O que te move? Esse foi o tema do primeiro Casual Talks

0
11

O que te move? Esse foi o tema do primeiro Casual Talks

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Quais são as principais motivações da sua vida pessoal e profissional? O que faz você querer levantar todos os dias para estampar a sua marca pessoal no mundo? Essas questões estão no centro da nova campanha global da Montblanc, com o objetivo de provocar uma reflexão sobre o significado de sucesso na atualidade. Para responder a essas perguntas, o debate Casual Talks: Você é o que te move”, realizado em parceria com a maison, uniu diferentes personalidades em um bate-papo sobre um tema comum a todos: propósito.

Nesse debate, Ana Claudia Michels, modelo e médica; Gustavo Caetano, CEO da Samba Tech; Juliano Belletti, diretor do Cruzeiro e embaixador do Barcelona; e Rodrigo Oliveira, chef do restaurante Mocotó, compartilharam as histórias de suas carreiras – e mudanças de rota – que os fizeram chegar no lugar em que estão hoje.

Essas quatro personalidades contaram no bate-papo o que os move no seu dia-a-dia, em sua missão. Ana Claudia sempre teve o sonho de ser médica. Depois de uma carreira internacional como modelo, conseguiu parar para estudar a carreira. Ela estagiou no SUS e é uma defensora do acesso público à saúde.

Gustavo Caetano teve de sair de sua cidade, em Minas Gerais, para conseguir completar os estudos. Sua meta hoje, com a Samba Tech: levar o ensino a todos os rincões do Brasil, por meio das plataformas digitais.

Juliano Belletti venceu os campeonatos mais importantes do mundo, entre esses uma Champions League e uma Copa do Mundo. Ele hoje leva os ensinamentos dentro e fora de campo para crianças e educadores.

Rodrigo Oliveira transformou o bar da sua família, na Vila Medeiros, em São Paulo, em uma referência internacional. Levou a culinária nordestina para o mundo e trabalha para a inclusão social por meio da gastronomia.

A conversa foi mediada pelo jornalista e editor-chefe da Casual, Ivan Padilla.

Ana Claudia Michels

Ana Claudia Michels estampou as capas das revistas de moda mais incensadas do mundo quando ainda era uma adolescente, mas nunca esqueceu a vontade de ser médica. Depois de anos de uma carreira bem sucedida nas passarelas, a catarinense decidiu mudar os rumos de sua vida e focar em seu sonho. “Comecei a trabalhar como modelo aos 14 anos, mas minha aspiração sempre foi ser médica. O tempo foi passando e deixei esse sonho de lado. Com 29 anos, voltei para um cursinho pré-vestibular e, no final do último ano, me formei em medicina”, disse no Casual Talk. “Eu tive a sorte de viver essas duas vidas tão diferentes. Minha carreira de modelo me deu condições financeiras de, aos 29 anos, bancar minha faculdade. Estou com muita energia, muita garra para começar uma nova carreira aos 39 anos. Acho que crescimento vem dos desafios”.

Gustavo Caetano

Gustavo Caetano, fundador da Samba Tech, foi apontado como uma das dez mentes mais inovadoras do país pelo MIT. O mineiro montou sua empresa quando estava na faculdade, ao comprar um celular e não encontrar nenhum joguinho para baixar. O ano era 2004. Ele entrou em contato, então, com fabricantes no exterior e começou a importar games. Hoje, a Samba Tech é a maior empresa de distribuição de vídeos para educação do país. “Um dia, comprei um celular colorido, tentei baixar joguinhos e não tinha nenhum disponível. Fui pesquisar quem fazia esses jogos lá fora, fui para a Inglaterra e voltei com um contrato assinado”, disse no Casual Talks. “Nosso propósito com a Samba Tech é fazer com que o conhecimento chegue a todos os lugares do Brasil. Ser empreendedor é sempre uma busca constante por novos e maiores propósitos”.

Juliano Belletti

Juliano Belletti foi campeão com a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2002. Mais do que isso, ele pode dizer que é o único jogador no mundo que soma troféus da Copa do Mundo, da Liga dos Campeões, do Campeonato Espanhol, do Campeonato Inglês e do Campeonato Brasileiro. Aposentado dos campos, hoje, Belletti é embaixador global do Barcelona e diretor de negócios internacionais do Cruzeiro.“Dentro do campo, a gente tem que tomar decisões muito rápidas e sobre pressão. Acho que isso ajudou a moldar minha carreira de empresário”, afirmou. “Eu me inspiro muito na capacidade que nós, brasileiros, temos de superar muitas dificuldades e sempre conseguir dar a volta por cima”

Rodrigo Oliveira

Rodrigo Oliveira é um dos chefs brasileiros responsáveis por disseminar a culinária brasileira, especialmente a nordestina, no Brasil e lá fora. Seu restaurante, o Mocotó, foi fundado por seu pai como uma Casa do Norte em 1973, e hoje é um dos nove estabelecimentos brasileiros que aparecem na lista dos 50 melhores do mundo. “Sempre gostei de estudar. Cheguei a cursar engenharia ambiental e gestão ambiental antes de fazer gastronomia”, diz. “Minha família não tinha nem recurso nem estrutura para eu estudar gastronomia. Mesmo assim, estudei e esse foi o primeiro passo para criar o Mocotó. Acho que o ponto comum das trajetórias vencedoras é a educação. Foi ela que me permitiu construir, com a ajuda de muitas mãos, o meu negócio”


FONTE ORIGINAL

0 0 vote
Deixa sua avaliação aqui
Comentários
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários