Geólogos encontram fragmentos de gigante rocha espacial na Suécia

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Um pedaço de rocha espacial rico em ferro foi encontrado na cidade de Uppsala, Suécia. Segundo Andreas Forsberg e Anders Zetterqvist, geólogos do Museu Sueco de História Natural, ele é parte de um meteorito de 9 toneladas que passou pela região em 07 de novembro de 2020, o qual chamou a atenção devido seu visual similar a uma bola de fogo.

No local do impacto, próximo da vila Ådalen, os especialistas anteriormente já haviam identificado alguns pequenos fragmentos — com apenas 3 milímetros de comprimento — o que os motivou a conduzir novas investigações. A amostra pesa aproximadamente 13 quilos e estava parcialmente enterrada em musgo, a 70 metros da área onde os fragmentos foram localizados.

Geólogos do Museu Sueco de História NaturalFonte:  Live Science/Reprodução 

“É o primeiro exemplo comprovado de um meteorito de ferro recém caído em nosso país. É também a primeira vez que qualquer fragmento desse tipo, relacionado a uma bola de fogo, foi recuperado na Suécia em 66 anos”, disse em comunicado Dan Holtstam, curador do museu.

“Como agora sabemos que é um meteorito de ferro, é possível ajustar as simulações de sua queda. É muito provável que ele seja resultado da rocha espacial de 9 toneladas”, comentou Eric Stempels, astrônomo da Universidade de Uppsala.

Pequenos fragmentos da rocha espacialPequenos fragmentos da rocha espacialFonte:  Swedish Museum of Natural History/Reprodução 

Sua forma é marcada por depressões circulares, com um lado achatado e rachado. Isso provavelmente seria resultado da colisão e geralmente é observado no material, pois pode ocorrer o derretimento da rocha espacial durante sua entrada na atmosfera.

Os meteoritos de ferro são o segundo tipo mais comum de objetos que chegam na Terra, depois de meteoritos pedregosos. Por ter sua origem em núcleos de planetas e asteroides, sua importância encontra-se no fato de poder indicar pistas sobre a formação do Sistema Solar e início da vida no planeta.

FONTE ORIGINAL

Recomendado Posts

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *