Filme sobre Billie Holiday tem releitura de looks da cantora feito pela Prada

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Glamour é a característica que define o figurino do filme Os Estados Unidos vs. Billie Holiday. Tanto que Anna Wintour, editora-chefe da edição norte-americana da revista Vogue, sugeriu para o diretor Lee Daniels que procurasse Miuccia. Assim a Prada reinterpretou os nove trajes mais icônicos da cantora para o longa-metragem. “Ela sabia que não daria errado com Prada. Eu ia me jogar aos pés de Miuccia porque ela é um gênio, mas não precisei. Ela admirava meu trabalho, e eu sou um grande fã dela, então ficamos entusiasmados”, disse Daniels para a Vogue. A grife italiana também teve participação para retratar o luxo da moda na década de 20 em O Grande Gatsby.

Seu dinheiro está seguro? Aprenda a proteger seu patrimônio

Além de Prada, o filme sobre Billie Holiday conta com o figurinista Paolo Neiddu que pode ser chamado de um especialista em glamour, pois ele foi assistente da figurinista Patricia Field nos dois filmes de Sex And The City e em Os Delírios de Consumo de Becky Bloom. Paolo também já tinha trabalhado com Lee Daniels na série Empire: Fama e Poder, exibida pela Fox de 2015 a 2018.

Apesar desse histórico de ostentação, a obra que retrata a vida da cantora de jazz não tem espaço para um uso fútil do luxo. Cada peça carrega um simbolismo e retrata a artista complexa que Miss Day foi. “O figurino tinha de ser mesmo tão potente quanto a história, porque a própria Billie Holiday tinha noção do quanto a roupa importava, ela usava a roupa como ativismo”, diz Alice Alves, professora de figurino.

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *