Adam Sandler, o 1º ator (quase) exclusivo da Netflix – 07/10/2020

0
11

Adam Sandler, o 1º ator (quase) exclusivo da Netflix – 07/10/2020

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Adam Sandler em cena de ‘O Halloween de Hubie’

Reprodução/Twitter

Francisco Russo

Colaboração para Splash, de Lisboa

07/10/2020 04h00

Pense rápido: quando foi a última vez que você viu algum filme com Adam Sandler em uma sala de cinema?

Continua depois da publicidade

Se você não se lembra, tudo bem. Faz tempo mesmo. Sua última aparição na tela grande foi em “Pixels”, de 2015, mas Sandler ainda pôde ser ouvido nos filmes da franquia “Hotel Transilvânia”, em que dubla o Drácula. Isso se você assistiu com o som original, claro.

Mas por que Sandler desapareceu dos cinemas? A resposta é uma parceria muito bem-sucedida, com uma pitada de visão de mercado.

Há décadas, Sandler produz suas próprias comédias, o que lhe dá total liberdade para fazer seu típico humor grosseiro, tão adorado pelos fãs quanto odiado pelos detratores. A fórmula é batida, de orçamento mediano, com astros em participações especiais, e voltada para um público específico e fiel.

Isso tudo sem se importar com prêmios ou com a crítica.

Continua depois da publicidade

Em 2014, ele fechou um contrato de exclusividade com a Netflix: todo ano lançaria no streaming —e só lá— uma nova comédia.

Ou seja, trabalho não faltou.

Para Sandler, era um meio de seguir fazendo os filmes que queria sem se preocupar com pressão de bilheteria, que afetou seus últimos trabalhos em cinema. Para a Netflix, a chance de ter em mãos um astro popular e assegurar (mais) conteúdo exclusivo, de olho em seu público-alvo.

Continua depois da publicidade

O casamento foi um sucesso, para ambos, em parte por fatores além da parceria em si.

Com o ocaso da comédia no cinema norte-americano, seus principais ícones ou migraram para séries ou outros gêneros —Jim Carrey, Steve Carell— ou caíram no ostracismo —Will Ferrell, Eddie Murphy.

Sandler, por sua vez, esteve sempre nos holofotes com seus filmes para a Netflix, impulsionado pela popularidade da plataforma. Mais ainda: ganhou fôlego para se arriscar.

Continua depois da publicidade

Em “Os Meyerowitz: Família Não Se Escolhe” (2017) e “Joias Brutas” (2019) foi possível ver um Sandler diferente, em papéis dramáticos pouco comuns em sua carreira, que lhe renderam até prêmios —houve uma forte campanha para que fosse indicado ao Oscar, mas não rolou.

A Netflix, atenta e feliz com a parceria, comprou os filmes após terem sido concluídos.

Ou seja, desde a estreia de “The Ridiculous 6”, todos os filmes em que Sandler foi visto em cena nos últimos cinco anos estão disponíveis apenas na Netflix, o que o torna o 1º ator (quase) exclusivo da empresa —o quase é por conta de “Hotel Transilvânia 3″‘, lançada em 2018, em que ele não aparece.

Chefão da Netflix, Ted Sarandos anunciou a renovação de contrato com o astro em janeiro deste ano, informando que Mistério no Mediterrâneo” foi o filme mais visto na Netflix em 2019.

Continua depois da publicidade

Algo está claro: nosso público não se cansa dele, adora suas histórias e seu humor.

“O Halloween de Hubie” é a primeira comédia de um novo acordo de quatro filmes, logo, teremos Sandler na Netflix ao menos até 2023.

FONTE ORIGINAL

0 0 vote
Deixa sua avaliação aqui
Comentários
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários