Médicos e enfermeiros cristãos criam manual para igrejas enfrentarem a pandemia

0
16

Médicos e enfermeiros cristãos criam manual para igrejas enfrentarem a pandemia

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Photo by Edward Jenner on Pexels.com

A União Evangélica de Médicos e o Grupo de Enfermaria Cristã da Espanha, juntamente com a Aliança Evangélica Espanhola, publicaram um documento com recomendações de saúde para as igrejas enfrentarem a pandemia do novo coronavírus.

Em meio à segunda onda da doença que assola a Europa, o documento junta-se às recomendações de prevenção das autoridades, sublinha a importância de manter um estilo de vida saudável e encoraja os cristãos a exercerem a sua confiança em Deus e na sua soberania sobre todas as situações.

O manual busca “antecipar os desafios que temos para viver como igreja e estar preparados para ajudar os outros”, por meio de uma série de medidas.

O documento enfatiza “o que podemos fazer para cuidar de nós mesmos, para prevenir doenças ou ter o mínimo possível de consequências. Espalhando esse conhecimento, vamos ajudar outras pessoas a cuidar da sua saúde e ter um impacto positivo maior na comunidade”.

“Felizmente sabemos que Deus, nosso Pai, é o Senhor do universo. Tudo está sob Seu controle e nada passa despercebido. As Escrituras mostram-nos onde reside a nossa confiança e segurança como crentes”, sublinha na introdução.

Uma nova doença

A pandemia do coronavírus está se espalhando pelo mundo e se tornou um desafio global, também do ponto de vista médico. É por isso que o documento apresenta as pesquisas mais recentes sobre os motivos de contágio, os grupos mais afetados, etc.

“Como não sabemos quanto tempo vai demorar para ter a vacina, nossa melhor opção e responsabilidade individual e comunitária é a higienização frequente das mãos, uso de máscaras e manutenção da distância social”, recomendam os autores.

“Testemunhas de Jesus”

O documento propõe 5 objetivos para “cuidar da nossa saúde e ser testemunhas de Jesus nestes tempos”.

Primeiro, “para manter nossa espiritualidade viva por meio da presença de Deus em nossas vidas. Para isso, é fundamental “orar por todos os envolvidos na pandemia: pacientes, profissionais de saúde e outros setores, funcionários do governo e nós mesmos”.

“Além da oração, vamos confiar nas Escrituras, não importa as circunstâncias. Este continua sendo o nosso guia de viagens ”, acrescenta.

O segundo objetivo é “ter uma atitude de ajuda para detectar e responder às necessidades dos outros”, sempre “com humildade e compaixão, tendo consciência das nossas forças e fraquezas, seguindo o ensinamento de Jesus sobre o serviço ao próximo”.

Além disso, os autores sugerem que “quando a presença física não for possível, a conexão emocional e espiritual será buscada por meio da tecnologia”.

Em terceiro lugar, o manual incentiva a “ter cuidado com o que entra em nossa mente”, através de “dosar e selecionar o que vemos e ouvimos, a fim de evitar o estresse e a ansiedade que perturbam nosso sistema imunológico”.

“É importante evitar e não contribuir para a disseminação de boatos sem evidências científicas”, diz o guia.

Alimentação e rotinas saudáveis

O quarto objetivo é “estabelecer rotinas saudáveis ​​e cumpri-las”. Entre elas estão “exercícios físicos, ventilação da casa, passear ao ar livre e encontrar tempo para descansar e se divertir”, pois tudo isso “ajuda a manter a saúde”.

Por fim, propõem “cuidar da nossa alimentação”, com “uma alimentação variada, equilibrada e suficiente que melhora a nossa saúde e o nosso sistema imunológico”.

O manual também dá orientações para uma alimentação saudável, “com a proporção certa de gorduras, carboidratos e proteínas”.

“Lançando a ansiedade sobre Ele”

Ao final do guia, o médicos e enfermeiros evangélicos alertam que a pandemia “evidencia a fragilidade humana, mas também nos dá a oportunidade de transmitir a esperança que temos”,

“O estresse e a ansiedade fazem mal à saúde e a palavra de Deus nos exorta muitas vezes a deixar sobre Ele a nossa ansiedade e as nossas preocupações e a viver regozijando-nos em Deus. Só podemos fazer isso se a nossa confiança Nele for absoluta ”, conclui.

Fonte: Guia-me com informações de Evangelical Focus


FONTE ORIGINAL

Deixe uma mensagem para esse post

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui