Menino de 12 anos dedicou seus últimos dias a pregar o Evangelho, após descobrir câncer

0
16

Menino de 12 anos dedicou seus últimos dias a pregar o Evangelho, após descobrir câncer

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Um garoto de 12 anos fez uma lista de 17 pessoas para orar e evangelizar, enquanto lutava contra o câncer. Mesmo sendo tão novo, Malachi Russell assumiu o compromisso de pregar o Evangelho a estas pessoas como a última coisa que faria em vida.

Algumas destas 17 pessoas aceitaram Jesus depois que o câncer raro tirou a vida de Malachi, em setembro de 2019. E durante uma homenagem na escola de Malachi, na cidade de Albany, na Geórgia (EUA), mais de 100 pessoas também entregaram suas vidas a Cristo.

O pai de Malachi, Roger Russell, disse que o filho escolheu 17 pessoas porque soube que teria apenas 17 meses de vida. A lista tinha um alvo de evangelismo para cada mês. “Ele sabia o que estava acontecendo em seu corpo. Ele literalmente passou pela lista de pessoas que precisavam de Jesus”, disse à Baptist Press.

A batalha de Malachi começou com uma dor na perna. Apaixonado por futebol, ele voltou para casa com dor após um jogo pelo time do ensino médio. “Nós achamos que eram as dores de crescimento”, disse Roger. “Então dissemos a ele para tomar um pouco de ibuprofeno e ir para a cama”.

A dor começou a se intensificar e Malachi foi levado para fazer exames. Menos de 48 horas depois, o garoto estava na mesa de cirurgia para remover três pequenos tumores encontrados na base de sua coluna. 

Dois dias após a cirurgia, a família recebeu a confirmação: Malachi tinha uma forma rara de câncer e teria uma chance de 17 meses de vida. O foco de Malachi não estava no diagnóstico, mas sim em usar seu tempo de vida para pregar o Evangelho.

“O mundo precisa de Jesus”

Certa vez, quando questionado sobre seu motivo para compartilhar Jesus de forma tão ousada, o menino de 12 anos respondeu: “O Senhor me deu muitas oportunidades de pregar o Evangelho e vou aproveitar todas as oportunidades que eu puder”, relata seu pai. “O mundo precisa de Jesus e eu quero elevar meu nível, porque esse câncer pode me matar, e quero contar para o máximo de pessoas que puder”.

“Malachi era muito ousado”, disse Kim Russell, sua mãe. “Acho que foi um dos dons do câncer. Trouxe uma consciência de vida e morte. Você recebe um diagnóstico de câncer, e pensa, o que você tem a perder?”

Enquanto Malachi e sua família lutavam contra o câncer, o garoto aproveitou todas as oportunidades que Deus deu para compartilhar sua fé, seja durante passeios de ambulância, consultas médicas ou fisioterapia.


Malachi Russell (centro) junto com seus pais, Kim e Roger Russell. (Foto: Arquivo pessoal)

“O Senhor colocou muitas pessoas em nosso caminho”, disse Kim. “Por mais que tenha sido uma experiência terrível, nós encaramos como se estivéssemos em uma missão, e que o Senhor estava estrategicamente colocando pessoas que nunca conheceríamos de outra forma. Não queríamos perder ou desperdiçar a oportunidade que Ele nos deu”.

O câncer de Malachi se espalhou para o cérebro e o garoto acabou precisando usar a cadeira de rodas, mesmo depois de alguns avanços na fisioterapia. Então, seu corpo começou a falhar. Em 10 dias, o coração parou algumas vezes e Malachi não resistiu.

O irmão de Roger, tio de Malachi, esteve de perto testemunhando a fé do sobrinho e foi impactado. “Depois que Malachi foi para o céu, o irmão de Roger entregou sua vida a Cristo. O que pensávamos que estava afastando, estava na verdade atraindo o irmão de Roger para a salvação”, disse Kim.

O versículo favorito de Malachi estava gravado em sua lápide: “Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma (João 15:5)”.

O versículo é seguido pela frase “testemunhe!”. Essa é a melhor forma que os pais de Malachi encontraram para resumir a vida do filho.

FONTE ORIGINAL

0 0 vote
Deixa sua avaliação aqui
Comentários
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários