Bolsonaro ironiza oposição e pede inquérito sobre outras doenças – Notícias

Bolsonaro ironiza oposição e pede inquérito sobre outras doenças – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:


Um dia após o STF (Supremo Tribunal Federal) confirmar a anulação das sentenças do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou a conversa diária com apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada para atacar a oposição.



“Falei na minha live que a Caixa Econômica Federal, apesar de termos diminuído os juros, teve o lucro quadruplicado. [Antes] Era roubalheira. Mas tem gente que está com saudade disso, né”, ironizou o chefe do Executivo nacional em referência a governos que o precederam.


Depois de condenar a possibilidade de Lula ser candidato em 2022 agora que voltou a ser elegível, Bolsonaro mirou suas críticas a Fernando Haddad, candidato derrotado por ele no segundo turno das últimas eleições presidenciais. “Se fosse o poste presidente, teria um lockdown nacional, como se fazem por aí, usando o vírus para fins políticos”, em uma referência pejorativa ao petista.


O presidente atacou também seu principal desafeto político no momento, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que adota no estado medidas de distanciamento social para frear a disseminação do novo coronavírus.


“Hoje o presidente da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), [coronel da reserva da PM paulista], Mello Araújo, tem mais uma missão. Ele deve estar em duas aldeias indígenas uma hora dessas a 100 quilômetros da capital. Os índios viviam de artesanato. Graças a aquela figura lá em SP, esse pessoal está na miséria. Então está levando lá vários caminhões, mantimentos para eles. O governador devia fazer isso, já que ele quer fechar.”


Durante a conversa com os apoiadores, o presidente afirmou ter pedido ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, um inquérito de mortes em decorrência de outras doenças nos últimos cinco anos. Segundo o presidente, outras enfermidades estão com números subestimados.



“Pedi em público para o ministro da Saúde apresentar, na próxima a reunião, quantas pessoas morreram nos últimos cinco anos de cada doença. Tem certas doenças que não morre mais ninguém. O vírus matou o mosquito da dengue”, ironizou.


Bolsonaro voltou a demonstrar irritação com as críticas a respeito de sua postura em relação ao “tratamento precoce” contra a covid-19, que não tem eficácia científica comprovada. “Criminalizaram o tratamento precoce, o tratamento imediato. Estão processando ministro da Saúde nosso por causa da cloroquina, que é usada há muito tempo para a malária. Não existe excesso de produção aqui”, afirmou. “A ivermectina mata verme? Então, entendi porque a esquerda é contra.”


FONTE ORIGINAL

São Paulo vai vacinar profissionais de saúde a partir de 47 anos – Notícias

São Paulo vai vacinar profissionais de saúde a partir de 47 anos – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:








A partir de segunda-feira (19), a Prefeitura de São Paulo vai começar a vacinar contra a covid-19 trabalhadores dos serviços de Saúde com 47, 48 e 49 anos. O público-alvo é de cerca de 40 mil pessoas.


Podem ser imunizados profissionais que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, como hospitais, clínicas, ambulatórios e laboratórios. A categoria engloba médicos, enfermeiros/técnicos e auxiliares, nutricionistas, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos e técnicos de laboratório que façam coleta de RT-PCR, também farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física e médicos veterinários.


A vacina estará disponível nas 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde), de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, ou nas AMAS/UBS Integradas, das 7h às 19h, inclusive aos sábados e feriados.









Outra opção são os três centros de Saúde. São eles:


– CS Escola Barra Funda – Alexandre Vranjac – Av. Dr. Abrãao Ribeiro, 283 – Bom Retiro

Atendimento para vacinação: de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h


– CS Escola Geraldo de Paula Souza – Av. Dr. Arnaldo, 925 – Sumaré

Atendimento para vacinação: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h


– CS Escola Samuel Barnsley Pessoa – Av. Vital Brasil, 1.490 – Butantã

Atendimento para vacinação: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h


Os 17 SAEs (Serviços de Atenção Especializada), postos volantes, farmácias e drive-thru em UBS, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.


A Secretaria Municipal de Saúde recomenda que as pessoas busquem a vacina de maneira gradual para evitar aglomerações nos postos da capital e que preenchem o pré-cadastro no site Vacina Já para agilizar o tempo de atendimento.







FONTE ORIGINAL

Kalil adia decisão sobre reabertura do comércio em Belo Horizonte – Notícias

Kalil adia decisão sobre reabertura do comércio em Belo Horizonte – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:


A Prefeitura de Belo Horizonte decidiu adiar, nesta quarta-feira (14), a decisão sobre a possível reabertura da cidade.


Nesta tarde, o prefeito Alexandre Kalil se encontra com o secretário de Saúde, Jackson Machado, e os médicos do comitê de enfrentamento à covid-19 para analisar o assunto.


No entanto, a prefeitura já confirmou que um novo encontro foi marcado para esta quinta-feira (15) para continuar o debate sobre o tema. Segundo o Executivo Municipal, a equipe precisa analisar a situação dos suprimentos dos hospitais da cidade. A expectativa é que Kalil bate o martelo com os médicos até a próxima sexta-feira (16).


“Em que pese a melhora dos índices de monitoramento, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 avalia as perspectivas de suprimento de insumos e medicamentos destinados à rede hospitalar de Belo Horizonte, para a tomada de decisões em relação à reabertura das atividades na cidade. A reunião continua, podendo ser estendida até sexta-feira”, informou a prefeitura em nota.


Análises


A participação do prefeito no encontro foi confirmada após a prefeitura observar “melhora nos números” da pandemia nos últimos dias.


Em entrevista à reportagem nesta terça-feira (13), o infectologista Unaí Tupinambás, membro do comitê covid-19 afirmou que considera que este não seria o melhor momento para a reabertura da cidade. Segundo ele, a pandemia está recuando mais lentamente, provavelmente, em função das novas cepas.


Nesta quarta-feira, o Conselho de Saúde de Belo Horizonte e o Sindicato dos Professores de Universidades Federais também se manifestaram contrariamente à reabertura e pediram que o prefeito adote um lockdown.

FONTE ORIGINAL

Aos 88 anos e já vacinado, Stênio Garcia é diagnosticado com covid – Entretenimento

Aos 88 anos e já vacinado, Stênio Garcia é diagnosticado com covid – Entretenimento

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

FONTE ORIGINAL

“Cansaço”, alega enfermeira que injetou seringa e não vacinou idosa – Notícias

“Cansaço”, alega enfermeira que injetou seringa e não vacinou idosa – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:


A enfermeira acusada de fingir aplicar a vacina contra a covid-19 em uma idosa de Belo Horizonte alegou que teria cometido o erro por ‘cansaço’.


A profissional de Saúde, que não teve o nome divulgado, prestou depoimento à Polícia Civil nesta segunda-feira (12).


Segundo a corporação, ela admitiu que cometeu um erro durante o processo de imunização, mas negou qualquer intenção de lucrar com a vacina ou utilizá-la de forma indevida.


Os investigadores buscam, agora, apurar se ela está falando a verdade ou se o ato foi planejado. A expectativa da Polícia Civil é que as investigações sejam concluídas dentro de 30 dias.


Também nesta segunda, fiscais do Coren (Conselho Regional de Enfermagem) foram até o posto de Saúde em que ela trabalhava, no bairro Boa Vista, na região Leste da capital mineira. O objetivo era buscar informações sobre o que aconteceu. A profissional deve ser convocada pelo Coren para prestar esclarecimentos.


Falsa vacinação


Na última sexta-feira (9), familiares de Sebastiana Coimbra, de 77 anos, divulgaram um vídeo em que a enfermeira enfia a agulha no braço da idosa, mas não pressiona a seringa para o imunizante ser corretamente aplicado. Ao perceber o problema, a família voltou ao posto de saúde e mostrou a gravação para a coordenadora do local, que liberou a aplicação de nova dose.


Após a repercussão do caso, a Prefeitura de Belo Horizonte informou que a profissional seria demitida e que o caso seria apurado da forma necessária. A PBH classificou a situação como “pontual”.

FONTE ORIGINAL

SP: Fase vermelha movimenta ruas com drive-thru e comércio informal

SP: Fase vermelha movimenta ruas com drive-thru e comércio informal

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

<div class="toolkit-image-container media_box full-dimensions771x420">

<div class="toolkit-image-container__edges edges">
<img class="toolkit-image-container__image croppable" src="https://img.r7.com/images/movimentacao-no-centro-de-sao-paulo-no-primeiro-dia-de-fase-vermelha-12042021213448202?dimensions=771×420" title="Movimentação no centro de São Paulo (SP), nesta segunda-feira (12)" alt="Movimentação no centro de São Paulo (SP), nesta segunda-feira (12)" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="toolkit-image-container__info content_image" data-dimensions="771×420">
<span class="toolkit-image-container__caption legend_box ">Movimentação no centro de São Paulo (SP), nesta segunda-feira (12)</span>
<span class="toolkit-image-container__credit credit_box ">DANILO M YOSHIOKA / FUTURA PRESS / ESTADÃO CONTEÚDO – 12.04.2021</span>
</div>
</div>

<p>
Em São Paulo, o primeiro dia de retorno à fase vermelha do plano estadual de combate à covid-19 foi marcado por aumento da movimentação nos principais centro de comércio popular da capital nesta segunda-feira (12). Nos restaurantes, a retomada é mais lenta. Nesta fase, menos restritiva que a emergencial, podem funcionar apenas serviços essenciais, como mercados e farmácias; lojas e restaurantes têm autorização para oferecer drive-thru, delivery e take away (retirada).</p>
<p>
O atendimento presencial das lojas de material de construção, embora já estivesse permitido por meio de liminar judicial, agora passa a ser autorizado.Também foi autorizada a reabertura das escolas de ensino básico na cidade.</p>

<div class="toolkit-card-primary mb-7" data-dp6-item=’leiaTambem’>
<div class="toolkit-card-primary__body">
<h6 class="toolkit-card-primary__title">
Leia também
</h6>
<ul class="toolkit-list">
<li class="toolkit-list__item toolkit-list__item–primary">
<a class="toolkit-list__link" href="http://noticias.r7.com/sao-paulo/parece-ate-que-covid-nao-existe-nesses-locais-diz-passageira-em-sp-12042021">
‘Parece até que covid não existe nesses locais’, diz passageira em SP
</a>
</li>
<li class="toolkit-list__item toolkit-list__item–primary">
<a class="toolkit-list__link" href="http://noticias.r7.com/sao-paulo/passageiros-reagem-a-trens-lotados-ha-riscos-mas-preciso-trabalhar-12042021">
Passageiros reagem a trens lotados: ‘Há riscos, mas preciso trabalhar’
</a>
</li>
<li class="toolkit-list__item toolkit-list__item–primary">
<a class="toolkit-list__link" href="http://noticias.r7.com/sao-paulo/sem-home-office-periferia-se-expoe-mais-no-transporte-publico-12042021">
Sem home office, periferia se expõe mais no transporte público
</a>
</li>
</ul>
</div>
</div>

<p>
A Rua 25 de Março, um dos principais centros de comércio popular, esteve movimentada ao longo da manhã. A maioria dos estabelecimentos seguiu a recomendação de entregar produtos que já haviam sido encomendados pelo telefone, site ou whatsapp; outros fizeram a venda ali mesmo na hora, sem deixar o cliente entrar na loja. "Conseguimos dobrar as vendas que vínhamos fazendo só pelo site", diz o funcionário de uma loja de armarinhos.</p>
<p>
Na região do Brás, o movimento foi intenso, principalmente por causa do comércio informal. Diversas pessoas circulavam com sacolas e carrinhos. Houve filas e aglomerações porque alguns comerciantes vendiam mercadorias nas calçadas. Na Rua Rodrigues Santos, os produtos eram vendidos na própria via, o que estreitava o espaço para circulação dos veículos. Muitos comerciantes e compradores não usavam máscaras.</p>
<p>
A Associação dos Lojistas do Brás critica a falta de fiscalização da Prefeitura. "As aglomerações vêm acontecendo desde a fase emergencial e são cada vez maiores. O comércio continua com as portas fechadas e vendas pela internet. Não tem fiscalização para a ilegalidade. É uma discrepância", critica Inês Ferreira, secretária executiva da entidade.</p>

<div class="media_box embed video_box full-dimensionsundefined" data-name="r7">

<iframe src="https://player.r7.com/video/i/60748813ca90845fd00000b5" width="640" height="360" frameborder="0" loading="lazy" allowfullscreen></iframe>
</div>

<p>
A associação afirma que a procura foi pequena nas lojas legalizadas neste primeiro dia. "A procura está acontecendo, mas não é muita coisa. Esse serviço representa mais ou menos 20% do faturamento dos lojistas", completa Inês Ferreira. Procurada, a Prefeitura ainda não se manifestou.</p>
<p>
Na Rua Visconde de Abaeté, caracterizada pelo comércio de roupas de casa, mesa e banho, o movimento também foi reduzido. A maior loja da rua registrou duas vendas pelo sistema drive-thru até as 15h. "No nosso negócio, as pessoas gostam de ver e tocar o tecido. É difícil comprar a distância. Além disso, os clientes estão comprando bens essenciais, como comida", diz uma funcionária.</p>
<p>
Para os lojistas, o formato de venda permitido pelo governo do Estado nesta fase tem pouco impacto na recuperação econômica do setor. O e-commerce representa entre 2% e 5% do faturamento dos pequenos estabelecimentos, estima Aldo Macri, diretor do Sindicato dos Lojistas (Sindicato dos Lojistas de São Paulo), entidade que reúne cerca de 30 mil estabelecimentos. "É um alento. É melhor vender 5% ou 10% do que as lojas totalmente fechadas, mas os pequenos não estão preparados para o e-commerce", diz Macri.</p>

<div class="media_box embed intertitle_box">

<div class="content">Saudade de sair de casa

</div>
<span class="author"></span>
</div>

<p>
No caso dos restaurantes, o primeiro dia de presença dos clientes – mesmo limitada – teve experiências distintas. Algumas casas celebraram a elevação dos pedidos. Já outras ficaram na mesma. A partir desta segunda, os clientes podem entrar no estabelecimento para retirar seu pedido, mas o consumo interno continua proibido.</p>
<p>
A Ventana Bar &amp; Café vem registrando entre 20 e 30 pedidos por dia no formato take away. Hoje, a média se manteve. Esse número é de 10% do faturamento normal do estabelecimento. "Acho que não teremos grandes impactos nos próximos dias. No caso dos restaurantes, temos poucas alterações entre a fase emergencial e a vermelha", explica Humberto Munhoz, sócio da holding Turn The Table, que coordena três estabelecimentos em São Paulo.</p>

<div class="toolkit-card-primary mb-7" data-dp6-item=’vejaTambem’>
<div class="toolkit-card-primary__body">
<h6 class="toolkit-card-primary__title">
Veja também
</h6>
<ul class="toolkit-list d-flex">
<li class="toolkit-card-secondary">
<a href="http://noticias.r7.com/saude/brasil-registra-1480-mortes-por-covid-e-35785-novos-casos-em-24h-12042021" title="Brasil registra 1.480 mortes por covid e 35.785 novos casos em 24h ">
<img alt="Brasil registra 1.480 mortes por covid e 35.785 novos casos em 24h " title="Brasil registra 1.480 mortes por covid e 35.785 novos casos em 24h "
class="toolkit-card-secondary__image" src="https://img.r7.com/images/covid-hospital-12042021170338919?dimensions=221×126">
<div class="toolkit-card-secondary__hat ">Saúde</div>
<h3 class="toolkit-card-secondary__title">Brasil registra 1.480 mortes por covid e 35.785 novos casos em 24h </h3>
</a>
</li>
<li class="toolkit-card-secondary">
<a href="http://noticias.r7.com/brasil/nunes-marques-vai-relatar-acao-sobre-impeachment-de-moraes-12042021" title="Nunes Marques vai relatar ação sobre impeachment de Moraes">
<img alt="Nunes Marques vai relatar ação sobre impeachment de Moraes" title="Nunes Marques vai relatar ação sobre impeachment de Moraes"
class="toolkit-card-secondary__image" src="https://img.r7.com/images/stf-nunes-marques-1500-04042021111458605?dimensions=221×126">
<div class="toolkit-card-secondary__hat ">Brasil</div>
<h3 class="toolkit-card-secondary__title">Nunes Marques vai relatar ação sobre impeachment de Moraes</h3>
</a>
</li>
<li class="toolkit-card-secondary">
<a href="http://noticias.r7.com/rio-de-janeiro/quando-ve-o-jairinho-ele-chega-a-vomitar-disse-mae-de-henry-12042021" title="&quot;Quando vê o Jairinho ele chega a vomitar&quot;, disse mãe de Henry">
<img alt="&quot;Quando vê o Jairinho ele chega a vomitar&quot;, disse mãe de Henry" title="&quot;Quando vê o Jairinho ele chega a vomitar&quot;, disse mãe de Henry"
class="toolkit-card-secondary__image" src="https://img.r7.com/images/r7rio-042021-mensagens-monique-pediatra-henry-12042021102025167?dimensions=221×126">
<div class="toolkit-card-secondary__hat ">Rio de Janeiro</div>
<h3 class="toolkit-card-secondary__title">&quot;Quando vê o Jairinho ele chega a vomitar&quot;, disse mãe de Henry</h3>
</a>
</li>
</ul>
</div>
</div>

<p>
O Santo Dica, em Pinheiros, zona oeste, teve um dia acima do esperado. Foram 136 entregas feitas aos clientes – ao todo foram vendidas 320 refeições. "Oferecemos a entrega em casa, mas as pessoas diziam que queriam buscar a refeição para dar uma volta. Deu para matar um pouco da saudade. Esse contato estava fazendo muita falta", diz o proprietário Denis Nery.</p>
<p>
Para a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o setor vai conseguir avançar de verdade com a reabertura no horário do almoço. "Considerando que a propagação do coronavírus se concentra nas aglomerações no período noturno, seria bom abrir os restaurantes entre 12h e 20h. Esse é o nosso pleito", afirma Joaquim Almeida, presidente da entidade.</p>
<p>
Entre os argumentos do dirigente estão, além da sobrevivência financeira dos restaurantes, o atendimento dos trabalhadores em regime presencia e até dos visitantes de parentes hospitalizados – os dois grupos não teriam onde se alimentar no regime take away e delivery.</p>
<p>
O fim da fase emergencial, que vigorou de 15 de março a 11 de abril, ocorreu após o registro de ligeira queda na taxa de ocupação dos leitos de UTI. O patamar, no entanto, continua elevado, na faixa de 86%. A média diária de novas internações caiu de 2.732 em 15 de março para 2.715 em 9 de abril. Especialistas, porém, acreditam que é cedo para relaxar restrições.</p>
<p>
Algumas das medidas da fase emergencial permanecem, como o toque de recolher entre 20h e 5h. A recomendação do teletrabalho nas atividades administrativas também foi incorporada pela fase vermelha. A proibição de atividades religiosas, regra que pode ser definida por prefeitos e governadores conforme decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal da semana passada, está mantida.</p>

FONTE ORIGINAL

Bolsonaro pede impeachment de ministros do STF a senador  – Notícias

Bolsonaro pede impeachment de ministros do STF a senador  – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:


Às vésperas da instalação de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) no Senado sobre ações do governo federal na pandemia, o presidente Jair Bolsonaro pressionou o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) a ingressar com pedidos de impeachment contra ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Em conversa por telefone divulgada pelo próprio senador em suas redes sociais, Bolsonaro dá a entender que, se houver pedidos de impeachment contra ministros da Corte, pode ocorrer mudanças nos rumos sobre a instalação da comissão.


“Você tem de fazer do limão uma limonada. Tem de peticionar o Supremo para colocar em pauta o impeachment (de ministros) também”, disse Bolsonaro ao senador. “Sabe o que eu acho que vai acontecer, eles vão recuperar tudo. Não tem CPI… não tem investigação de ninguém do Supremo”, disse Bolsonaro, durante a conversa. Kajuru respondeu que já tinha entrado com pedido de afastamento do ministro do STF Alexandre de Moraes, ao que Bolsonaro respondeu: “Você é 10”.



O presidente também cobrou que a CPI, se instalada, trabalhe para apurar a atuação de prefeitos e governadores. Segundo Kajuru, a conversa com Bolsonaro foi feita no sábado (10). “Nós dois estamos afinados. CPI ampla e investigar ministros do Supremo. Ponto final”, disse Bolsonaro ao senador.


Na quinta-feira (8), o ministro do STF Luís Roberto Barroso determinou que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, instale a CPI da Covid. O pedido ao Supremo foi apresentado por Kajuru e pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Pacheco travava a instalação da CPI, apesar de a comissão ter recebido as assinaturas de apoio necessárias para ser aberta.


No dia seguinte, Bolsonaro acusou Barroso de “militância política” e cobrou que o ministro mandasse abrir análises de pedidos de impeachment de ministros do STF no Senado, afirmando que há “milhões de assinaturas” da população para este tipo de análise. O governo Bolsonaro trabalha para enfraquecer a CPI, investigar prefeitos e governadores na mesma comissão e desgastar ministros do STF com a tramitação de pedidos de impeachment no Congresso.


“A CPI hoje é para investigar omissões do governo Bolsonaro, ponto final. Se não mudar o objetivo da CPI, ela vai só vir pra cima de mim. Tem que mudar a amplitude dela”, comentou Bolsonaro. “Se não mudar, a CPI vai simplesmente ouvir (o ex-ministro da Saúde Eduardo) Pazuello, ouvir gente nossa, para fazer um relatório sacana.”


Na ligação, Bolsonaro também atribuiu o número de mortes da covid-19 à suposta omissão de prefeitos e governadores, ignorando que ele mesmo boicota medidas que dão certo contra o vírus, como o distanciamento social e o uso de máscaras. “A questão do vírus, não vai deixar de morrer gente, infelizmente, no Brasil. Poderia morrer menos gente se os governadores e prefeitos que pegassem recursos e aplicassem realmente em postos de saúde, hospital”, afirmou Bolsonaro.


Em análise


O Senado tem hoje dez pedidos de impeachment contra ministros do STF na gaveta de Pacheco. Somente contra Moraes são seis pedidos. Além dele, também há requerimentos para investigar Gilmar Mendes, Edson Fachin e Cármen Lúcia.


O senador Carlos Viana, vice-líder do governo, também tenta coletar assinaturas pra uma CPI que investigue a interferência entre Poderes e dali saia um pedido de impeachment contra o próprio Barroso.


Na quarta-feira, o plenário do STF vai analisar a liminar de Barroso que determinou a instalação da CPI. Segundo um ministro ouvido pelo Estadão, a maioria dos ministros vota a favor da medida, mas com a ressalva de que ela só deverá ser instalada quando os trabalhos voltarem a ser presenciais. Isso significa que a CPI não seria mais imediata. A conversa de Bolsonaro com Kajuru, contudo, poderia mudar essa posição. Na avaliação desse ministro, se ficar caracterizado que Bolsonaro pretende intimidar os ministros ao estimular pedidos de impeachment dos magistrados, não haverá como retardar os trabalhos da CPI.


Procurados pelo Estadão, o Palácio do Planalto e Rodrigo Pacheco não quiseram comentar a gravação. A interlocutores, o presidente do Senado disse que não vai tratar a atitude de Bolsonaro como interferência à atuação da Casa. O senador Kajuru informou que foi ele próprio que entrou em contato com Bolsonaro, por telefone.


FONTE ORIGINAL

Covid-19: falta de oxigênio causa 12 mortes em hospital peruano – Notícias

Covid-19: falta de oxigênio causa 12 mortes em hospital peruano – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:


A rede de saúde pública do Peru confirmou neste sábado (10) a morte de 12 pacientes de covid-19 no hospital de Talara, na região norte do país, que ficou sem oxigênio nesta sexta-feira. A filial de Piura, região à qual Talara pertence, lamentou a falha.


Leia também: Peru anuncia que vacinará cidadãos estrangeiros contra covid-19


O hospital de Talara, localizado em uma área produtora de petróleo, tem um tanque de 10 toneladas para fornecer oxigênio a todos os internados e ainda 95 balões de reserva. Entretanto, a rede detalhou que há alguns dias solicitou a substituição do oxigênio líquido ao fornecedor, mas o pedido não foi atendido na data solicitada. De acordo com a empresa Oxyman, o fornecimento vem da cidade de Lima e eles não tinham o recurso na região.


Porém, a questão da falta de oxigênio é um problema regional, ressaltou a agência, que anunciou que na próxima semana será instalado outro isotanque com a mesma capacidade e uma fábrica de oxigênio de 60 metros cúbicos que ajudará a atender à demanda excessiva em Piura.


Prefeito protesta


O prefeito de Talara, José Vitonera, denunciou horas antes que as autoridades do hospital local haviam relatado pelo menos 15 mortes por falta de oxigênio e reclamou que a empresa estatal PetroPerú não havia cumprido com a promessa de equipar um hospital para pacientes de covid-19 na área.



Enquanto isso, o representante da Defensoria do Povo em Piura, Cesar Orrego, informou que pelo menos 13 pessoas morreram nesta sexta no hospital de Talara devido à falta de oxigênio.


“Eles têm um isotanque, mas ficou sem oxigênio. Às 9h da manhã desta sexta-feira (11h de Brasília) eles mudaram o sistema de oxigenação, enquanto isso, entre a falta de oxigênio e a mudança do sistema, as pessoas morreram”, detalhou Orrego à emissora de televisão “RPP Noticias”.


“Não tenho nenhum histórico de uma situação tão grave em um hospital até agora durante a pandemia”, comentou Orrego.


A defesa, o município e os familiares dos mortos exigiram uma investigação dos fatos, em um momento em que a região norte é uma das mais afetadas pelo novo aumento de casos e mortes por covid-19.


Após adicionar nas últimas 24 horas mais 5.305 infectados, o número total de casos no Peru chegou a 1.626.519, enquanto o número de mortes chegou a 54.285, após relatar 307 mortes até sexta-feira

FONTE ORIGINAL

Covid: vacina brasileira pode criar memória imunológica por 12 anos – Notícias

Covid: vacina brasileira pode criar memória imunológica por 12 anos – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:












Pesquisadores brasileiros buscam a produção de uma vacina contra a covid-19 que seja 100% nacional. Isso poderia diminuir custos e agilizar a imunização em massa no país. A Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), da USP, desenvolveu a Versamune, em parceria com a Farmacore Biotecnologia e a norte-americana PDS Biotechnology.


O consórcio entrou com pedido junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para iniciar os testes clínicos em humanos e espera uma resposta da agência.


Enquanto as autorizações não chegam, é possível dizer que os testes em animais foram muito promissores.


De acordo com Helena Faccioli, CEO da Farmacore, os testes pré-clínicos mostram que a vacina não causou danos aos animais.


“Estudos demonstram que a Versamune é segura, não apresentou efeitos tóxico nos animais, e tem grande capacidade de ativação de anticorpos, especialmente de células T (células de defesa que ajudam a combater agentes infecciosos)”, afirmou.



















Qual é a expectativa da resposta imunológica da Versamune?








Em entrevista ao Jornal da USP, o professor do Departamento de Bioquímica e Imunologia da FMRP Celio Lopes Silva comemorou o fato dos estudos mostrarem a possibilidade que a memória imunológica da célula T dure cerca de 12 anos.


“A Versamune tem a capacidade de ativar todo o sistema imunológico que impede não só a entrada do SARS-CoV-2 para dentro das células como também matam as células já infectadas. Acreditamos que o imunizante gere uma memória imunológica de até 12 anos”, contou o professor.







Como o imunizante foi desenvolvido?







O imunizante foi desenvolvido pela junção de uma réplica da proteína S1, que é um pedacinho da proteína spike, parte do SARS-CoV-2 responsável pela entrada do vírus nas células humanas, com uma nanopartícula.


Essa combinação é injetada no organismo das pessoas e a expectativa é que o sistema imunológico crie anticorpos contra esse pedaço do coronavírus e bloqueie instalação dele nas células.


Além disso, essa nanopartícula induz a ação dos linfócitos T. Então, mesmo que a proteína S1 não produza a resposta esperada, os linfócitos ativados neutralizariam o novo coronavírus.


“Ao contrário das tecnologias de vírus e adjuvantes, essa vacina gera uma resposta imune muito específica, direcionada e poderosa, com capacidade de gerar memória imunológica no organismo e prevenir futuras reinfecções”, diz Faccioli.







Quantas doses cada pessoa deve receber?







A fase pré-clínica mostrou ser necessária a aplicação de duas doses, com um intervalo de 21 dias entre elas, para o imunizante ser eficaz.







Qual foi o pedido feito na Anvisa?







O consórcio pediu autorização para fazer os estudos das fases 1 e 2, que têm o objetivo de verificar a segurança e a eficácia da Versamune em humanos.


Se aprovado pela Anvisa, o teste será feito com 360 voluntários saudáveis, com idade entre 18 e 55 anos, e em um segundo momento, de 55 a 75 anos.


No período de 3 a 4 meses serão avaliados os efeitos colaterais e se os voluntários produziram anticorpos contra o vírus da covid.


A partir de bons resultados, será feito o pedido para a fase 3. A última etapa de testes vai durar cerca de seis meses, e 10 mil voluntários serão testados.







Quando o imunizante estará disponível?







Se a resposta for positiva, o consórcio pretende pedir o uso emergencial do imunizante junto à Anvisa no começo de 2022. 







Qual a capacidade de produção da Versamune?







A capacidade de produção diária do imunizante ainda não está definida, porque o consórcio ainda negocia com indústrias brasileiras para a fabricação em grande escala das doses.


De acordo com a assessoria de imprensa da Versamune, o acordo deve ser fechado nos próximos 30 dias.







Quais os custos da vacina?







A Farmacore não informou qual será o preço final da Versamune, mas Heloisa Faccioli garantiu que não será mais cara do que as já usadas no país.


“O preço será determinado na fase de escalonamento industrial, mas terá o custo médio das vacinas que estão sendo usadas hoje no Brasil”, garantiu.


Os custos da produção da vacina são de cerca R$ 633 milhões. A empresa informou ao R7 os valores gastos divididos pelas fases de produção.


“O investimento inicial do governo federal, exclusivo para as pesquisas não clínicas realizadas sob coordenação da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, foi de aproximadamente 3 milhões de reais. Para o ensaio clínico de fase 1/2, o consórcio está buscando recursos com o Governo Federal, estimados em R$ 30milhões. Com tudo certo, o investimento para a fase 3, por questões de um maior número de voluntários e toda a questão logística que esse processo demanda, deverá girar em torno de R$ 300 milhões (os valores são estimados e é necessário atualizar as cotações e orçamentos de acordo com o número de participantes dos ensaios clínicos)”, divulgou a assessora de imprensa do consórcio.


Além da Versamune, o Butantan também espera a resposta da Anvisa para começar testes clínicos da Butanvac.


A Agência informou que ainda faltam protocolos dos estudos pré-clínicos dos dois imunizantes, para que sejam analisados e, a partir daí, liberados.












FONTE ORIGINAL

Suspeita de aplicar vacinas falsas em empresários de MG é solta – Notícias

Suspeita de aplicar vacinas falsas em empresários de MG é solta – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:


A Justiça mandou soltar a falsa enfermeira suspeita de aplicar 80 vacinas contra o corononavírus em empresários e políticos de Minas Gerais. A cuidadora de idosos Cláudia Mônica Pinheiro Torres de Freitas cumpria prisão preventivaquatro dias e foi solta por um habeas-corpus.


Ela cobriu o rosto ao sair da penitenciária feminina Estevão Pinto, em Belo Horizonte, após ser beneficiada por um habeas corpus concedido no plantão judiciário do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Cláudia entrou direto no carro, sem falar com ninguém. A Justiça determinou que a mulher mantenha endereço atualizado, não tenha contato com outros envolvidos no caso e não saia da cidade sem autorização.



A prisão flagrante, na última terça, 30, havia sido convertida em preventiva após audiência de custódia. A detenção foi justificada pelo artigo 373 do Código de Processo Penal, que prevê pena de dez a 15 anos de reclusão para quem “falsificar, corromper, adulterar ou alterar produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais”.


A mulher entrou agora em liberdade provisória.



Cláudia é investigada por falsificar, corromper ou adulterar produto destinado a fins medicinais.

De acordo com a Polícia Federal, ela se passou por enfermeira e participou da vacinação clandestina de políticos e empresários, na garagem de uma empresa de transporte, em Belo Horizonte.


Vizinhos gravaram a movimentação de carros. Ela aparece aplicando as injeções. Em depoimento à PF, os irmãos Robson e Rômulo Lessa, donos da empresa, admitiram que 80 pessoas, divididas em grupos, compraram os imunizantes. Cada um pagou R$ 600 por duas doses.


Policiais federais apreenderam na casa da falsa enfermeira vacinas contra a gripe e soro fisiológico. A Justiça determinou o bloqueio das contas bancárias de Claudia e do filho, Igor. Todos os envolvidos no caso deverão ser intimados a depor nos próximos dias.


A compra de vacinas pela iniciativa privada foi liberada mês passado, mas a lei exige a doação de 100% das doses ao Sistema Único de Saúde (SUS) até que todas as pessoas dos grupos prioritários sejam imunizadas e de pelo menos 50% após essa etapa.

FONTE ORIGINAL