O que descobrimos sobre alienígenas em 2020? Relembre

0
165

O que descobrimos sobre alienígenas em 2020? Relembre

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

O ano de 2020 foi bastante movimentado para quem gosta dos mistérios do espaço. Tivemos sons enigmáticos vindos do céu logo no início da pandemia, militares americanos revelando detalhes oficiais sobre avistamentos de OVNIs, novas missões partindo em busca de vida inteligente em outros planetas e muito mais.

Foi também um ano marcado pelo surgimento de misteriosos monólitos nos Estados Unidos e outros países, que chegaram a ser atribuídos a alienígenas, e de uma importante descoberta em relação ao planeta Vênus. Mas a confirmação da existência de vida fora da Terra não veio, apesar dos inúmeros avanços tecnológicos.

A seguir, relembramos algumas das principais descobertas sobre alienígenas em 2020.

Há vida em Vênus?

No dia 14 de setembro, pesquisadores da instituição britânica Royal Astronomical Society anunciaram a descoberta de potenciais sinais de vida microbiana em Vênus. No estudo, foram detectados vestígios de fosfina na atmosfera do planeta, substância que na Terra é associada à presença de bactérias e a atividades humanas.

Vênus surgiu como candidato a abrigar vida.Fonte:  NASA/Divulgação 

O anúncio causou um grande alvoroço no público em geral, mas pouco tempo depois alguns cientistas trataram a descoberta com um maior ceticismo, afirmando ser necessário uma pesquisa muito mais ampla para confirmar a existência da fosfina por lá e também a sua origem — se ela vem de alguma vida misteriosa respirando nas nuvens de Vênus, por exemplo.

FRBs não são sinais de ETs

As rajadas rápidas de rádio (FRBs, na sigla em inglês) sempre foram um grande mistério para a ciência. Em meio a diversas teorias sobre a origem do fenômeno, alguns pesquisadores sempre mencionam a possibilidade de elas serem emitidas por espaçonaves extraterrestres viajando em altíssimas velocidades ou originadas de alguma outra fonte inteligente.

Uma das FRBs teve a sua origem identificada.Uma das FRBs teve a sua origem identificada.Fonte:  NASA/Divulgação 

Mas depois que astrônomos rastrearam com sucesso uma dessas rajadas até a sua fonte na Via Láctea, essa teoria já começou a ser descartada, pelo menos neste caso específico. A FRB em questão era emitida por um magnetar, classe de estrela com um campo magnético muito poderoso, capaz de irradiar raios-X e raios gama pelo espaço em intervalos aleatórios.

Oumuamua provavelmente não foi enviado por aliens

A misteriosa rocha espacial em formato de charuto, que vem intrigando os cientistas desde a sua descoberta em 2017, muitas vezes foi apresentada como uma nave alienígena, devido às suas características peculiares. Porém, novas teorias surgidas em 2020 podem ter colocado um ponto final neste tipo de especulação.

Novas informações sobre o "charuto espacial" foram reveladas.Novas informações sobre o “charuto espacial” foram reveladas.Fonte:  Visualhunt 

Um dos estudos afirma que Oumuamua é um “iceberg de hidrogênio”, um pedaço sólido de gás que teria se afastado da sua estrela e capturado por uma nuvem molecular gigante. Após sair desta nuvem, ele ganhou a forma alongada pelo contato com a radiação, e ao entrar no Sistema Solar iniciou a evaporação do hidrogênio, acelerando o objeto, conforme a pesquisa.

Lugares mais promissores para abrigar vida fora da Terra

Quais são os mundos mais promissores para abrigar vida extraterrestre? Diversos estudos publicados ao longo do ano apontaram quatro lugares, começando por Marte, que teve um grande lago detectado em sua calota polar sul, aumentando as esperanças de haver micróbios minúsculos habitando aquela região.

Gêiseres de Enceladus.Gêiseres de Enceladus.Fonte:  Phys.org/Reprodução 

Um dos outros candidatos é Europa, lua de Júpiter cuja superfície pode abrigar um gigantesco oceano com mais de 100 km de profundidade. Os demais são as luas de Saturno Titã, com uma atmosfera rica em nitrogênio, importante substância para a vida, e Enceladus, anteriormente flagrada espalhando água e moléculas orgânicas para o espaço.

Eles podem estar nos observando

E se os ETs também estivessem nos procurando, ao mesmo tempo em que buscamos evidências da existência deles? Partindo desse pressuposto, alguns astrônomos resolveram calcular o número de sistemas estelares que possuem uma linha de visão direta para a Terra, facilitando a observação a partir do espaço.

Será que há outras civilizações inteligentes no espaço também nos observando? Alguns astrônomos apostam que sim.Será que há outras civilizações inteligentes no espaço também nos observando? Alguns astrônomos apostam que sim.Fonte:  Pixabay 

Pelas contas do grupo, há pelo menos 1 mil estrelas próximas cujos planetas orbitando ao redor delas podem ter vida inteligente e seres interessados em ver o nosso planeta. Os “astrônomos extraterrestres” poderiam detectar traços de oxigênio e metano na atmosfera e até mesmo observar a sombra da Terra no Sol, ao passarmos pelo astro, dependendo da tecnologia utilizada por eles.

Procurar sinais alienígenas ficou mais difícil

O desabamento do Radiotelescópio de Arecibo, ocorrido no início de dezembro, não poderia ficar de fora da lista de destaques do ano, pois se trata de um dos principais equipamentos utilizados na busca por vida fora da Terra. Inaugurado nos anos 1960, ele deu uma enorme contribuição para a ciência e o seu fim pode afetar seriamente o projeto SETI, que pesquisa sinais de rádio emitidos do espaço.

O ano de 2020 marcou o fim do icônico observatório porto-riquenho, que colapsou após ter dois cabos de sustentação rompidos.O ano de 2020 marcou o fim do icônico observatório porto-riquenho, que colapsou após ter dois cabos de sustentação rompidos.Fonte:  Space.com/Reprodução 

Ele colapsou após ter dois cabos rompidos em acidentes acontecidos nos meses de agosto e novembro. Os responsáveis pelo telescópio, localizado em Porto Rico, estavam preparando os reparos da gigantesca estrutura quando ela começou a ficar em condições precárias. O equipamento veio abaixo no dia 1º de dezembro, pondo fim a décadas de pesquisas.

FONTE ORIGINAL

Deixe uma mensagem para esse post

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui