Epic Games fez uma reclamação formal antitruste para a UE sobre a Apple

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

O caso Epic Games x Apple já é algo conhecido na indústria. O confronto judicial entre as duas empresas ocorre há algum tempo e já causou muita discussão sobre o assunto, além de também chamar a atenção de outras marcas como o Facebook, que resolveu entrar na briga e oferecer auxílio para a desenvolvedora de Fortnite.

Agora, temos um novo capítulo dessa disputa. De acordo com o The Verge, a Epic Games fez uma reclamação formal antitruste sobre a Apple para a Comissão Europeia. A desenvolvedora alega que a Apple utiliza “restrições anticompetitivas cuidadosamente projetadas” e afirma que isto “eliminou completamente a concorrência na distribuição de aplicativos e nos processos de pagamento”. A Epic Games diz que isto faz com que a Apple tenha muito controle sobre os desenvolvedores de sua plataforma.

Vantagem injusta

A Epic acredita que a Apple tenha uma série de políticas que dão vantagens aos seus próprios serviços, sendo algo injusto com outros desenvolvedores de iOS. A empresa responsável por Fortnite mostrou-se contra o controle da Apple na distribuição de software com a App Store.

A Epic ainda criticou as políticas de pagamento da Apple, insatisfeita com o fato de que muitas vezes estas políticas resultam em um corte de 30% nas compras do aplicativo. Tim Sweeney, CEO da Epic, chegou a chamar o corte de “imposto”.

Não busca indenização

A Epic Games afirmou que não está interessada em receber uma indenização na UE, desejando na verdade “soluções oportunas e eficazes” para lidar com práticas da Apple que considera anticompetitivas.

Confira o que disse Tim Sweeney.

“Queremos apenas ver a proibição dessas empresas de plataforma de usarem seu controle sobre o hardware para exercer controle sobre os mercados secundários e forçá-los a competir em igualdade de condições com todos os concorrentes”

O motivo da disputa

O caso Epic Games x Apple começou quando a desenvolvedora resolveu tentar contornar o corte de 30% nas compras realizadas no app de Fortnite. Não gostando nem um pouco do que aconteceu, a Apple resolveu adotar uma medida drástica e firme, então tomou a decisão de remover Fortnite da App Store.

Após a remoção do título, o confronto tomou maiores proporções e a Epic Games levou o caso para a justiça. Agora, o esperado é que, nesta nova etapa da disputa, Epic e Apple se reúnam no tribunal em maio.

 

 

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *