NASA divulga áudio de disparos a laser em uma rocha de Marte

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

A NASA divulgou nesta quarta-feira (10) a primeira gravação de disparos a laser contra uma rocha em Marte, feita pelo microfone instalado em um dos instrumentos do rover Perseverance, que está em solo marciano desde o último dia 18 de fevereiro, de onde tem enviado áudios e imagens incríveis.

Segundo a agência espacial americana, o registro foi feito no dia 2 de março enquanto o instrumento SuperCam, que fica no braço do robô, disparava o feixe de laser em uma rocha localizada a cerca de 3 metros de distância do equipamento.

Na curta sequência de áudio divulgada, é possível escutar o som que foi resultado de 30 impactos do laser no material. A intensidade varia ao longo da gravação, mas podemos notar um barulho semelhante a um “tic tac” de relógio, em uma versão acelerada. Ouça abaixo:

“Esses sons de batidas rítmicas ouvidos pelo microfone do meu instrumento SuperCam têm intensidades diferentes que podem ajudar minha equipe a descobrir a estrutura das rochas ao meu redor”, explicou a NASA em comunicado divulgado no perfil oficial do Perseverance no Twitter.

Estudo das rochas marcianas

Como informou a agência espacial, os sons captados pelo equipamento podem conter várias informações a respeito dos alvos que recebem o feixe de laser, lembrando que os microfones da missão também são usados para gravar os sons do Planeta Vermelho e os barulhos provocados pela movimentação do rover no local.

Projetado para estudar a mineralogia e a química das rochas do nosso vizinho espacial, o laser do SuperCam pode atingir objetos a até 6 metros de distância. Quando lançado, o feixe vaporiza pequenas porções das pedras, enquanto uma lente especial faz a análise do material liberado durante a ação.

A partir daí, é possível estudar a composição química das rochas, obtendo informações essenciais para o sucesso da missão, que tem entre os objetivos encontrar sinais de vida microbiana antiga em Marte.

FONTE ORIGINAL

Recomendado Posts

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *