Por que os cachorros latem para algumas pessoas e não para outras

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

É muito comum os cachorros ficarem em estado de alerta quando conhecem uma pessoa nova. Mas esse estado de alerta nem sempre é igual e pode levar a dois tipos de comportamento: ou eles imediatamente começam a rosnar e latir, ou ficam parados, sem fazer nada. A reação de um cachorro a uma pessoa desconhecida pode indicar agressão, defesa ou pode simplesmente ser uma manifestação de ansiedade. Mas por que esses comportamentos variam de pessoa para pessoa?

Incrível.club decidiu pesquisar um pouco mais sobre esse tema e encontrou respostas muito interessantes. Leia o post até o final e descubra como evitar comportamentos inadequados.

1. O desconhecido é assustador

razão mais comum que leva um cachorro a reagir mal quando vê uma pessoa desconhecida é justamente a experiência de viver algo novo. Se o cachorro não tiver sido socializado, qualquer tipo de exposição a estranhos — que apresenta novos cheiros, novas imagens e novos comportamentos — pode parecer ameaçadora. Mesmo se o cachorro estiver acostumado com outras pessoas, o desconhecido ainda pode gerar ansiedade e insegurança.

Portanto, não é incomum o cachorro latir para pessoas com características menos familiares para ele, sobretudo quando falamos em aparência e cheiro.

2. Cachorros acham que algumas pessoas são mais ameaçadoras

As pessoas se diferenciam umas das outras pelo tamanho, por características físicas e pela forma como se comportam, e tudo isso pode ser percebido como uma ameaça pelo cão. Os aspectos que mais se destacam nesse ponto são:

  • Acessórios como bonés e óculos de sol, que impedem que o cachorro veja o rosto da pessoa;
  • Barba, pelo mesmo motivo;
  • Pessoas muito altas;
  • Vozes fortes;
  • Alguns movimentos do corpo, sobretudo contato visual direto;
  • Cheiros fortes, seja de shampoo, perfume, desodorante ou até mesmo de algo que comemos.

Tudo isso pode deixar o cão nervoso. É comum alguns cachorros sentirem medo de homens adultos porque suas características são mais “estranhas” do ponto de vista do cachorro: eles são mais altos, têm uma voz mais grave e muitas vezes têm barba.

3. Memórias ruins podem prejudicar o primeiro contato

Os cachorros podem perceber algum detalhe e fazer associações com memórias negativas. Algumas pessoas podem parecer assustadoras para certos cachorros porque eles associam o cheiro ou a aparência a lembranças ruins. Um cachorro que sofreu abusos e tem traumas pode latir para as pessoas que o fazem lembrar essas imagens tristes do passado. Além disso, eles podem simplesmente desenvolver algum tipo de desconfiança por alguma característica específica, como o gênero da pessoa.

4. Eles tentam proteger seus donos, mesmo se não for necessário

Os cachorros gostam de proteger seu território e seus donos, principalmente raças de cães de guarda e de pastoreio. Ou seja, os cachorros podem se comportar de maneira agressiva com qualquer pessoa que “invada” seu espaço ou que aja de uma forma que ele perceba como uma ameaça para a sua família. O comportamento que pode desencadear uma reação protetora no cachorro não precisa ser realmente agressivo, pode ser apenas uma ação repetitiva ou muito enérgica.

Na verdade, qualquer movimento suspeito ou barulho incomum pode ser considerado uma ameaça pelo cachorro. Pode ser um simples ato como colocar um chapéu, ou abrir um guarda-chuva. Além disso, o cachorro pode sentir ciúmes dos donos e por isso agir de maneira possessiva.

5. Eles veem a verdadeira natureza das pessoas

Cachorros costumam acertar na hora de julgar o caráter das pessoas, e vários estudos já mostraram que os cachorros podem realmente determinar se uma pessoa é confiável ou não. Cães monitoram constantemente as interações sociais e sempre desconfiam de como as outras pessoas tratam seus donos. Normalmente eles latem quando sentem que uma pessoa não está ajudando. Além disso, costumam captar o que o dono sente sobre uma outra pessoa.

E mais, os cachorros podem sentir o cheiro do medo — que vem acompanhado de estresse, excitação e ansiedade — presente nos hormônios liberados pelo corpo. Os cachorros percebem essas alterações e por isso começam a latir.

Bônus: como evitar tudo isso

Para evitar muitos desses problemas é importante que o cachorro seja socializado adequadamente quando ainda é filhote. Ele deve conhecer o maior número possível de cheiros, ruídos e pessoas para que não tenha grandes surpresas na fase adulta. A exposição a diferentes experiências ajuda o filhote a crescer mais adaptável e mentalmente estável.

Se o cachorro já tiver problemas com pessoas, mostre que ele não deve ficar na defensiva ou proteger tudo que estiver ao seu redor. Treine o animal e use comandos para ensiná-lo a sentar ou a se acalmar quando alguém novo estiver por perto. Repita o processo até que ele automatize o aprendizado. E não se esqueça de ter sempre algum biscoito à mão para dar como recompensa para um bom comportamento.

Como você lida com o mau comportamento do seu cachorro? Tem algum truque que pode nos ajudar?

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *