Argentinos protestam contra o escândalo das vacinas ‘vip’ – Notícias

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Vacinação para os ‘vips’



As ruas de Buenos Aires se transformaram neste sábado (27) no epicentro de protestos contra o governo em meio a um forte polêmica sobre pessoas que se vacinaram contra a covid-19 de maneira privilegiada, na chamada “vacinação vip”.


Os protestos ocorreram em diversos pontos do país, embora a maior onda de revolta foi mesmo na capital. Em Buenos Aires, os manifestantes lotaram a emblemática Plaza de Mayo, em frente à Casa Rosada, sede do governo, e outras áreas do centro da cidade.


“Houve vacinação ‘vip’ para pessoas de La Cámpora (grupo de jovens pró-Kirchner). E aos pobres velhos que estão morrendo, não lhes deram nada. Eles foram roubados e não tem outra explicação para isso, por isso estamos protestando, para que todos renunciem”, disse Carlos Alberto Moreno, um dos manifestantes, à EFE neste sábado (27).


“As pessoas se mobilizaram por estarem indignadas. Sim, faltam vacinas, mas o que sobra é a imoralidade política do governo”, disse o deputado Mario Negri, presidente da Unión Cívica Radical ao canal TN.


Outras personalidades juntaram-se aos protestos, como o ator Luis Brandoni, conhecido por se opor ao governo argentino atual, que afirmou que é uma “vergonha” o que aconteceu com as vacinas sendo aplicadas àqueles que furaram a fila de prioridades.


Além do escândalo das vacinas, a população protestou por outros temas ligados ao governo, como a corrupção. O povo acusa especialmente a vice-presidenta Cristina Fernández, que responde a inúmeros processos judiciais abertos por esse motivo.


“Neste sábado, marcharemos em paz, pela angústia dos idosos, pelo sentimento de injustiça dos que estão na linha de frente contra a covid-19 e pela indignação que provoca a ‘oligarquia kirchnerista’ se apropriando das vacinas dessa forma. A essa nova mobilização popular, eu vou”, disse Patricia Bullrich, presidenta da Propuesta Republicana.


Vacinação para os ‘vips’


Na semana passada, tornou-se público o escândalo que ficou conhecido na Argentina como “vacinação vip”, que ofereceu a várias personalidades alinhadas ao governo a vacina contra a covid-19, passando na frente da fila dos grupos prioritários, como idosos e trabalhadores da linha de frente contra a pandemia.


Por conta disso, o ex-ministro da Saúde argentino, Ginés González García, renunciou ao cargo e em seu lugar assumiu Carla Vizzotti.


O próprio governo divulgou uma lista com 70 pessoas que furaram a fila da vacinação. Entre elas, está o ex-presidente Eduardo Duhalde, sua famíliaa e governantes peronistas, como Carlos Zannini e Daniel Scioli.

FONTE ORIGINAL

Recomendado Posts

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *