Bolsa Família já pode contestar cancelamento

0
25

Bolsa Família já pode contestar cancelamento

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Os beneficiários do programa Bolsa Família que passaram a receber o auxílio emergencial de R$ 600 e a extensão de R$ 300, mas tiveram o pagamento cancelado, poderão entrar com um pedido de contestação da decisão a partir deste sábado (21). O pedido de revisão poderá ser feito até 30 de novembro, segundo o Ministério da Cidadania.

Inicialmente, o prazo de contestação para os beneficiários do Bolsa Família começaria amanhã (22) e seguiria até 2 de dezembro.

O Ministério da Cidadania ampliou ainda o prazo de contestação para os beneficiários que não são do Bolsa Família. Quem recebeu uma ou mais parcelas do auxílio de R$ 300 e teve o benefício cancelado pode contestar até amanhã. Já os que receberam as cinco parcelas do auxílio de R$ 600 e foram considerados inelegíveis para ganhar a extensão têm até o dia 29 de novembro para fazer a contestação.

Como contestar

Para realizar o pedido de contestação não é necessário se dirigir a nenhuma agência da Caixa, lotérica ou posto de atendimento do Cadastro Único. É preciso:

  • Acessar o site da Dataprev
  • Fazer o login
  • Clicar no botão “Acompanhe sua solicitação”
  • Depois que você confirmar seus dados, vai aparecer na página o motivo da recusa
  • Haverá uma opção para contestação
  • Faça a solicitação e aguarde

Não há um prazo determinado para o resultado da contestação sair.

Caso o governo acate sua contestação, o benefício voltará a ser pago no mês seguinte.

Por que alguns auxílios foram cancelados?

Os órgãos do governo federal cruzaram informações dos beneficiários com outras bases de dados e encontraram situações incompatíveis com os requisitos exigidos para receber o auxílio emergencial. Entre os exemplos estão pessoas com rendimentos acima do limite, com cargos eletivos, militares, servidores públicos e CPFs irregulares.

“Em alguns casos, a situação de quem fez o pedido pode ter mudado e a base de dados ficou desatualizada. Por isso, o Governo Federal dá a oportunidade para as pessoas entrarem no site da Dataprev e contestarem o cancelamento. É o caso, por exemplo, de pessoas que estavam recebendo o seguro-desemprego, deixaram de receber esse benefício e passam a ter direito ao auxílio emergencial“, explicou a secretária nacional do Cadastro Único do Ministério da Cidadania, Nilza Emy Yamasaki.

FONTE ORIGINAL

Deixe uma mensagem para esse post

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui