Governo Central tem déficit de R$ 18,241 bilhões em novembro – 29/12/2020

0
50

Governo Central tem déficit de R$ 18,241 bilhões em novembro – 29/12/2020

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

As contas do Governo Central registraram um déficit primário de R$ 18,241 bilhões em novembro, o pior desempenho para o mês desde 2016. O resultado, que reúne as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, sucede o déficit de R$ 3,564 bilhões de outubro. Em novembro de 2019, o resultado havia sido negativo em R$ 16,574 bilhões.

O rombo do mês passado foi menor que as expectativas do mercado financeiro, cuja mediana apontava um déficit de R$ 21,90 bilhões, de acordo com levantamento do Projeções Broadcast junto a 18 instituições financeiras. O dado do mês passado ficou dentro do intervalo das estimativas, que eram de déficit de R$ 38,40 bilhões a R$ 7,90 bilhões.

Em novembro, as receitas tiveram alta real de 5,4% em relação a igual mês do ano passado. Já as despesas subiram 6,4% na mesma comparação, descontada a inflação, devido ao aumento dos gastos para fazer frente à pandemia do coronavírus.

Acumulado

No acumulado dos primeiros 11 meses do ano, o resultado primário é negativo em R$ 699,105 bilhões, o pior desempenho para o período da série histórica iniciada em 1997. Em relação a igual período de 2019, há queda de 9,7% nas receitas e avanço de 39,3% nas despesas em termos reais.

Em 12 meses até novembro, o governo central apresenta um déficit de R$ 732,9 bilhões – equivalente a 9,6% do PIB.

A meta fiscal para este ano admitia um déficit de até R$ 124 bilhões nas contas do governo central, mas a aprovação pelo Congresso do decreto de calamidade pública para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus autoriza o governo a descumprir valor em 2020.

Na semana passada, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, atualizou a projeção da equipe econômica para o rombo do Governo Central em 2020, com uma estimativa de déficit de R$ 831,8 bilhões, ante projeção anterior de R$ 844 bilhões. Nesta terça, o Tesouro estimou que o resultado anual deve ficar ainda abaixo desse valor.

Composição

As contas do Tesouro Nacional – incluindo o Banco Central – registraram um déficit primário de R$ 6,902 bilhões em novembro, de acordo com dados divulgados pelo Tesouro. Nos primeiros 11 meses do ano, o órgão tem déficit de R$ 435,389 bilhões.

Já o resultado do INSS foi um déficit de R$ 11,339 bilhões no mês passado, chegando a um rombo de R$ 263,716 bilhões acumulado em 2020.

As contas apenas do Banco Central tiveram déficit de R$ 153 milhões em novembro, com desempenho negativo de R$ 655 milhões de janeiro a novembro.

Teto de gastos

As despesas sujeitas ao teto de gastos subiram 3,9% de janeiro a novembro na comparação com igual período de 2019, segundo o Tesouro Nacional. A conta não inclui os gastos extraordinários feitos para combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus, que ficam de fora do teto por serem urgentes e imprevistos.

Pela regra do teto, o limite de crescimento das despesas do governo é a variação acumulada da inflação em 12 meses até junho do ano passado. Porém, como o governo não ocupou todo o limite previsto em anos anteriores, na prática há uma margem para expansão de até 6,0%.

As despesas do Poder Executivo variaram 4,2% no período (a margem é de 6,2%). O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Ministério Público da União seguem com execução de despesas acima de seus respectivos tetos para este ano.

FONTE ORIGINAL

Deixe uma mensagem para esse post

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui