Prévia dos balanços: o que as ações e a análise dos resultados revelam | Invest

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

A safra de resultados corporativos do quarto trimestre de 2020 está ainda em seu estágio inicial no Brasil, mas já permite algumas conclusões preliminares: a julgar pela reação dos investidores e pela análise em si dos dados, os números mostram resiliência e solidez da maioria das companhias e isso já está sendo reconhecido pelo mercado.

Quer saber como posicionar sua carteira de ações com os resultados do trimestre? Leia os relatórios da EXAME Research

É o que se pode depreender da análise do comportamento das ações do Ibovespa cujas companhias já divulgaram os dados do quarto trimestre de 2020, segundo levantamento da consultoria Economatica com a EXAME Invest.

Das 78 companhias que integram o Ibovespa, totalizando 81 ações, 17 já divulgaram seus resultados trimestrais (totalizando 18 ações, uma vez que o Bradesco tem dois papéis no índice). É uma amostra que equivale a 22% desse universo tanto das companhias como dos papeis mais negociados na bolsa brasileira. Desse total, onze ações acumulam alta desde a divulgação, enquanto sete se desvalorizaram depois do resultado.

No lado dos destaques positivos (ver abaixo), ações como as da Totvs (TOTS3), da Suzano (SUZB3), da TIM (TIMS3) e da Rumo (RAIL3) se valorizaram depois dos respectivos resultados, que foram bem avaliados por analistas, com recomendação de compra e elevação de preço-alvo para o papel em alguns casos.

Mas não é um movimento homogêneo. Para os 39% da amostra (7 de 18) em queda desde a divulgação do resultado, isso pode demonstrar tanto um movimento de correção da parte de investidores como de decepção com os números. Ou que a cautela da parte do investidor se sobrepõe à disposição de comprar ações diante das incertezas.

Confira abaixo os desempenhos das 18 ações das 17 empresas:

  • Banco do Brasil (BBAS3): -0,6%
  • BB Seguridade (BBSE3): -1,8%
  • Bradesco (BBDC4; BBDC3): -0,2% e +1,0%
  • BTG Pactual (BPAC11): -4,5%
  • Cielo (CIEL3): -0,3%
  • Cosan (CSAN3): +1,4%
  • Engie Brasil (EGIE3): +0,2%
  • Itaú Unibanco (ITUB4): -4,5%
  • Klabin (KLBN11): +0,9%
  • Lojas Renner (LREN3): +1,3%
  • Multiplan (MULT3): +0,2%
  • Rumo (RAIL3): +1,9%
  • Santander Brasil (SANB11): -0,6%
  • Suzano (SUZB3): +3,7%
  • TIM (TIMS3): +5,5%
  • Totvs (TOTS3): +10,3%
  • Usiminas (USIM5): +0,4%

Veja abaixo 3 destaques positivos e 1 negativo da prévia de resultados:

Totvs (TOTS3)

O melhor resultado na B3 em termos de reação ao resultado coube à Totvs (TOTS3), a mais tradicional empresa de tecnologia da bolsa brasileira: as ações subiram 10,3% nos dois pregões desde que o resultado do quarto trimestre foi divulgado no último dia 10, na esteira de números robustos do balanço.

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *