Organização dos Estados Americanos cria Dia Internacional da Liberdade Religiosa

0
17

Organização dos Estados Americanos cria Dia Internacional da Liberdade Religiosa

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

A 50ª Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) foi realizada de 20 a 21 de outubro com a representação dos 34 países membros. As sessões foram realizadas virtualmente devido à pandemia Covid-19.

A crise na Venezuela e na Nicarágua e o impacto econômico e social da pandemia na região foram os temas mais relevantes discutidos na Assembleia.

A OEA sempre organiza uma sessão na véspera do início oficial da Assembleia, para dialogar com as organizações da sociedade civil. Este ano, o Congresso Ibero-Americano evangélico pela Vida e Família participou com 65 associações, divididas em 5 coligações e com a intervenção de 5 palestrantes.

Além desses representantes, a organização pró-vida e família contou com dez observadores permanentes nas sessões da OEA.

Evangélicos defendem a vida e a família

Durante o encontro com a sociedade civil, a pastora evangélica e vereadora argentina Nadia Márquez, representante da Coalizão do Congresso Evangélico Ibero-americano, destacou que “o direito dos pais de educar seus filhos em questões religiosas e morais é fundamental”.

Márquez também condenou a recente queima de igrejas no Chile, dizendo que tal ato “merece o repúdio de todas as nações que compõem a OEA. Somos milhares de crentes que estão envolvidos em cargos públicos para defender nossos direitos”.

Os embaixadores dos países membros da OEA tiveram tempo para responder e comentar as intervenções das organizações da sociedade civil. O Embaixador do Brasil Osmar Vladimir Chohfi e Rita Claverie, Embaixadora da Guatemala, foram os que mostraram uma postura clara pró-vida e pró-família.

Ao longo da transmissão do diálogo com organizações da sociedade civil, o chat do canal da OEA no YouTube foi repleto de comentários pró-vida e pró-família. #OEAProVida (OASPro-life) e #OEAProFamilia (OASPro-family) também foram algumas das expressões mais repetidas durante o webcast.

Nova geração de defensores da vida

Aarón Lara, Presidente do Congresso Ibero-Americano pela Vida e a Família, disse que estavam “muito satisfeitos com a representação dos nossos oradores que fizeram um extraordinário esforço em defesa da vida e da família”.

“Uma nova geração de defensores da vida e da família está se levantando com força e convicção. Estou feliz por ver os resultados de tantos meses de trabalho e oração”, sublinhou o pastor Hugo Márquez e Vice-presidente da mesma entidade.

Dia Internacional da Liberdade Religiosa

A OEA encerrou sua Assembleia Geral solicitando formalmente a seus países membros que protejam “o direito de todos de ter liberdade de pensamento, consciência e religião ou crença, a liberdade de ter ou não ter e de mudar de religião ou crença”.

“Apelamos aos Estados para que protejam todos os locais de culto, para que os indivíduos possam praticar a sua fé sozinhos ou em comunidade de forma pacífica e segura, mesmo agora com as limitações impostas pela pandemia Covid-19, de acordo com as medidas de saúde”, acrescentou.

A OEA também reconheceu oficialmente “o direito ou a liberdade dos pais de dar aos filhos uma educação moral e religiosa de acordo com suas crenças”.

Além disso, a Assembleia da OEA decidiu declarar o dia 27 de outubro como Dia Internacional da Liberdade Religiosa e apelou a “um diálogo regional sobre o direito à liberdade de consciência e religião ou crença”.

Segundo Lara, “a resolução mais relevante da 50ª Assembleia da OEA foi a declaração de 27 de outubro como o Dia Internacional da Liberdade Religiosa. Vamos organizar com a graça de Deus”.

Os Estados membros da OEA aprovaram o oferecimento da Guatemala para sediar a 51ª Assembleia Geral da organização em 2021.

FONTE ORIGINAL

Deixe uma mensagem para esse post

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui