Igreja evangélica é fechada após descumprir veto à aglomeração e promover culto

0
15

Igreja evangélica é fechada após descumprir veto à aglomeração e promover culto

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Agentes da Guarda Municipal de Macaé fecham igreja evangélica por aglomeração em culto

Agentes da Guarda Municipal de Macaé, município do estado do Rio de Janeiro, interditaram na manhã desta terça-feira (27), a Igreja Internacional Geração Profética, que fica localizada na Rua Alcides Mourão, no bairro Aroeira, por desobedecer ao decreto municipal que proíbe reuniões com mais de 10% dos fiéis.

A ação ocorreu após um flagrante de aglomeração em um culto religioso realizado na noite de última sexta-feira (23). A medida, segundo órgão, é uma prevenção à proliferação do novo coronavírus na cidade.

A interdição foi cumprida quatro dias depois do flagrante. Na ocasião, um líder religioso, junto com os membros, impediu a entrada da fiscalização da Vigilância Sanitária no templo. Houve tumulto e fiéis tentaram impedir a filmagem dos fiscais. Em seguida, os membros do templo foram para fora da igreja e comemoram o impedimento da entrada dos agentes com ‘grito de guerra’.

Em um vídeo postado pelo pastor-presidente da igreja, ele afirma que os fiscais da Vigilância Sanitária chegaram “de forma truculenta “. Ainda no vídeo, o líder religioso faz denúncia grave, ao afirmar que os agentes possivelmente teriam ingerido bebida alcoólica, e que teria impedido a entrada das autoridades por este motivo.

Um vídeo gravado pelos agentes da Vigilância Sanitária, que circula nas redes sociais, mostra a aglomeração no interior do templo, no momento em que era realizado um “Congresso de Mulheres”. O que chama mais atenção no vídeo é que os fiéis não usavam máscara de proteção.

Ainda no vídeo, o pastor afirma que o ministério tem realizado ações sociais em benefícios aos fiéis e ignora à prevenção de Covid-19. A igreja foi autuada por infringir medida sanitária preventiva e desobediência pelo descumprimento de decreto municipal que proíbe aglomeração de pessoas como medida de prevenção ao coronavírus.

Fonte: Clique Diário


FONTE ORIGINAL

Deixe uma mensagem para esse post

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui