Qualidade do sono – Como dormir melhor e otimizar as horas de descanso

Qualidade do sono – Como dormir melhor e otimizar as horas de descanso

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

A qualidade do sono é um dos requisitos fundamentais para garantir um bom desempenho das funções ao longo do dia. Ou seja, dormir bem é essencial para que os dias sejam mais proveitosos e produtivos, além de mais saudáveis.

Quando você dorme mal, o organismo sente uma série de efeitos e mudanças que afetam no rendimento do corpo e da mente. Além de maior lentidão e dificuldade para realizar tarefas, o acúmulo de noites mal dormidas ainda pode acarretar problemas de saúdes.

Um sono de qualidade está ligado a uma série de fatores que garantem uma boa noite de descanso a uma saúde prolongada.

Consequências da má qualidade de sono

Pexels

Entre os principais efeitos colaterais após não dormir bem estão a perda de memória de curto prazo, dificuldade de concentração, depressão, ansiedade, estresse e outros prejuízos cognitivos. Esses fatores, no entanto, podem ser agravados ainda mais.

Isso porque o acúmulo de noites mal dormidas também provoca condições de saúde como fraqueza do sistema imunológico, obesidade, envelhecimento precoce, diabetes, hipertensão e problemas cardíacos.

Na realização de atividades do dia-a-dia, alguns estudos sugerem que o prejuízo da qualidade de sono faz com que ocorra um aumento de tomadas de más decisões. Além disso, a falta de atenção pode prejudicar a motivação e a criatividade. Ou seja, um sono prejudicado pode afetar diretamente o rendimento na vida profissional.

Fases do sono

Qualidade do sono - como dormir melhor e otimizar as horas de descanso
Pexels

Para entender como melhorar a qualidade do sono, é preciso conhecer as fases que o caracterizam. Geralmente, sono é dividido em quatro fases, sendo que a última delas é a mais importante para recuperação e descanso do corpo.

Na primeira fase, o sono é leve e apresenta uma leve possibilidade de espasmos musculares, enquanto o corpo começa a relaxar. Logo após esse momento, as ondas cerebrais começam a ciar mais lentas e o corpo se resfria, na segunda fase.

A terceira fase marca o início do sono profundo e a última realmente inclui a fase de recuperação. Nela, o organismo realiza as funções de recuperação e recomposição essenciais para o bom funcionamento do corpo no dia seguinte. Pessoas com insônia, entretanto, não conseguem alcançar a última das quatro fases.

Rotina para dormir bem

Qualidade do sono - como dormir melhor e otimizar as horas de descanso
Pexels

Um elemento fundamental para melhorar a qualidade do sono é estabelecer uma rotina. Ao definir horários para dormir e acordar, o corpo fica habituado e consegue funcionar melhor. É importante pensar num espaço de 7 a 9 horas, em média.

Além disso, a rotina deve seguir algumas recomendações, para que o sono seja mais eficiente e sem interrupções. O consumo de chá preto, cigarro e bebidas alcoólicas antes de dormir, por exemplo, não é recomendado, já que contêm substâncias estimulantes.

Da mesma forma, a tecnologia pode influenciar diretamente na qualidade do sono. Estar diante de telas iluminadas como computador, TV e celular antes de dormir por atrapalhar o cérebro. A luz também deve ser reduzida, se possível, cerca de duas horas antes de dormir, para que o organismo já comece o processo de rotina.

Outra boa ideia é fazer atividades físicas durante o dia, mas pelo menos quatro horas antes da hora de dormir, uma vez que o corpo fica acelerado após o processo. O mesmo vale para o consumo de alimentos gordurosos e muito calóricos antes de dormir.

Meditação para dormir

Qualidade do sono - como dormir melhor e otimizar as horas de descanso
Pexels

Uma técnica interessante para melhorar a qualidade do sono é investir em meditação. Por meio da prática, é possível induzir um estado de relaxamento que promove o equilíbrio do corpo necessário para um bom momento de descanso.

Essas técnicas de meditação costumam ser inspiradas em conceitos de mindfulness, ou seja, não precisam estar ligadas a rituais esotéricos ou religiosos de nenhuma ordem. Além disso, a técnica pode ser colocada em prática próxima do horário de dormir, não criando muitos problemas na rotina diária.

Fontes: Doutor Agora, Duoflex, Pneumosono

Imagens: Pexels

FONTE ORIGINAL

Compartilhe esse post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *