o que é e o que fazer para se recuperar?

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Uma laceração perineal geralmente é reparada no momento do parto, mas é importante seguir as recomendações de cuidados posteriores. Que implicações ela tem? Por que ocorre? Descubra a seguir.

Última atualização: 15 Fevereiro, 2021

A laceração perineal é uma das preocupações mais comuns das mulheres grávidas. É uma lesão que ocorre na pele e nos músculos do períneo durante o parto.

O períneo é a área entre o ânus e os genitais. No caso das mulheres, é aquele espaço entre a vagina e o ânus. É bastante sensível e é composto por inúmeros músculos que funcionam em diferentes planos. Além disso, o esfíncter anal também faz parte dele.

A laceração perineal afeta quase 2% das mulheres que dão à luz. Essa situação pode ter inúmeras consequências, desde uma simples dor até uma incontinência fecal.

Devido à sua importância, neste artigo explicaremos tudo que você precisa saber sobre a laceração perineal, em que consiste e o que você pode fazer para se recuperar após o parto.

O que é uma laceração perineal?

Como já mencionamos, o períneo é a área entre a abertura da vagina e o ânusEste espaço é formado por uma série de músculos, suas respectivas fáscias e a pele. Além disso, encontramos também o esfíncter anal, que é o que nos permite controlar a evacuação.

Durante o parto, esta área fica sob uma tensão muito intensa. Isso porque, para fazer o parto pela vagina, todos esses tecidos precisam ser esticados para permitir a passagem pela abertura vaginal.

Às vezes essa tensão é muito forte e os tecidos não conseguem suportá-la, então eles são feridos. É assim que ocorre a laceração perineal. É uma complicação relativamente comum durante o parto, embora atualmente as técnicas obstétricas tenham permitido reduzir a sua incidência.

Trabalho de parto
A laceração perineal ocorre devido à tensão sofrida pelos músculos da região durante o parto. É comum quando o bebê é maior do que o normal.

Causas de laceração perineal

Primeiro, uma laceração perineal pode ser causada pela saída do feto. Isso ocorre quando o bebê é maior do que o normal ou quando o trabalho de parto não é controlado adequadamente.

Outra causa da laceração pode ser o uso de certos instrumentos de auxílio ao parto, como o fórcepsPode até ser resultado de uma episiotomia. Esta é uma técnica que consiste em cortar o períneo para abrir espaço e, em seguida, suturá-lo bem.

Não deixe de ler: Como são as contrações do parto?

Tipos de laceração perineal

A laceração perineal pode ser classificada em diferentes tipos ou graus com base na sua gravidade. Isso, por sua vez, depende da profundidade do dano que ocorre:

  • Laceração perineal de grau I. Apenas a pele do períneo é afetada, é a mais superficial.
  • Grau II. Os músculos ao redor da vagina são afetados.
  • Grau III. O rasgo é mais profundo e os esfíncteres musculares do ânus são alterados.
  • O grau IV é o mais sério. Todo o períneo e seus músculos são rompidos. Mesmo a mucosa do reto e o esfíncter interno do ânus podem ser lesados.

Os primeiros dois graus não costumam causar complicações a longo prazo. No entanto, a laceração perineal de grau III ou IV geralmente causa incontinência, tanto das fezes quanto dos gases. Isso se deve ao envolvimento do esfíncter anal.

Mulher em trabalho de parto
A laceração perineal é classificada em diferentes graus. Os graus III e IV são os mais graves, pois podem causar incontinência fecal.

Qual é o tratamento?

Na maioria das vezes os tecidos são reparados logo após o parto. Em primeiro lugar, os ferimentos ocorridos são suturados. É muito importante que todos os tecidos feridos sejam reparados.

Além disso, os cuidados posteriores são essenciais. Em alguns casos, antibióticos são administrados para prevenir possíveis infecções. Recomenda-se também monitorar a dieta alimentar para que, ao defecar, a área não fique mais irritada.

Para isso, é fundamental se hidratar muito bem e manter uma dieta rica em fibras por algum tempo. Desta forma, as fezes ficam mais moles e a prisão de ventre é evitada. Muitos estudos indicam que os exercícios para o assoalho pélvico podem ajudar a restaurar os músculos dessa área.

Você também pode gostar de ler: O que você sabe sobre a alopecia pós-parto?

Conclusão

A laceração perineal é uma lesão que pode ocorrer durante o parto, embora com o controle obstétrico adequado isso não costume ocorrer. Além disso, o médico costuma aplicar o tratamento adequado logo após o nascimento, e também dará as melhores recomendações de acordo com o seu caso.



  • Frohlich J, Kettle C. Perineal care. BMJ Clin Evid. 2015;2015:1401. Published 2015 Mar 10.
  • Kettle, C. (2008). Pregnancy and childbirth Perineal care. BMJ (Clinical Research Ed.), (1), 1–19.
  • Smith LA, Price N, Simonite V, Burns EE. Incidence of and risk factors for perineal trauma: a prospective observational study. BMC Pregnancy Childbirth. 2013;13:59. Published 2013 Mar 7. doi:10.1186/1471-2393-13-59
  • Friedman S, Blomquist JL, Nugent JM, McDermott KC, Muñoz A, Handa VL. Pelvic muscle strength after childbirth. Obstet Gynecol. 2012;120(5):1021–1028.
  • Woolner AM, Ayansina D, Black M, Bhattacharya S. The impact of third- or fourth-degree perineal tears on the second pregnancy: A cohort study of 182,445 Scottish women. PLoS One. 2019;14(4):e0215180. Published 2019 Apr 11. doi:10.1371/journal.pone.0215180
  • Williams, A. (2003). Third-degree perineal tears: Risk factors and outcome after primary repair. Journal of Obstetrics and Gynaecology23(6), 611–614. https://doi.org/10.1080/01443610310001604358

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *