Homem com sintomas de COVID-19 desmaia em voo lotado

Homem com sintomas de COVID-19 desmaia em voo lotado

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Na última segunda-feira (12), um homem supostamente portando sintomas da COVID-19 desmaiou durante um voo rotineiro entre Orlando e a Califórnia, nos Estados Unidos. Após um desvio de rota, o passageiro chegou a dar entrada em um hospital, mas não resistiu e foi a óbito logo em seguida.

O caso começou repentinamente com o homem, sem idade revelada, alegando não estar se sentindo bem pouco antes de desmaiar. Imediatamente, alguns passageiros se dispuseram a iniciar os primeiros socorros com o processo de reanimação cardiorrespiratória (RCR). Entre os socorristas, estava Tony Adalpa, que contou ao site TMZ alguns detalhes sobre o ocorrido.

Segundo Tony, o apoio médico demorou cerca de 45 minutos para chegar, contados desde o momento em que ele começou os primeiros socorros. Ele também reforçou sua preocupação com os riscos de infeção pelo coronavírus: Não havia boca a boca, estávamos fazendo compressões torácicas,” explica. Dessa maneira, uma máscara de oxigênio comum, presente no avião, foi usada para auxiliar na respiração do paciente durante o processo de RCR.

O caso ocorreu no voo 591 da United Airlines. (Fonte: New York Post, Getty Images / Reprodução)Fonte:  NYP 

Medidas de segurança

O homem afetado pelos sintomas conseguiu atendimento em Nova Orleans, depois de um pouso de emergência — falecendo logo após dar entrada no hospital. Em seguida, o voo continuou até seu destino final e todos os passageiros a bordo precisaram responder um questionário afirmando que não apresentavam sintomas da COVID-19 ao desembarcar — contudo, a apresentação de provas e documentos médicos não foi obrigatória.

O caso ganhou maior repercussão após a esposa do passageiro afetado ter, supostamente, dito que seu marido apresentava alguns dos sintomas da COVID-19, como a perda do paladar e olfato. Entretanto, antes de embarcar, ele havia preenchido um documento exigido pela United Airlines afirmando não estar com nenhum dos sintomas da doença. De acordo com o site New York Post, os oficiais de saúde estão em busca dos quase 200 passageiros a bordo, possivelmente afetados desde então.

FONTE ORIGINAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *