais poderosa: o T-Vírus, que era a união do DNA do Progenitor com sanguessugas. Depois da descoberta, dois estagiários tomaram frente do projeto e continuaram chefiando a empreitada. Sabem quem eram esses dois? Os icônicos vilões da franquia Resident Evil: Willian Birkin e Albert Wesker.

As opiniões de Spencer e Marcus começaram a divergir, resultando em disputas pelo poder dentro da empresa. A situação começa a ficar insustentável e então Spencer ordena que Birking e Wesker matem James Marcus.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Willian Birkin e Albert Wesker no assassinato de James Marcus. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Assassinado pelos seus próprios estagiários, o corpo de Marcus foi desovado em um centro de tratamento de água perto da mansão. Todavia, o cientista havia criado uma sanguessuga extremamente inteligente — chamada de Queen Leech — que se apossou de seu cadáver e o trouxe de volta à vida dez anos mais tarde nos acontecimentos de Resident Evil 0.

Por alguns anos, Willian Birkin e Albert Wesker continuaram chefiando a empreitada com o T-Vírus e conseguiram feitos surpreendentes — como reviver os mortos. Eles também criaram outras verticais na pesquisa, com projetos de B.O.W.’s inteligentes chamadas de Tyrants.

O expresso do horror — Resident Evil 0 (2002)

Depois de muitos anos realizando experimentos na mansão por de baixo dos panos, as coisas começam a sair do controle da Umbrella em 1998. A segurança do lugar passa a ser negligenciada e várias B.O.W.’s escapam, consequentemente matando boa parte dos cientistas presentes no local.

Visto que a catástrofe dava seus primeiros sinais de vida, a R.P.D. (Raccoon Police Department — Departamento de Polícia de Raccoon City) passa a receber muitas denúncias de canibalismo e assassinatos a sangue frio nos arredores da cidade.

Afim de investigar esses crimes misteriosos, o departamento enviou um esquadrão de elite até as montanhas de Arklay, o time BRAVO dos S.T.A.R.S. (Special Tactics and Rescue Service — Serviço de Táticas Especiais e Resgate), uma divisão da polícia composta pelos seus melhores soldados.

Ao chegar nas montanhas, uma das integrantes do BRAVO, Rebecca Chambers, começa a investigar o local e acaba dentro de um trem enguiçado no meio da floresta escura. Ao explorar um dos vagões mais a fundo, ela descobre que o lugar foi atacado por sanguessugas e todas as pessoas haviam se tornado zumbis.

(Fonte: Capcom / Reprodução)(Fonte: Capcom / Reprodução)

Encurralada, Rebecca encontra Billy Coen — um fugitivo da polícia que na verdade era um cara bonzinho — e os dois concordam em cooperar para saírem vivos dali.

O trem chega ao fim da linha e um dos vagões acaba descarrilhando, lançando os protagonistas para outro lugar ainda mais misterioso: o antigo centro de treinamento da Umbrella.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Rebecca Chambers e Billy Coen. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Lá, eles conhecem a forma jovem de James Marcus (um dos fundadores), que foi supostamente morto pelos estagiários, mas na verdade ficou por dez anos se fundindo com o DNA da Queen Leech — a sanguessuga extremamente inteligente que ele havia criado. Rebecca e Billy também descobrem que a empresa era uma fachada para experimentos com armas biológicas.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Queen Leech e forma jovem de James Marcus. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Depois de muitas idas e vindas pelo centro de treinamento, o fora da lei e a integrante do esquadrão conseguem derrotar definitivamente a Queen Leech, dando desfecho à história dos dois sobreviventes.

Enquanto Billy parte para o desconhecido (e nunca mais aparece em nenhum jogo da franquia), Rebecca procura abrigo em uma mansão abandonada bem perto dali.

Mansão misteriosa e as verdadeiras intenções da Umbrella — Resident Evil (1996 – 2002)

Depois de algumas horas sem contato com a equipe BRAVO, a R.P.D. enviou o segundo esquadrão para as montanhas de Arklay, desta vez com os melhores soldados dos S.T.A.R.S.: Chris Redfield, Jill Valentine, Albert Wesker (agente duplo da Umbrella), Barry Burton, Brad Vickers e Joseph Frost, que faziam parte da equipe ALPHA.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Membros dos S.T.A.R.S.. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Em menos de alguns minutos na floresta a equipe foi atacada por cães sedentos — que na verdade eram B.O.W.’s —, resultando na morte de Joseph Frost e na fuga de Brad Vickers, piloto do time que deixou os companheiros para trás. Depois de uma cansativa corrida mata a dentro, a equipe ALPHA consegue abrigo em uma mansão misteriosa, bem exceto Chris Redfield, que se separa do time durante a fuga.

Barry e Jill começam a investigar o local juntos em busca de Chris, enquanto Wesker fica no saguão da mansão. Depois de algum tempo explorando o lugar, Jill encontra o primeiro zumbi em uma das cenas mais icônicas dos games.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Chris Redfield e Jill Valentine. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Chris e Valentine, os dois personagens jogáveis do primeiro Resident Evil, seguem em caminhos opostos e vão descobrindo aos poucos os podres da Umbrella. Alguns soldados do time BRAVO também são encontrados durante o percurso, mas apenas Rebecca Chambers sobrevive no fim das contas.

Depois de enfrentar dezenas de Hunters, zumbis e até mesmo uma serpente gigante, a história se aproximava de sua conclusão. Jill e Chris descobrem que Wesker é um agente duplo da Umbrella e uma ameaça iminente para a equipe ALPHA.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Wesker ativa o Tyrant T-002. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Sádico, Wesker ativa o temível colosso Tyrant T-002, arma biológica fruto de suas pesquisas com Willian Birkin, mas o tiro saiu pela culatra e Wesker é morto pelo monstro.

Uma batalha contra o Tyrant se inicia no heliporto da mansão, então Chris, Jill, Barry e Rebecca conseguem derrotar a criatura e sair vivos do lugar, que explode em ruínas enquanto eles escapavam de helicóptero.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Chris, Jill e Barry confrontando o chefe de polícia, Brian Irons. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Ao retornarem das investigações nas montanhas de Arklay, o esquadrão ALPHA dos S.T.A.R.S. confrontam o chefe de polícia, Brian Irons, sobre a sujeira na qual a Umbrella estava envolvida. Todavia, o delegado estava recebendo da farmacêutica uma quantia gorda em dinheiro, então todo o esforço do esquadrão para incriminar a empresa seria em vão.

Depois de diversas investidas frustradas para derrubar a Umbrella, Chris Redfield seguiu para a Europa em busca de outros meios para acabar de vez com a empresa. Jill Valentine e Brad Vickers continuaram com as investigações em Raccoon City.

G-Vírus e jovens em fuga de Raccoon City — Resident Evil 2 (1998 – 2019)

Depois que seguiu com suas pesquisas pessoais com o T-Vírus, Willian Birkin havia desenvolvido o G-Vírus, uma variação ainda mais letal. A Umbrella não demorou muito e logo descobriu os planos do cientista, enviando um esquadrão de elite para roubar a amostra no laboratório subterrâneo da empresa, localizada nos esgotos de Raccoon City.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Esquadrão Hunk confrontando Willian Birking para roubar o G-Vírus. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Os soldados até conseguem roubar a maleta com as amostras, mas acabam matando Birkin no processo. Em seus momentos finais, o cientista injeta em si mesmo uma dose generosa do G-Vírus, se tornando um monstro implacável.

O esquadrão inteiro é eliminado pelo monstro, mas Hunk — o melhor soldado da Umbrella — consegue fugir com uma ampola do vírus. Durante o combate, a maleta com as amostras quebra e cai nos esgotos de Raccoon City, resultando em uma catástrofe sem precedentes uma semana depois.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Leon S. Kennedy e Claire Redfield. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Claire Redfield e Leon S. Kennedy são os protagonistas de Resident Evil 2 e seguem em caminhos diferentes, mas de forma simultânea. Claire é a irmã mais nova de Chris e foi até Raccoon em busca de seu irmão. Leon era um policial novato e estava a caminho da cidade para o seu primeiro dia de trabalho.

Os jovens se encontram na entrada da cidade e começam a ser atacados por vários zumbis. Estas criaturas haviam surgido semanas antes, quando o G-Vírus que havia sido espalhado nos esgotos durante a investida da Umbrella contra Birkin, transformou boa parte da população em mortos-vivos. Os protagonistas então iniciam a uma fuga desesperada até à delegacia de Raccoon.

Depois de muitas idas e vindas, Leon conhece Ada Wong no estacionamento da R.P.D., que se apresentou como a namorada de Ben Bertolucci — jornalista que investigava a relação entre Brian Irons e a Umbrella. Ao mesmo tempo, só que em outro lugar da delegacia, Claire conhecia Sherry Birkin, filha do cientista.

(Fonte: Capcom / Reprodução)(Fonte: Capcom / Reprodução)

Leon e Claire têm poucos momentos de calmaria, pois enquanto estavam traçando planos para fugir da cidade, também estavam escapando de dois monstros: Willian Birkin em sua forma monstruosa (que estava atrás de Sherry) e o Tyrant T-003 (Mr. X), uma evolução ainda mais poderosa que o Tyrant T-002 da mansão, enviado pela Umbrella até a cidade para matar civis e fazer a queima de arquivos.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Mr. X. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Eventualmente, Sherry é infectada pelo próprio pai, então Claire se encarrega da nobre missão de salvar a garota, que felizmente tinha uma amostra do G-Vírus guardado em seu colar, facilitando e muito na criação do anticorpo.

Enquanto isso, nos laboratórios, Leon descobre que Ada é uma agente dupla e está na cidade à mando de outra empresa (concorrente da Umbrella), em busca de uma amostra do G-Vírus.

A espiã é morta por Mr. X e Leon não consegue salvá-la, seguindo direto para uma linha ferroviária nos confins do laboratório subterrâneo. Claire consegue entrar em contato com o jovem policial e também vai para o mesmo destino.

Depois de uma árdua batalha contra Willian Birkin no caminho, Claire consegue forjar a vacina para curar Sherry.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Leon em confronto com a última forma de Mr. X. (Fonte: Capcom / Reprodução)

A jovem começa os preparativos para escapar em um trem da Umbrella e Leon vai até à plataforma enfrentar a última forma de Mr. X. Depois de uma madrugada bem movimentada, Leon, Claire e Sherry conseguem sair sãos e salvos de Raccoon City.

Claire segue seu caminho até à Europa em busca de Chris, enquanto Leon e Sherry são resgatados pelo governo dos Estados Unidos. Mas a saga de Raccoon City não acaba por aí.

Veterana em fuga e a arma biológica mais poderosa de todas — Resident Evil 3 (1999 – 2020)

A cronologia dos acontecimentos em Raccoon City é um pouco confusa. A primeira parte de RE 3 é uma prequel, ou seja, se desenrola antes dos acontecimentos de RE 2. Já a segunda parte acontece dois dias depois da fuga de Leon e Claire.

Depois de toda a saga da mansão nas montanhas de Arklay, Jill Valentine e Brad Vickers ficam na cidade em busca de provas para incriminar a Umbrella, enquanto Chris seguia para a Europa.

Depois do incidente de Willian Birkin e o G-Vírus nos esgotos, demorou apenas uma semana para que o caos se instaurasse na cidade, fazendo com que Jill parasse com as investigações e começasse com os preparativos para a sua última fuga de Raccoon City.

(Fonte: Capcom / Reprodução)(Fonte: Capcom / Reprodução)

Quando os primeiros zumbis começam a tomar conta das ruas da cidade, o decreto de Lei Marcial é estabelecido. A Umbrella queria passar uma boa impressão e então envia a U.B.C.S. (Umbrella Biohazard Coutermeasures Service — Serviço de Contramedidas de Risco Biológico da Umbrella) para ajudar os policiais do R.P.D., mas nem os mercenários que faziam parte da equipe sabiam que a principal culpada pelo desastre era a própria farmacêutica.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Tyrant Nemesis T-Type. (Fonte: Capcom / Reprodução)

A filial européia da Umbrella estava criando a arma biológica mais poderosa de todas, chamada de Nemesis T-Type — a união do T-Vírus com um parasita chamado NE-Alpha. Afim de testar a arma inteligente, a empresa enviou Nemesis para Raccoon City com apenas um objetivo: eliminar todos os membros remanescentes dos S.T.A.R.S., começando por Brad Vickers.

Em sua jornada para escapar da cidade, Jill se vê obrigada a cooperar com alguns mercenários da U.B.C.S. e é então que somos apresentados aos soldados Mikhail Victor, Carlos Oliveira e Nicholai Ginovaef — este último era um espião da Umbrella que estava na área para enviar relatórios das B.O.W.’s em ação.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Jill Valentine, Carlos Oliveira e Mikhail Viktor nos trens da cidade. (Fonte: Capcom / Reprodução)

O time segue de trem direto para a Clock Tower — lugar que usariam para chamar um helicóptero — mas Nemesis mata Mikhail no percurso, obrigando Jill e Carlos a saltarem do vagão.

Quando finalmente conseguem um helicóptero para fugir da cidade, a criatura monstruosa aparece mais uma vez e derruba a única esperança que eles tinham de sair vivos dali. Nessa briga, Jill é infectada pelo Tyrant e repousa por dois dias inteiros na capela da Clock Tower. Enquanto isso, Carlos vai até o hospital em busca de uma vacina.

É exatamente neste momento, do outro lado da cidade, que Claire e Leon chegam à Raccoon City. A história inteira de Resident Evil 2 se passa nesses dois dias que Jill repousa na capela.

Carlos consegue a cura para Jill, e durante a busca, descobre que Nicholai é um traidor e que está tentando sabotar a fuga dos dois.

Depois de idas e vindas e dezenas de confrontos contra Nemesis, Jill consegue pedir ajuda à Barry, seu antigo companheiro. Após uma briga contra Nicholai (que consegue sair vivo e entregar seus relatórios para a Umbrella), a heroína começa os preparativos para a última batalha contra o Tyrant.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Raccoon City sendo obliterada pelo míssil do governo norte-americano. (Fonte: Capcom / Reprodução)

A protagonista finalmente consegue derrotar a última forma de Nemesis, com uma arma extremamente poderosa chamada “Espada de Paracelsus”. De helicóptero, Barry consegue resgatar Carlos e sua antiga companheira, enquanto os mísseis chegam a Raccoon City e somem com a cidade do mapa minutos depois.

Seria impossível continuar contando a história da franquia sem antes passar por Resident Evil – Code: Veronica, então vamos contextualizar de forma mais rápida e objetiva para dar continuidade à série numerada.

Depois de fugir de Raccoon City, Claire vai atrás de Chris na base da Umbrella na Europa, mas é recepcionada de forma nada amistosa pelos anfitriões.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Claire sendo capturada na base da Umbrella. (Fonte: Capcom / Reprodução)

A jovem é capturada e levada até a prisão da ilha de Rockfort — campo de treinamento da empresa e que criou diversos soldados mortais como Hunk e Nicholai.

Para a infelicidade de Claire, a concorrente da Umbrella — a mesma empresa desconhecida ao qual Ada Wong é espiã — bombardeia a ilha, fazendo com que o T-Vírus se espalhe rapidamente. O lugar estava cheio de prisioneiros e cientistas da farmacêutica, que logo viraram zumbis. A única esperança da jovem para fugir de lá era se aliar à Steve Burnside, um dos habitantes locais.

Jogo vai e jogo vem, Chris Redfield descobre que sua irmã foi capturada pela organização e então vai de imediato até a ilha de Rockfort para resgatá-la. Chegando lá, descobre que seu antigo colega da S.T.A.R.S., Albert Wesker, na verdade está vivinho da silva, mas com poderes sobre-humanos — antes de supostamente morrer na mansão para o Tyrant T-002, ele injetou em si mesmo a amostra de um vírus protótipo, criado por Birkin.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Claire e seu irmão mais velho, Chris Redfield. (Fonte: Capcom / Reprodução)

A conclusão de Resident Evil – Code: Veronica é na base da Umbrella na Antártida, que acaba resultando na morte de Steve Burnside. Chris também vai até lá e finalmente encontra Claire, mas logo precisam enfrentar Alexia Ashford — a antagonista deste jogo. Depois de derrotá-la, os dois escapam e Albert Wesker segue vivo.

Mas antes de encerrar esta parte, um breve resumo sobre quem foi Alexia Ashford: ela é neta de Edward Ashford — um dos três fundadores da Umbrella — e tem um irmão gêmeo chamado Alfred. O pai das crianças, Alexander, criou os dois como experiências In Vitro, unindo genes de alta inteligência com o DNA da matriarca da família, Veronica.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Alexia e Alfred Ashford. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Anos depois, Alfred não mostrava bons resultados, mas Alexia sim. A garota se formou na faculdade aos 10 anos, se tornou a cientista mais nova a integrar o time da Umbrella e criou o T-Veronica — que unia o vírus Progenitor com o Retrovírus de uma formiga rainha e DNA de plantas.

Em suma, Alexia queria aperfeiçoar o vírus e ficou por quinze anos em estado de hibernação criogênica, enquanto o T-Veronica se apossava de seu corpo de forma gradual, sem prejudicar o corpo da hospedeira. O resultado disso é uma vilã cheia de poderes quase que sobrenaturais.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Forma final de Alexia e seu irmão morto. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Quando acordou na base da Umbrella, Alexia viu os últimos momentos de seu irmão Alfred, gerando uma sede de vingança. Wesker queria a amostra do T-Veronica, mas não consegue bater de frente com a criatura e foge. Claire e Chris conseguem derrotá-la no desfecho do game.

Outra breve informação que precisa ser mencionada é que cinco anos depois do incidente em Raccoon City, Chris e Jill vão até uma base da Umbrella na Rússia para acabar de vez com o que restou da empresa. Essa campanha está disponível em Resident Evil: The Umbrella Chronicles, no cenário “Umbrella’s End”.

Seita dos Illuminados, parasita Las Plagas e resgate da filha do presidente — Resident Evil 4 (2005)

Resident Evil 4 marca uma mudança de rumos na série. Totalmente diferente de seus antecessores, este jogo representou uma verdadeira revolução nos games de ação, trazendo uma nova perspectiva por cima do ombro (que inclusive influenciou milhares de outros jogos mais tarde) e novos ares para a franquia.

Após fugirem de Raccoon City, Leon e Sherry ficaram sob a custódia do governo dos Estados Unidos. O policial novato firma um acordo e vira um agente federal.

(Fonte: Capcom / Reprodução)(Fonte: Capcom / Reprodução)

Seis anos após os incidentes em Raccoon, Leon agora é um agente de elite e ficou responsável pelo resgate da filha do presidente, Ashley Graham, que havia sido sequestrada por uma seita de fanáticos da Espanha.

Leon chega em um vilarejo e descobre que os habitantes eram seguidores de um culto chamado de Los Illuminados. Não demora muito e o agente também percebe que essas pessoas haviam sofrido uma lavagem cerebral com um parasita chamado Las Plagas. Essa forma de infecção, diferente do T-Vírus, deixa o hospedeiro altamente resistente a dor e o coloca em estado de mente coletiva, no qual a grande massa trabalha em conjunto.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Osmund Saddler. (Fonte: Capcom / Reprodução)

O Las Plagas foi descoberto no século XVIII pelo clã Salazar, líderes do culto dos Illuminados, que depois de alguns anos controlando a área, trancaram o parasita nos confins do castelo da família.

Séculos depois, Ramon Salazar, o oitavo na linha de sucessão, foi convencido por Osmund Saddler (atual líder da seita dos Illuminados) a romper o lacre do Las Plagas e controlar a região espanhola mais uma vez.

Leon finalmente consegue encontrar Ashley e juntos começam a traçar um plano para fugir de lá. Como toda fuga em Resident Evil é sempre sabotada, o helicóptero que ia ao resgate dos dois é destruído e então eles seguem a procura de outros meios.

(Fonte: Capcom / Reprodução)(Fonte: Capcom / Reprodução)

Depois de muito vai e vem por dentro do castelo da família Salazar, Leon se encontra novamente com Ada Wong, que foi dada como morta em Raccoon City. A espiã estava novamente em uma missão misteriosa, desta vez à mando de Albert Wesker.

O objetivo de Ada era roubar uma amostra do Las Plagas Dominante, uma variação superior do parasita que permitia a mutação voluntária do hospedeiro e que não seguia o padrão de mentalidade coletiva.

Wesker havia enviado outro soldado em busca da amostra do Las Plagas, que coincidentemente também foi parceiro de Leon durante uma de suas missões à mando do governo norte-americano: Jack Krauser. Também é possível jogar esta missão em Resident Evil: The Darkside Chronicles; ela se chama “Operation Javier”.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Jack Krauser e Leon S. Kennedy. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Depois de passar por dezenas de inimigos e diversas situações de alta periculosidade, Leon finalmente vai para a sua batalha final contra Osmund Saddler. Como um bom protagonista, o agente derrota o vilão e consegue a amostra do Las Plagas, mas no segundo seguinte é roubado por Ada Wong. Leon segue para uma caverna e foge de jet-ski com Ashley, em um final digno de sessão da tarde.

A morte de Jill e o reencontro com Wesker — DLC de Resident Evil 5: “Lost in Nightmares” (2010)

Também seria impossível seguir para Resident Evil 5 sem antes dar uma passadinha pela expansão do game: “Lost in Nightmares”. Este conteúdo faz parte dos extras do quinto game e mostra a morte de Jill Valentine pelas mãos de Albert Wesker.

(Fonte: Capcom / Reprodução)(Fonte: Capcom / Reprodução)

Já no ano de 2006, Chris e Jill haviam entrado para uma organização chamada B.S.A.A. (Bioterrorism Security Assessment Alliance — Aliança de Segurança e Avaliação em Bioterrorismo), que lutava contra atentados e B.O.W.’s — em suma, lidavam situações semelhantes aos acontecimentos em Raccoon City.

Os agentes descobriram o paradeiro de um antigo conhecido nosso, o senhor Oswell E. Spencer, um dos três fundadores da Umbrella na década de 60. Mas para a infelicidade de Jill e Chris, Wesker chega primeiro no local e mata Spencer.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Túmulo de Jill Valentine depois dos acontecimentos na mansão Spencer. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Uma batalha entre os dois agentes e Wesker se inicia, mas logo tem um trágico desfecho. Jill se sacrifica para salvar Chris e pula com vilão em um penhasco. Houveram buscas no local depois do incidente, mas nunca encontraram os corpos.

Chris Redfield repaginado e desfecho contra Wesker — Resident Evil 5 (2009)

Três anos depois da morte de Jill, Chris vai até à África, em 2009, para investigar um contrabandista de armas biológicas, chamado Ricardo Irving. Logo no início do game somos apresentados à Sheva Alomar, membro da B.S.A.A. e nova companheira do agente. Os inimigos da vez são chamados de Majinis — muito parecidos com os Ganados de RE 4.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Sheva Alomar e Chris Redfield. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Enquanto Chris e Sheva estão no encalço de Irwin, eles descobrem um inimigo ainda mais letal que os Majinis. Chamado de Uroboros, o monstro é uma nova variação ainda mais forte do Progenitor — o mesmo pesquisado pelos fundadores da Umbrella nos anos 60 — que infecta o hospedeiro e o transforma em uma criatura cheia de tentáculos e gosma preta.

Depois de derrotar o Uroboros, o celular do hospedeiro cai no chão e revela arquivos com fotos de Jill Valentine. Logo, a jornada de Chris até a África para prender Irwin vira uma busca implacável pela sua antiga companheira.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Jill e Wesker reaparecem depois do incidente da mansão Spencer. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Após uma longa jornada por tribos, minas abandonadas e laboratórios gigantescos, Chris finalmente encontra Jill, mas ela está acompanhada de Wesker. Os dois não haviam morrido na queda do penhasco na mansão Spencer.

Wesker fez uma completa lavagem cerebral na agente e a usou como cobaia para experimentos com o Uroboros. O vírus é letal, mas como Jill tem anticorpos do T-Vírus — por conta de suas experiências em Raccoon City — Wesker conseguiu controlar a taxa de letalidade e criar uma cobaia perfeita com superpoderes.

Depois da briga entre os quatro, Jill consegue recuperar a consciência e tem o seu momento de reencontro com o antigo parceiro. Mas como ela mesma disse, apenas Chris poderia salvar o mundo e derrotar Wesker, que planejava uma verdadeira “COMPLETE GLOBAL SATURATION” — em outras palavras, dominar o mundo inteiro.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Momentos finais de Albert Wesker. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Após uma batalha mitológica dentro de um vulcão, Chris finalmente consegue matar de uma vez por todas Albert Wesker, seu antigo companheiro de S.T.A.R.S., que passou anos dando trabalho para o nosso herói. Sheva, Jill e Chris então vão embora de helicóptero em um belo pôr do sol.

A reunião dos protagonistas da franquia — Resident Evil 6 (2012)

Resident Evil 6 foi o jogo da franquia que mais prometeu, afinal, reunia quase todo o elenco de personagens em quatro campanhas diferentes: Chris Redfield e Piers Nivans; Leon S. Kennedy e Helena Harper; Sherry Birkin (agora agente do governo americano) e Jake Muller (filho de Albert Wesker); e por último a campanha solo de Ada Wong.

O jogo na verdade deixou muito a desejar pelo seu enredo extremamente confuso e atrapalhado, mas isso é papo para outro especial.

Leon S. Kennedy e Helena Harper

Começando pela campanha de Leon, o agente agora fazia parte da segurança pessoal do presidente dos Estados Unidos, que estava prestes a finalmente fazer um pronunciamento sobre o desastre de Raccoon City — sim, 15 anos depois (em 2013).

(Fonte: Capcom / Reprodução)Helena, Leon e o presidente dos EUA (zumbi). (Fonte: Capcom / Reprodução)

A cidade de Tall Oaks sediaria o pronunciamento, mas sofre um atentado bioterrorista que transforma todos em zumbis, inclusive o presidente. O vírus da vez é uma mistura do T-Vírus com o T-Veronica, chamado de C-Vírus (muito original).

Para lidar com o desastre muito parecido com o de Raccoon City 15 anos antes, Leon conta com a ajuda de Helena Harper, outra agente do governo norte-americano. A dupla então engaja em mais uma jornada contra o bioterrorismo e é nesse meio tempo que Leon descobre a existência de Carla Radames, um clone de Ada Wong.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Carla Radames. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Vamos voltar alguns meses antes. O clone de Ada foi criado por Derek Simmons, chefe de segurança nacional e líder da “Família”, uma organização misteriosa. Simmons era apaixonado por Ada, que por sua vez não dava bola ao charlatão.

Como um bom roteiro de ficção científica, Carla Radames se rebela contra Simmons, cria a Neo-Umbrella e desenvolve o C-Vírus. Vale ressaltar que essa nova organização é a responsável pelo incidente em Tall Oaks meses depois.

Sherry Birkin e Jake Muller

Seis meses antes dos acontecimentos em Tall Oaks, o jovem Jake Muller, filho de Albert Wesker, é um mercenário e está na Edonia para lidar com ataques bioterroristas, mesmo local em que Chris estava com sua equipe da B.S.A.A..

Sherry Birkin — a mesma resgatada por Leon e Claire em Resident Evil 2 — é enviada por Derek Simmons para levar Jake sob custódia e coletar seu sangue, já que o jovem era imune ao C-Vírus.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Jake Muller e Sherry Birkin fugindo de Ustanak. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Contudo, Simmons não era a única pessoa atrás de Jake. Carla Radames também havia enviado um monstro chamado Ustanak para capturá-lo. O grandalhão consegue matar dois coelhos numa cajadada só e captura não só Jake, mas Sherry também.

Carla envia os dois para uma base da Neo-Umbrella na China, onde ficam por seis meses servindo como experimentos.

Chris Redfield e Piers Nivans

Nesse meio tempo, Chris Redfield se encontra em depressão após perder toda a sua equipe durante a missão na Edonia. Afogado no álcool e desiludido, ele é tirado dessa vida pelo seu parceiro, Piers Nivans.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Piers Nivans e Chris Redfield. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Algum tempo depois, Chris, Piers e uma nova equipe de soldados da B.S.A.A. são enviados para a China, em um local que também havia sofrido um ataque de C-Vírus, transformando boa parte da cidade em zumbis.

Mais uma vez, Chris perde todo o seu esquadrão para Carla Radames e então começa uma corrida por vingança contra o clone, que ele acredita inicialmente ser Ada Wong. Ao mesmo tempo que Chris dava continuidade à sua missão, Leon e Helena descobrem que foram incriminados por Simmons pelo atentado em Tall Oaks e então seguem até a China em busca do vilão.

Essa campanha na China é marcada pelo encontro inédito de alguns personagens da franquia. Leon explica a Chris sobre Carla Radames e então ele e Piers vão ao encalço do clone.

(Fonte: Capcom / Reprodução)(Fonte: Capcom / Reprodução)

Apesar de extremamente confusa, o desfecho da história de Resident Evil 6 fica da seguinte maneira:

  • Leon e Helena enfrentam Simmons, que é atingido acidentalmente por uma seringa de C-Vírus e sofre intensas mutações.
  • Piers e Chris enfrentam a criação mais poderosa de Carla Radames, um monstro marinho chamado Haos. O jovem Piers se sacrifica para salvar Chris da arma biológica.
  • Sherry e Jake finalmente conseguem derrotar Ustanak, que os perseguia até então.

Ada Wong

Falamos muito de Ada Wong até aqui, mas o que a espiã estava fazendo esse tempo todo?

(Fonte: Capcom / Reprodução)Ada Wong. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Ada aparece diversas vezes durante as três campanhas para ajudar os personagens, e no fim das contas, enfrenta a forma final de Carla Radames, que injetou a variação mais poderosa do C-Vírus em seu corpo.

Os acontecimentos de RE 6 finalmente chegam ao fim, depois de um enredo bem atrapalhado. Leon e Helena são inocentados, Sherry segue como agente do governo americano, Jake passa a ajudar países subdesenvolvidos na luta contra armas biológicas e Chris entra para uma organização misteriosa anos depois.

Propriedade dos Bakers, Eveline e Umbrella Azul — Resident Evil 7 (2017)

Resident Evil 7 adotou um conceito totalmente diferente em sua fórmula, utilizando da perspectiva em primeira pessoa e apresentando Ethan Winters, um personagem inédito na franquia que não tinha nenhum treinamento para lidar com situações de risco que envolviam armas biológicas.

Mia Winters, esposa de Ethan, foi dada como morta em 2014, quando foi supostamente trabalhar como babá. Três anos mais tarde, em 2017, a mulher envia um vídeo misterioso para o homem, que logo embarca em uma viagem até Louisiana, Estados Unidos, para salvá-la.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Mansão dos Bakers em Louisiana. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Chegando no local de origem no qual o vídeo foi enviado, Ethan descobre uma mansão no meio da mata e então decide investigar. Depois de um tempo explorando a área, o rapaz finalmente encontra Mia, que estava trancafiada em um porão.

Todavia, Mia está bem diferente e parece perturbada. Não demora muito para ela atacar Ethan, que é obrigado a revidar. Depois de uma árdua batalha, o rapaz é capturado por um velho misterioso e fica inconsciente.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Família dos Bakers. (Fonte: Capcom / Reprodução)

No momento que Ethan acorda, somos apresentados à família dos Baker, os donos da propriedade. Eles parecem pessoas normais no início, mas na verdade são violentos e também muito perturbados. É importante ressaltar que existe uma velha de cadeira de rodas nessa família, que é um verdadeiro mistério durante boa parte do jogo.

Ethan consegue se soltar e começa uma fuga desesperada pelos corredores da mansão. Depois de se esconder de Jack Baker, o patriarca da família, o homem vê uma luz do lado de fora da casa, que para sua sorte era um policial à paisana.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Jack Baker. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Desesperado, o protagonista clama por ajuda, mas o policial desconfia e pede para que ele vá até a garagem da casa. Quando Ethan termina de abrir a porta, o outro homem começa a fazer perguntas, mas logo é interrompido por Jack, que o mata a sangue frio.

Uma batalha se inicia contra o vilão, um monstro extremamente alucinado, assim como o restante da família. Depois de derrotá-lo, Ethan começa os preparativos para fugir do lugar. O rapaz ainda conta com a ajuda de Zoe Baker, filha do casal que aparentemente é a única pessoa normal por ali.

Zoe explica a Ethan que Mia e a família foram contaminados e que não podem deixar a propriedade sem antes serem curados por um soro. O personagem principal então corre atrás dos ingredientes para produzir o antídoto e enfim resgatar sua mulher.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Marguerite Baker. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Depois de diversos confrontos com Marguerite Baker (matriarca), Lucas Baker (irmão de Zoe) e alguns Mofados (inimigos mais comuns), Ethan enfrenta a última forma de Jack, que vira um monstro enorme e cheio de tentáculos — afinal, não seria Resident Evil sem um chefão cheio de tentáculos, não é mesmo?

Antes da batalha contra o vilão, o homem consegue produzir duas vacinas, que serviriam para curar Mia e Zoe, respectivamente. Durante sua luta contra o monstro, ele é obrigado a usar uma das seringas para derrotá-lo.

Quando Ethan sai da área de combate, Mia e Zoe estão à sua espera. Nesse momento, você tem a opção de curar apenas uma das duas, pois havia sobrado só uma seringa. Na história canônica, Ethan escolhe Mia e segue viagem pelos pântanos da propriedade.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Mia Winters e Zoe Baker. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Ethan questiona Mia sobre os acontecimentos misteriosos com os Bakers, mas ela não se lembra de nada. Depois de algum tempo percorrendo os pântanos, o casal encontra um navio naufragado e em questão de segundos o barco é afundado por tentáculos.

Agora controlamos Mia, que consegue chegar até Ethan inconsciente ali perto, mas ele logo é capturado pela gosma preta que afundou o barco. A mulher segue até a embarcação e começa a vasculhar o lugar em busca de seu marido.

Enquanto explora, Mia volta a lembrar do que aconteceu e é aí que descobrimos que ela não era uma simples babá, mas sim uma cientista que trabalhava para uma organização misteriosa.

Ela estava responsável por uma criança chamada Eveline, que na verdade era uma arma biológica consciente e perigosa, que gerava uma bactéria extremamente poderosa chamada de Mutamiceto Série E, também conhecido como Mofo — os inimigos mais comuns de RE 7.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Eveline nos escombros do navio naufragado. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Conforme as memórias vinham à tona, também descobrimos que Eveline estava sobre a tutela de Mia e outro cientista chamado Allan. A garota estava sendo transportada para uma base dessa organização na América Central e se a missão falhasse, os cientistas ddeveriam eliminá-la. Obviamente que tudo dá errado e Eveline começa a infectar o navio inteiro, além de destruir o lugar com seus poderes.

Advinha onde foram parar os destroços do navio? Isso mesmo, na propriedade dos Bakers. Eveline e Mia são resgatadas por Jack, e poucas horas depois, a garotinha começa a controlar todos os membros da família, menos Lucas, que na verdade fingia estar sendo controlado e estava vendendo relatórios da criança para a organização misteriosa.

O poder de Eveline era se conectar com a mente das pessoas para manipulá-las e criar ilusões; como ela era uma criança, o que mais queria era ter uma família.

Enquanto estava inconsciente, Ethan sonha com os Bakers. Durante o sonho, Jack, agora normal e consciente, explica toda a situação ao rapaz e diz que Eveline os infectou para transformá-los em sua família.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Eveline depois de três anos controlando a família dos Bakers. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Lembram da velha misteriosa na cadeira de rodas? É Eveline, três anos depois do incidente do navio.

Jogo vai e jogo vem, Mia fica novamente perturbada e se tranca dentro do navio em ruínas, mas antes dá a Ethan uma amostra da vacina que poderia derrotar a garota — a velha de cadeira de rodas que estava na mansão. Ele então volta para a propriedade dos Bakers depois de passar por uma mina infestada de Mofos e armadilhas de Lucas.

Ethan encontra a velha Eveline e consegue injetar nela a seringa com o antivírus. Ela começa a sofrer mutações e então se torna uma criatura gigantesca; é neste momento que alguns helicópteros começam a sobrevoar a área. Eles jogam uma arma para o rapaz, que finalmente consegue derrotar o monstro.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Chris Redfield e seu novo design em RE7. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Os soldados começam a descer dos helicópteros e logo descobrimos que eles são de uma organização misteriosa chamada Umbrella Azul. Um deles levanta o capacete e se apresenta como um velho conhecido nosso: Chris Redfield — mas com um design bem exótico.

No desfecho de Resident Evil 7, os soldados da organização conseguem resgatar Mia, Ethan e até mesmo Zoe — é possível salvá-la através da DLC “End of Zoe”. A Umbrella Azul é única ponta solta que fica sem respostas no fim das contas. Afinal, que organização é essa? Por que Chris está com eles?

O oitavo título da série numerada, carinhosamente chamado de Resident Evil: Village pela Capcom, está previsto para ser lançado em algum momento de 2021 para a nova geração de consoles.

Por enquanto, sabemos que a história será ambientada em um vilarejo, com a trama girando em torno de Ethan, Mia, Chris — com um ator mais fiel ao design do personagem original.

(Fonte: Capcom / Reprodução)Chris Redfield em imagem promocional de Resident Evil: Village. (Fonte: Capcom / Reprodução)

Segundo fortes rumores, que são publicados muitas vezes por diversas fontes confiáveis da indústria, Village aparenta ser uma versão 2.0 de RE 4, com fortes amarras e peculiaridades de RE 7 — incluindo a perspectiva em primeira pessoa e o tom de survival horror.

Se alguns destes rumores se confirmarem, teremos inimigos muito parecidos com os Ganados, uma mercadora, um castelo e até um inventário semelhante com o do quarto título, além da possibilidade de ser o maior título da franquia com a RE. Engine.

Como está a sua expectativa para Resident Evil: Village? Comente conosco na sessão de comentários abaixo!

FONTE ORIGINAL

0 0 vote
Deixa sua avaliação aqui
Comentários
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários