Comissária de bordo revela segredos que os passageiros desconhecem

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Cláudia estava estudando para ser professora, mas quando estava no terceiro ano da faculdade, foi para Moscou realizar seu sonho: se tornar comissária de bordo. O dinheiro que tinha era suficiente apenas para a passagem de trem. Por isso, ao desembarcar, foi direto para a entrevista. Conseguiu passar com sucesso e seguiu para o treinamento no mesmo dia. Pode parecer extremamente assustador mudar radicalmente sua vida, mas aos 21 anos é um bom momento para fazê-lo.

Nós do Incrível.club lemos o blog da Cláudia, no qual compartilha os detalhes do dia a dia de uma comissária de bordo. Temos o prazer de revelar para vocês os segredos profissionais dessa jovem.

O posto de comissário de bordo não é mais visto como um trabalho temporário. Cada vez menos pessoas perguntam: “Quando você vai procurar um emprego normal?”

O comissário de bordo é o responsável pela segurança dos passageiros e, se necessário, salvará sua vida, não apenas servirá chá ou café. Além disso, a profissão exige boa saúde mental. Imagine: trabalhar em um ambiente fechado com uma multidão. Ser responsável pela segurança e pelo serviço de bordo simultaneamente. Acrescente a isso situações estressantes, voos noturnos, mudanças de clima e fusos horários, além de inúmeras perguntas dos passageiros.

  • A característica mais exigida nessa profissão é a capacidade de se adaptar às mais diferentes situações. Sim, supera até mesmo a necessidade de falar um inglês perfeito.
  • Um comissário de bordo deve ter a capacidade de resolver vários problemas simultaneamente.
  • É preciso estar sempre sorrindo. Aconteça o que acontecer em sua vida pessoal, o trabalho não é o lugar certo para mostrar seus problemas.
  • É preciso cuidar bem da saúde: mudanças bruscas de pressão e voos frequentes não são fáceis de enfrentar.
  • O comissário de bordo precisa ser comunicativo e sociável, além de capaz de se dar bem com qualquer passageiro. Também precisa saber trabalhar com gente nova, pois a equipe de trabalho é diferente a cada voo.
  • O principal é manter um sono saudável. Mesmo quando você voa para outro país, as belas paisagens e passeios não são tão importantes quanto dormir.

Como o comissário de bordo sênior enxerga o dia a dia da sua profissão

Acordei por volta das quatro da manhã para voar somente às 8h00. Quando todos chegaram, dei informações, respondi às perguntas da equipe sobre o voo e fiz as minhas próprias perguntas à tripulação. Depois disso, fomos para o avião com antecedência. De acordo com as regras, devemos chegar uma hora antes da partida, mas gosto de chegar mais cedo ainda. É melhor sentar e tomar um café esperando pelos passageiros do que correr para o avião de salto alto.

Depois, para o chefe de cabine, começa uma verdadeira corrida. Todos os profissionais vão para o avião: limpeza, técnicos, engenheiros. Nesse momento, todos precisam de algo do superior. “Verifique a limpeza!”, “Assine aqui”, “Ligue para a cabine — vamos verificar a conexão”. Não há opções aqui: você precisa fazer tudo para que seja possível consertar as falhas, caso sejam encontradas. Depois de um tempo, o comandante do avião dá sinal verde para o início do embarque e eu chamo meus colegas pelo viva-voz: “Vamos começar!” A tripulação se arruma e espera na entrada. Então, ouço as batidas dos sapatos dos primeiros passageiros na escada.

Comissários de bordo encontram mais vezes com alguns passageiros do que com seus colegas de trabalho

Às vezes, você recebe os passageiros a bordo, e entre todos existe um conhecido. Vocês já voaram juntos mais de uma vez, têm piadas comuns. Você sabe de qual café ele gosta e lhe pergunta se conseguiu entregar seu projeto no prazo. Pessoalmente, adoro esses voos! E os passageiros sabem que terão um serviço excelente.

Ou situações ainda mais “divertidas”. Um desses passageiros era um homem de meia-idade que tentava conquistar a minha atenção e os dígitos do meu telefone. Eu, confiante de que era meu último encontro com ele, disse que lhe daria o número do meu celular se nos encontrássemos novamente a bordo. Vários dias se passaram e ele entrou no avião. Ficou chocado e eu também, porque sua esposa e filhos estavam ao lado dele. Depois disso, ele não falou mais comigo.

Dicas para passageiros no aeroporto

Como economizar com passagens

  • Aviasales e Skyscanner são os principais sites onde você pode comparar o preço de passagens de diferentes companhias aéreas. Mas a maioria das pessoas não aproveita o máximo deles. A busca avançada é o recurso mais legal. Dessa forma, você pode visualizar todos os voos de uma cidade específica e assim escolher para onde voar. Em vez de uma cidade, selecione o país inteiro ou marque “Adicionar aeroportos próximos” — isso lhe dará a opção mais barata.
  • Escolha datas flexíveis. Veja todas as opções de voos para os próximos dias. Procure as datas no calendário de tarifas baixas.

  • Fique atento às mudanças de preços. Eles mudam constantemente. Não, não todo mês e sim, a cada hora.

  • É mais barato comprar passagem com um ano de antecedência; dois-três meses antes da partida — para companhias aéreas de baixo custo; alguns dias antes da partida — para charters e grandes companhias aéreas para voos fora da temporada.

  • Compre pacotes em promoção para ganhar passagens. Um pacote completo às vezes é mais barato do que uma passagem aérea. Em alguns casos o voo é direto, e a hospedagem é um bônus.
  • Pesquise no seu navegador no modo “incógnito” — assim o sistema entenderá que você é um novo visitante no site e que precisa lhe vender uma passagem mais barata para “conquistá-lo” no seu serviço.
  • Acumule milhas. Tudo o que você precisa fazer é obter um cartão da companhia aérea e gastar milhas em passagens, ou mercadorias durante o voo.

Características da vida de comissária de bordo

  • Você não tem mais ideia de que dia da semana é. A sexta-feira não parece tão mágica.
  • Em vez de “olá” ao atender o telefone, você diz seu nome.
  • Ao preencher qualquer documento, você automaticamente vai usar seu número de identificação. E ninguém vai entender.
  • Você tem malas de todos os tamanhos para viagens de negócios. Até já se esqueceu onde as comprou: elas apenas ficam empilhadas em algum lugar da casa.
  • Você tem 4.587.327 alarmes em seu telefone, um para cada minuto do dia.
  • Você tem uma carteira cheia de moedas, mas não pode deixar uma pequena gorjeta em um café — afinal, é dinheiro de outros países.
  • Se você voa como passageiro, ao passar pela cabine feche involuntariamente os bagageiros. As pessoas ao redor parecem confusas, e apenas os outros comissários de bordo entendem: “É uma das nossas!’’
  • Quando os convidados saem de sua casa, você diz a todos: “Adeus”.
  • 100% das mensagens de sua operadora são saudações sobre sua chegada a um novo país.
  • Quando te ligam da sala de controle, você entra em pânico achando que confundiu o dia da partida.
  • Muitas vezes você não sabe mais que roupa usar no dia a dia, porque no trabalho todo o guarda-roupa é pensado para você.
  • A sua vida pessoal não é romance e flores. O tempo que sobra geralmente é usado para, além de voar, dormir e os momentos em que passa a ferro o seu uniforme.

Como construir um relacionamento se você for uma comissária

Na verdade, temos muito mais tempo livre do que uma pessoa comum. Trabalhamos 80 horas por mês, enquanto nos escritórios trabalha-se duas vezes mais. No entanto, infelizmente, isso não significa que você possa administrar o resto do tempo como bem entender. Afinal, depois de um voo noturno, é impossível aproveitar o dia todo sem ter sono. Pode acontecer de um amigo convidá-la para um evento com três dias de antecedência, e justo no dia você descobre que tem um voo. Acredite, isso ocorre com bastante frequência.

Mas se houver confiança, não importa: viagens de negócios, várias noites seguidas fora de casa — é possível construir uma relação feliz mesmo tendo esse trabalho. Existem vários casais com filhos e eles vivem uma vida familiar muito boa. Sim, não é muito fácil planejar algo, mas tudo pode ser negociado e os dois podem viver felizes juntos.

Classe executiva atraente

Os passageiros frequentemente tentam burlar o sistema e se transferir para a classe executiva durante o voo. Mas o olhar aguçado da comissária de bordo vê tudo. Somos proibidos trocar de classe a bordo — apenas no balcão de check-in. E ainda assim as pessoas tentam. Às vezes compram três passagens para a classe executiva, e a quarta para a econômica, depois, dizem que a criança não pode ficar sozinha no meio das pessoas, e pedem para deixá-la na classe executiva.

Aqui estão as principais desculpas dos passageiros:

  • “Seja generosa!”
  • “Esse assento não está ocupado!”
  • “Não estou pedindo para ser alimentado, vou apenas me sentar!”

  • “Meu vizinho espirra e ronca”.

  • “Minha perna não vai caber”.

Quando as desculpas não dão certo, começam a oferecer dinheiro. Tudo para voar na classe executiva, ou apenas sentar em uma poltrona e tirar uma foto.

Quando os comissários de bordo podem ser barrados no voo

Quando um passageiro quase pagou 280 euros por engano

Comecei a voar há um mês. Entrei na classe executiva oferecendo alguns itens para compra. Havia uma mulher e um homem sentados lado a lado. Ela fez um pedido e eu fui buscá-lo. Ao voltar, ela não estava em seu assento, mas o homem com quem estava voando, sim. Falei para ele: “Ficou 280 euros”. Ele calmamente me deu 300, eu lhe entreguei a sacola de mercadorias e fui buscar o troco. De repente, ela voltou, nos olhou espantada e perguntou: “Por que ele está pagando?” Eu: “Vocês não estão juntos?” Ela responde: “Eu não conheço este homem”.

Nesse momento, fiquei sem reação, não saba o que fazer. “Ok, então. O da senhora ficou 280 euros,” eu disse, virando-me para a mulher e pegando os cosméticos de seu “marido”. Devolvi o dinheiro ao senhor. A graça da situação ainda me surpreende. O homem obedientemente pagou e pegou a sacola de cosméticos, sem nem olhar o que havia nela. Então, com a mesma obediência, ele devolveu e continuou a assistir ao filme, sem se surpreender com nada.

A linguagem especial dos comissários de bordo

Quando somos passageiros, assim que entramos no avião e ele decola, nada muda. Mas se for um comissário de bordo, sua vida e sua fala mudam.

  • Os inserts são estantes gradeadas nas quais são armazenados os pratos quentes, dentro da galley (cozinha).

  • Quando entregamos o avião a uma nova tripulação, chamamos de “passar o bastão”. E se formos voar de volta nele, chamamos de “reversão”.
  • Estamos preparando uma casa de chá. Não estamos falando em um local para descansar quando temos algumas horas livres entre os voos, um local de diversão e entretenimento. A casa de chá é um realmente um contêiner separado, repleto de saquinhos para infusões.

Como são as viagens de negócios?

Nova York ou Irkutsk, um dia ou uma semana — tudo é único. Ver o mundo inteiro com seus próprios olhos, é uma oportunidade incrível. Agora eu entendo que se estiver me sentindo, apesar da minha vontade de dar um passeio, não vou forçar nada, vou apenas descansar. Porém, no primeiro ano de trabalho, eu queria ver tudo. Não durmo há dois dias? Não tem problema, caminhar vinte quilômetros a pé não é nada.

Aqui estão as respostas para as perguntas mais comuns sobre as viagens de negócios:

  • Todas as acomodações e refeições são pagas pela empresa.
  • Vivemos em hotéis completamente diferentes: desde aqueles que você tem vontade de sair dali o mais rápido possível, até aqueles que temos vontade de morar para sempre (seja pela comida ou pelas acomodações ideais).
  • Na maioria das vezes dormimos ou podemos sair para dar uma vonta — depende da nossa disposição. Mas temo de pagar todas as excursões e entretenimento adicionais. No começo, eu queria conhecer e passear em absolutamente todos os lugares. Com isso, às vezes gastava mais em uma viagem do que ganhava com ela.

Vale a pena viajar de Irkutsk a Baikal, principalmente no inverno, para ver aquela imensidão de gelo turquesa. Sem esse trabalho, talvez eu não teria visitado alguns lugares, por exemplo, Kamchatka — o lugar onde a Rússia “começa”. Eu ainda olho tudo com admiração: desde passar pela Moscou nublada até dar uma paradinha na Espanha ensolarada.

Já pensou em fazer parte da tripulação de um avião? Tem vontade de viver viajando? Conte para nós!

FONTE ORIGINAL

Recomendado Posts

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *