E, H, 4G: a letra que aparece no celular revela muito sobre sua internet – 13/10/2020

0
7

E, H, 4G: a letra que aparece no celular revela muito sobre sua internet – 13/10/2020

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

No topo da tela do seu celular, você vai ver um símbolo pequenino no alto da tela. Nele, é provável que esteja escrito “3G” ou “4G” — ou muito em breve 5G. Às vezes aparece no mesmo lugar letras diferentes (G, E, H, H+), e nessas ocasiões você não consegue se conectar direito. Mas o que todos esses símbolos significam?

No geral, eles têm a ver com a velocidade com a qual a sua conexão consegue transmitir e receber dados e remontam a formatos de rede anteriores. Para entender esses símbolos, você precisa ter em mente que os “G” se referem às gerações de tecnologia de telefonia móvel, sendo o 1G referente à primeira geração, e 5G, à mais moderna.

2G: G e E significam GPRS e EDGE

Quando essas duas letras aparecem na tela do celular, não significa que ele está usando uma transmissão de dados antiga, mas que está com dificuldades para acessar a rede que você contratou.

Portanto, se uma conexão está muito ruim, o celular pode “entender” que ela se trata de rede G ou E. Mas o que são essas letras?

G significa GPRS, sigla para General Packet Radio Service (Serviço Geral de Pacotes por Rádio). Ele é um padrão para a transferência de dados implantado no começo dos anos 2000. Não apenas deu um “gás” para a velocidade do 2G, lançada em 1991, mas também possibilitou novos serviços de dados por meio de telefonia móvel, como o envio de mensagens multimídia (MMS) e o acesso à internet.

Já o E significa EDGE, do inglês Enhanced Data rates for GSM Evolution (Taxas de Dados Aprimoradas para a Evolução do GSM, em tradução livre), considerada uma evolução da tecnologia GPRS. Ambas, por sua vez, são resultado da resultado da evolução da rede 2G, sendo a primeira considerada 2,5G, e a segunda, 2,75G.

A transmissão de dados seria algo próximo de 200 Kb/s.

3G: H, H+ significam HSPA e HSPA+

HSPA e HSPA+ também são versões aprimoradas, mas da terceira geração de tecnologia de telefonia móvel, o 3G, que foram lançadas entre o final da década de 2000 e a primeira metade dos anos 2010.

Então se o seu celular não está conseguindo alcançar a rede 4G que você contratou, por exemplo, é provável que ele esteja “lendo” o sinal como uma dessas variações da terceira geração.

A primeira é o High Speed Packet Access (Acesso de Pacotes de Alta Velocidade), também conhecida por 3,5G ou 3G+. Já a segunda é o HSPA+ (Evolved High Speed Packet Access, ou Acesso de Pacote de Alta Velocidade Evoluído, em tradução livre).

Em ambas, a velocidade gira em torno de 5 Mb/s, portanto, quando aparece H no seu celular, a conexão tende a funcionar, só que demora para carregar o que você quer ver. Isso porque o seu aparelho entende que está usando uma conexão que foi encerrada no meio dos anos 2000. Dá para acreditar que na época o HSPA e o HSPA+ significaram avanços consideráveis em termos de velocidade?

4G: LTE

Apesar de ter sido considerada por alguns como 4G, o LTE (Long-Term Evolution, ou Evolução de Longo Prazo) não cumpre requisitos de velocidade para ser considerado, de fato, uma rede de quarta geração. Ainda assim, convencionou-se a chamar o LTE de 4G e, dependendo da operadora, há boas chances de você estar com uma conexão do tipo quando vê o 4G no topo do seu aparelho.

O 4G também possui evoluções: caso do 4G+ e 4,5G, ambos disponíveis no Brasil dependendo da operadora. São versões mais rápidas e eficientes do 4G.

Sobre a velocidade, ela varia no Brasil de 10 Mbps e 15 Mbps em algumas cidades do Brasil, a depender do horário em que você está conectado. Levantamentos indicam que há lugares onde o 4G consegue chegar a uma velocidade de 18 Mbps.

O tão esperado 5G

E, para os próximos anos, é esperada a popularização do 5G, que não apenas representa um salto de velocidade, mas também trará consigo um aumento considerável na quantidade de dispositivos conectados em uma determinada área. Estima-se que com essa nova geração seja capaz o seu celular vai conseguir atingir uma velocidade de conexão de até 10 Gbps (gigabits por segundo).

Por aqui, as maiores operadoras do país de telefonia celular iniciaram o funcionamento, ainda em caráter experimental, da tecnologia 5G para os aparelhos móveis. Ela vai em um primeiro momento compartilhar as faixas de transmissão já existentes do 3G e do 4G, com o uso da tecnologia chamada DSS (compartilhamento dinâmico de espectro, na sigla em inglês).

O 5G, em sua máxima potência, deverá oferecer altíssimas velocidades de internet, maior confiabilidade e disponibilidade, além da capacidade para conectar massivamente um número significativo de aparelhos ao mesmo tempo.

Para poder usar o serviço, porém, o consumidor precisará de um celular compatível com a tecnologia 5G. Hoje, no mercado brasileiro, há apenas três modelos disponíveis com a tecnologia, o Motorola Edge, com valor acima de R$ 4,9 mil na loja oficial da fabricante; e os Galaxy Note 20 e 20 Ultra, da Samsung.

FONTE ORIGINAL

0 0 vote
Deixa sua avaliação aqui
Comentários
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários