Prefeito pede ajuda por cilindros de oxigênio em Monte Carmelo (MG) – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:


Paulo Rocha (PSD), prefeito de Monte Carmelo, a 484 km de Belo Horizonte, emitiu um alerta pedindo à população ajuda para arrecadar cilindros vazios de oxigênio.


Segundo o político, a demanda por oxigênio no município de 47 mil habitantes está acima da capacidade do hospital da cidade e de fornecimento das empresas.


Assim, a prefeitura tenta arrecadar 60 cilindros que serão enviados para a companhia que fornece o produto para o município. Os interessados em ajudar podem entrar em contato com o Pronto Socorro da cidade e agendar horário para uma equipe buscar o equipamento, conforme explicou Rocha.


— Estamos com problema no nosso estoque de cilindros de oxigênio. Não existe empresa que consiga fornecer a quantidade que estamos utilizando hoje em dia. 


Após a divulgação do alerta do prefeito, um grupo de empresários da região sinalizou que vai ajudar a cidade, mas ainda não há confirmação sobre a chegada dos equipamentos.


Leitos


Ainda de acordo com o prefeito, a cidade está com lotação máxima nos hospitais. Com isto, os pacientes estão sendo transferidos para outros municípios, inclusive fora da região que fica no Triângulo Mineiro.


— Já transferimos para Pirapora, Belo Horizonte, Montes Claros e para o Sul de Minas Gerais. Já fizemos uma solicitação para o Estado e o Governo Federal de mais 12 respiradores pra gente tentar criar mais 12 leitos de UTI ou semi-uti para não deixar as pessoas morrerem sem ter a condições de entubar.


Para conter o avanço da doença, Monte Carmelo decretou toque de recolher à partir das 21 horas. Depois deste horário, nenhum estabelecimento não essencial pode funcionar e a população deve ficar em casa.


Procurada, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) ressaltou que a compra de oxigênio é de responsabilidade de cada hospital e destacou que não há falta do insumo nas unidades administradas pelo Estado.


A pasta ainda informou que foi notificada sobre a situação da pandemia de covid-19 no Triângulo Mineiro e que está dando assistência às equipes de saúde da região. Segundo a pasta, neste fim de semana quatro pacientes de Monte Carmelo foram transferidos para a região Oeste.


“A modalidade de contratação para gases medicinais baseia-se em um contrato anual, com vigência até dezembro/2021, que prevê o fornecimento contínuo de gases medicinais necessários ao funcionamento das 20 unidades assistenciais. O serviço está sendo prestado normalmente e atendendo a demanda da Rede Fhemig”, destacou o Governo de Minas em nota.

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *