como a sequência foi gravada em segredo durante a pandemia

0
12

como a sequência foi gravada em segredo durante a pandemia

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Sacha Baron Cohen em Borat 2

Reprodução/Twitter

Francisco Russo

Colaboração para Splash, de Lisboa

28/10/2020 04h00

Parece mentira, mas não é: na era das redes sociais e com um personagem mundialmente conhecido, “Borat: Fita de Filme Seguinte” foi rodado em sigilo absoluto. Sua existência veio a público apenas após a conclusão, menos de dois meses antes da estreia, em setembro deste ano.

Como assim???

Continua depois da publicidade

A tática não foi novidade para Sacha Baron Cohen, criador de Borat, que fez o mesmo no filme original. Só que, se na época ninguém conhecia o icônico jornalista do Cazaquistão, ele agora virou uma estrela! Para driblar a situação, Cohen tirou dois coelhos da cartola.

O primeiro deles foi usar outros disfarces, de forma que não fosse reconhecido pelo público em geral, mesmo com o sotaque típico de Borat. Tal proposta permitiu que, assim como no primeiro filme, Cohen se infiltrasse sem ser reconhecido e conseguisse cenas tão marcantes sobre a América como ela é.

O sucesso da iniciativa foi confirmado quando a invasão de um homem disfarçado de Donald Trump em um evento do Partido Republicano ganhou as redes sociais, sem qualquer menção a um possível Borat 2 ou mesmo a Cohen. Isso já durante a pandemia, em fevereiro deste ano.

Sasha Baron Cohen tira máscara de Trump - Reprodução - Reprodução

Sasha Baron Cohen tira máscara de Trump

Imagem: Reprodução

Continua depois da publicidade

O mesmo aconteceu quando Rudy Giuliani ligou para a polícia para denunciar a súbita aparição de um homem gritando, usando um biquíni rosa, durante uma entrevista. Só depois é que o ex-prefeito de Nova York se deu conta de que era Cohen —e mesmo assim não imaginou que se tratava de um novo “Borat”.

Isso sem falar da aparição em um comício contra a quarentena, onde Cohen, uma vez mais disfarçado, canta uma música racista que ataca de Barack Obama a Bill Gates, passando pelos jornalistas e, é claro, chineses. Ele até foi identificado depois, mas sem desconfiança sobre a sequência do filme.

A segunda novidade atende por Maria Bakalova. Ainda desconhecida, ela assume o protagonismo em vários momentos, seja na crítica ao obscurantismo, ou para realçar questões femininas. A entrevista com Giuliani não seria possível sem sua participação.

Continua depois da publicidade

Com as filmagens atropeladas pela pandemia, Borat 2 teve que ser adaptado à nova realidade mundial: Cohen e sua equipe reduzida não só seguiram gravando, como o roteiro foi modificado de forma que a covid-19 se tornasse uma questão central.

Mais não deve ser dito, sob o risco de (pesados) spoilers!

Interromper a produção não era uma possibilidade, pois desde o início a ideia era lançar o filme antes das eleições nos Estados Unidos, em 3 de novembro, devido à crítica política nele existente. Inclusive, foi por causa disso que Borat 2 migrou dos cinemas para o streaming.

Lançado no Amazon Prime Video em 23 de outubro, “Borat: Fita de Filme Seguinte” chegou simultaneamente a 240 países e já virou hit! Rudy Giuliani e Maria Bakalova dispararam nas procuras no Google, e o próprio Borat ganhou Twitter e TikTok, em sua campanha pela reeleição de McDonald Trump.

Very nice!

FONTE ORIGINAL

Deixe uma mensagem para esse post

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui