Origem do café – História e relação com a cultura brasileira

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

O café está entre as bebidas mais consumidas no mundo, mas você conhece a origem do café a fundo? Antes de ser comercializada em território nacional, esse produto esteve presente na cultura africana. Mais especificamente, na cultura da Etiópia.

Contudo, o café rapidamente se difundiu no Oriente Médio, pois era visto como uma planta milagrosa e de alto valor social. Nesse sentido, os árabes utilizavam o café para manutenção do status, e também como uso medicinal para vários males.

Além disso, o café ainda alcançou o Egito no século XVI e a Turquia. Por outro lado, esse produto chegou à Europa somente no século XVII e foi popularizado por ser consumido por todas as classes sociais. Entretanto, era produzido inicialmente na Inglaterra e na Itália, mas alcançou outros países com o tempo.

Dessa forma, uma muda trazida ao Brasil de onde hoje é a região do Suriname deu início à cultura do café no país. No entanto, foram vários os percalços e processos para que o café se tornasse uma bebida tão popular.

Fonte: Vanilla Café Colonial

Origem do café na Etiópia

Em resumo, existe uma lenda etíope que narra a origem do café pela história de um pastor etíope chamado Kaldi. Basicamente, esse pastor começou a perceber mudanças de comportamento em suas cabras quando elas consumiam arbustos e folhagens contendo o fruto do café.

À medida que os animais mastigavam o fruto, Kaldi percebia as cabras ficando mais animadas e enérgicas. Sendo assim, o pastor decidiu levar os frutos para um monge analisar, pois estava curioso sobre os efeitos e a natureza do fruto.

Entretanto, o monge recuou-se a experimentar uma substância desconhecida e com propriedades perigosas. Por isso, jogou as plantas na fogueira, mas o aroma dos grãos torrados atraiu grande atenção de outros monges.

Dessa forma, deu-se uma segunda chance ao produto, que passou a ser consumido por seu potencial energético e aroma particular. Por outro lado, existe uma versão que conta que o monge optou por provar as sementes oferecidas por Kaldi, movendo-se pela curiosidade.

Ao criar uma infusão com as plantas e frutos oferecidos, o monge percebeu reações positivas de renovação de energia. Sendo assim, apoiou o uso como uma bebida cerimonial e religiosa, mas também como um potencial remédio. Eventualmente, o café se popularizou entre os etíopes e alcançou o mundo.

Além disso, existem pesquisas que datam a origem do café por volta de 575 d.C, mais ou menos no mesmo período do surgimento dessas lendas etíopes. No geral, os documentos históricos relatam que as pessoas comiam o fruto de diferentes formas, tanto a polpa quanto o suco.

Ademais, também se preparavam chás e bebidas alcóolicas com café. Desse modo, era visto como um produto medicinal e de uso religioso.

Origem do café - história e relação com a cultura brasileira
Fonte: SESC SP

Símbolo de riqueza na Arábia

Apesar da origem do café ser marcada na África, foi em uma região da Arábia que começou o cultivo do fruto. Nesse sentido, o próprio surgimento da palavra café está relacionado à cultura árabe, pois a planta era conhecida como Kaweh. Além disso, a bebida era chamada de Kahwah ou Cahue, significando força.

Por outro lado, a produção comercial do café ficou restrita por alguns anos ao Iêmen, região onde iniciou o cultivo. Resumidamente, os árabes tentaram manter o domínio da produção porque o café era visto como um indicativo de status, mas também como uma planta milagrosa e de importantes propriedades medicinais.

Desse modo, o café era conhecido como vinho da arábia, sendo consumido especialmente por líderes religiosos em suas vigílias e rituais. Ademais, era um produto exclusivo das altas camadas da sociedade.

Entretanto, o café ganhou escala comercial no século XIV, por ser comercializado em um dos principais portos do Iêmen. Ou seja, foi aí que se iniciou a difusão do café para outros países.

Origem do café - história e relação com a cultura brasileira
Fonte: Runtastic

O Café no Ocidente

Antes de alcançar o Ocidente, o café viajou do Iêmen para países como a Turquia e o Egito. Nessas regiões, a origem do café esteve associada principalmente ao desenvolvimento mercadológico do fruto.

Em outras palavras, foram nessas regiões que o café passou a ser consumido por outras camadas da sociedade. Além disso, o surgimento das cafeterias como lugares específicos para consumo da bebida se deu na Turquia.

Ainda que o acesso fosse difundido para outras classes sociais, o café permaneceu como um produto da elite. Frequentemente, era consumido por grandes figuras políticas e também por artistas renomados. Desse modo, o café se transformou em um produto social, pois estava presente durante rodas de conversas e reuniões.

Entretanto, é dito que a origem do café enquanto produto popular ocorreu na Europa. Inicialmente, o café chegou em terras europeias pela Itália, devido às expedições de exploração no Oriente. A princípio, foi uma bebida relacionada ao Diabo, portanto, era proibida aos cristãos.

Contudo, a legalização do consumo de café pelo papa Clemente VIII auxiliou na difusão entre as massas. Curiosamente, a legalização veio após o papa provar a bebida e gostar muito, aprovando seu consumo e até propondo o batismo do café para torná-lo uma propriedade cristã.

A partir disso, a bebida espalhou-se gradativamente pela Europa e desenvolveu-se com a humanidade. O café moderno surgiu como consequência dos desdobramentos da Revolução Francesa no século XII. Nesse período, as cafeterias começaram a crescer e se tornaram centros para articulação da revolução.

Em resumo, o aumento do consumo de café fez com que surgissem novas máquinas para aumentar também a produção. Desse modo, a Revolução Industrial no século XIX impulsionou a invenção de novos equipamentos e a difusão do café pela Europa.

Grãos e uma bandeira do Brasil hasteada no centro
Fonte: Café Salomão

Como o café chegou ao Brasil?

Os holandeses foram os principais responsáveis pela popularização do café no mundo. Apesar da origem do café estar longe da Europa, foram eles os responsáveis pelo transporte das mudas no mundo todo. Ou seja, no século XVI, os holandeses controlavam o comércio europeu.

Entretanto, o café chegou ao Brasil por meio de um contrabando entre um oficial brasileiro e a primeira-dama da Guiana Francesa. Em outras palavras, a história narra que o Sargento-Mor Francisco de Melo Palheta foi enviado às Guianas para conferir a execução de um tratado português no território.

Porém, o oficial brasileiro recebeu ordens secretas para localizar mudas de café e trazê-las escondidas ao Brasil. Sendo assim, o Sargento recebeu ajuda de Madame D’Orvilliers, mulher do Governador responsável pela defesa dos interesses franceses na região.

Apesar disso, existem duas versões da história. Em resumo, há quem diga que a Madame era apaixonada pelo Sargento e colocou os grãos em seu bolso sem ele perceber. A partir disso, as plantas chegaram ao Brasil e iniciou-se o cultivo.

Por outro lado, há quem diga que houve um acordo comercial entre os dois. Nesse acordo, o sargento solicitou mão de obra e produtos para iniciar o cultivo no Brasil, sendo prontamente atendido, e obtendo uma quantia maior do que a requisitada inicialmente.

Desse modo, o sargento Francisco Palhete trouxe as primeiras mudas de café a Belém, no Pará, em 1727. Entretanto, as condições climáticas dessa região impediram o cultivo efetivo inicialmente. Portanto, as sementes foram transferidas para o Maranhão e para a Bahia em 1770.

No entanto, o cultivo tornou-se verdadeiramente efetivo e possível quando as sementes chegaram ao Rio de Janeiro em 1774. Posteriormente, as sementes e métodos corretos de produção espalharam-se para os outros estados, gerando a popularização do café em território nacional.

A cultura brasileira e o café

O ciclo do café no Brasil o transformou em uma importante mercadoria na história da economia brasileira. De modo geral, o cultivo e comercialização fez do café o principal produto de exportação do país durante o século XIX e começo do século XX.

Nesse período, São Paulo e Rio de Janeiro eram os principais detentores da produção e cultivo, mas a concentração na mão de fazendeiros transformou o fruto em instrumento de poder. Além disso, a produção do café no Brasil foi movida pela mão de obra escrava inicialmente, e também por imigrantes e trabalhadores rurais.

Dessa forma, a economia e cultura do café no Brasil foi pautado sobre grandes desigualdades sociopolíticas. Ou seja, a produção e renda eram concentrados nas mãos de uma elite dominante.

Ademais, esse cenário político protagonizou crises econômicas relacionadas ao café, como a crise de 1929. Por sustentar uma economia ultrapassada, priorizando a estrutura latifundiária, o Brasil permaneceu industrialmente atrasado por anos.

Fotografia de uma xícara e grãos em foco
Fonte: Villa Café

Crise cafeeira no Brasil

Eventualmente, os cenários de Guerra Mundial afetaram as relações comerciais de outros países com o Brasil. Desse modo, houve o desperdício de grande parte da produção, assim como altos índices de desemprego e inflação pela crise econômica que foi instaurada.

Entretanto, o modernização do processo industrial permitiu a recuperada do mercado, mas o Sudeste permaneceu preponderante na produção. Nesse sentido, o Brasil é hoje considerado um dos principais produtores e exportadores do café no mundo.

Mais do que uma cultura de consumo, existe a cultura do cultivo que faz desse fruto o produto principal de inúmeros estados. Atualmente, os principais produtores são Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Bahia, Paraná e Rondônia.

E aí, gostou de aprender sobre a origem do café? Então leia sobre o Noni – Benefícios e efeitos colaterais da fruta proibida no Brasil.

Fontes: Grão Gourmet | Mokaclube | ABIC | uCoffee

Imagens: Runstatic | Vanille | Supremo Arábica | Café Salomão | Villa Café

FONTE ORIGINAL

Recomendado Posts

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *