A natureza como inspiração para lidar com desafios de sustentabilidade

0
40

A natureza como inspiração para lidar com desafios de sustentabilidade

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Em posts anteriores neste blog apresentei evidências e reflexões sobre os problemas e desafios da manutenção de áreas verdes na Amazônia e no contexto urbano de São Paulo. Para lidar com desafios como estes é necessário implementar modelos de intervenção que se fundamentem em visão sistêmica e coparticipação de todos os envolvidos no problema e na solução. Um dos modelos que ganhou espaço nos últimos anos, especialmente na Europa, é o de Soluções baseadas na Natureza (SbN) ou Nature-based solutions (NbS).

A expressão foi cunhada entre 2009 e 2010 pela União Internacional para Conservação da Natureza e refere-se a projetos de intervenções humanas inspiradas nas funções naturais de ecossistemas saudáveis. São soluções que protegem o meio ambiente e proporcionam, concomitantemente, inúmeros benefícios econômicos e sociais. As SbN valem-se de atributos e processos do sistema complexo da natureza, como sua habilidade de armazenar carbono e regular o fluxo hídrico, com o objetivo de, por exemplo, reduzir o desmatamento, o risco de enchentes e promover a economia verde e inclusiva.

No exterior, exemplos reconhecidos são o da Floresta Urbana de Melbourne e os parques lineares, como o Parque da Família em Santiago, no Chile. Outros exemplos referem-se à revitalização de rios, como em Seoul e em Nova York (Rio Bronx). No Brasil existem alguns projetos, como o teto verde do Shopping Eldorado em São Paulo e a instalação de wetlands para tratamento de esgotos no Rio Grande do Sul.

Mais recentemente, vários manifestos ao redor do mundo sugeriram que a recuperação das economias pós-Covid-19 deveria se fundamentar em modelos sustentáveis, verdes e inclusivos. Nesta linha, recentemente foi lançado o Nature + Accelerator Fund, um fundo de conservação da natureza com foco no setor privado, que oferece benefícios sociais e de conservação mensuráveis, ao mesmo tempo que proporciona retorno financeiro para os investidores.

O foco do fundo será investir em conservação marinha e resiliência costeira; sistemas de produção de pequenos agricultores e agricultura sustentável; conservação e restauração de ecossistemas; e inovação em serviços, finanças e tecnologia. O Global Environment Facility (GEF) é o investidor âncora, a Mirova é responsável pela estrutura e operação do fundo e a Coalizão para Investimento Privado em Conservação (CPIC) fornece planos de investimento. O Nature + Accelerator Fund já garantiu US$ 8 milhões em financiamento.

Apesar de várias notícias ruins sobre o desmatamento, ainda restam algumas esperanças. As Soluções baseadas na Natureza podem ser parte da solução, impulsionando a transformação nas políticas e investimentos dos setores público e privado, a fim de atender às metas de resiliência de longo prazo.

FONTE ORIGINAL

Deixe uma mensagem para esse post

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui