Auge da chuva de meteoros Draconídeos ocorre nesta quarta-feira

0
10
Auge da chuva de meteoros Draconídeos ocorre nesta quarta-feira

Auge da chuva de meteoros Draconídeos ocorre nesta quarta-feira

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

A chuva de meteoros de draconideos ocorre anualmente em outubro. Em 2020, o evento astronômico acontece entre as noites dos dias 06 e 10, com máxima prevista para quarta-feira (7), de acordo com o site EarthSky.O fenômeno, no entanto, privilegia observadores no Hemisfério Norte, ainda que seja possível acompanhar a passagem dos meteoros em algumas regiões no Brasil. A draconídeos recebe esse nome porque o seu radiante é associado à constelação de Draco (Dragão).Diferente de outros episódios que já ocorreram em 2020, o melhor horário para observar a chuva de draconídeos é no início da noite. Segundo a plataforma Time and Date, os meteoros serão visíveis entre 18h e 20h.O melhor ponto de observação é na Região Norte do país. Em Boa Vista, capital de Roraima, a chuva incidirá a uma altitude de até 34º. O evento, no entanto, costuma ser monótono, com apenas cinco aparições por hora, segundo o Earth Sky. Em vias de comparação, a chuva de meteoros Perseidas, que ocorreu em agosto, registrou até 50 ocorrências a cada 60 minutos.A chuva de meteoros draconídeos acontece quando a órbita da Terra cruza uma região com detritos do Cometa 21P/Giacobini-Zinner. Os objetos espaciais colidem com a atmosfera superior do planeta e aparecem no céu na forma de estrelas cadentes.De acordo com o presidente da Associação Paraibana de Astronomia, Marcelo Zurita, os meteoros da entram na atmosfera terrestre a 20 km/s (7,2 mil km/h) e geralmente têm aspectos pouco luminosos. Segundo Zurita, mesmo nas regiões com observações mais favorecidas no Brasil, a taxa de aparição dos meteoro não deve superar três ocorrências por hora, durante a máximaReproduçãoRegistro do cometa 21P/Giacobini-Zinner, em 2018 Imagem: Marcelo ZuritaEm raras ocasiões, porém, o pico coincide com o periélio do cometa – isto é, o momento em que o corpo espacial está em seu ponto mais próximo do Sol. Quando isso acontece, a chuva de draconídeos pode registrar até centenas ou milhares de meteoros por hora. Foi o que ocorreu, por exemplo, em 1933, 1946 e 2011. O próximo periélio, no entanto, está previsto somente para 2025.Vale lembrar que para observar chuvas meteoros, o ideal é optar por ambientes escuros, com pouca poluição luminosa. Tentar fotografar o fenômeno com máquinas fotográficas ou com o smartphone pode não ser uma boa ideia, uma vez que a aparição dos detritos espaciais é rápida e muito difícil de ser capturada.Outubro ainda reserva, entre os dias 21 e 22, a chuva de meteoros oronídeos. Via: Earthsky

FONTE ORIGINAL

0 0 vote
Deixa sua avaliação aqui
Comentários
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários