A mulher que criou um ‘império’ da hipnoterapia após largar o cigarro – 01/10/2020

0
21

A mulher que criou um ‘império’ da hipnoterapia após largar o cigarro – 01/10/2020

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Em 2011, quando tinha 25 anos, a americana Grace Smith atuava em projetos envolvendo arrecadação de dinheiro em Nova York, algo que considerava estressante.

“Não tinha nenhum mecanismo de enfrentar o estresse de maneira saudável”, diz ela. “Uma das maneiras que lidava com o estresse e ansiedade era por meio de festas”, afirma.

“Estava morando no Lower East Side (bairro de Manhattan), e isso é o que todos os meus amigos faziam também: trabalhávamos bastante o dia todo e festejávamos muito a noite toda. Essa rotina custou muito caro para mim, fisicamente e mentalmente.”

Grace percebeu que precisava ficar saudável, então parou de se divertir e ficou sóbria. Mas ela simplesmente não conseguia se livrar do cigarro, apesar de experimentar chicletes, adesivos e as temidas consequências de uma interrupção abrupta do uso.

Por fim, um amigo sugeriu que ela tentasse a hipnose. “Estava muito cética”, diz Grace. “Não sabia se a hipnose seria alguém balançando um relógio de bolso na minha frente… ou simplesmente uma farsa.”

Ela diz que conseguiu parar de fumar após apenas uma sessão. E a experiência a inspirou a se tornar uma hipnoterapeuta.

Hoje, Grace comanda seu próprio negócio, o Grace Space Hypnosis. Ela diz oferecer sessões de hipnoterapia online para mais de 250 mil pessoas em todo o mundo, incluindo donos de empresas, atletas e celebridades.

Ela também é uma presença assídua na televisão dos Estados Unidos, além de ser autora de dois livros sobre o assunto.

Mas o que exatamente é hipnoterapia? O Dicionário Oxford define hipnotismo como “produzir artificialmente um estado no qual o sujeito parece estar em um sono profundo, sem qualquer poder de mudar sua condição mental ou física, exceto sob a influência de alguma sugestão ou direção externa, à qual ele está obediente involuntária e inconscientemente”.

Grace usa termos mais simples: “meditação com um objetivo”. Seus clientes pagam pelo serviço para “tentar realizar tudo”, desde perder peso até abandonar um hábito ruim, eliminar o estresse ou alcançar algum objetivo.

Embora algumas pessoas ainda considerem a hipnoterapia uma prática controversa, seu uso é apoiado por muitas organizações médicas. Por exemplo, o Cancer Research UK (instituição de pesquisa sobre câncer no Reino Unido) diz que “algumas pessoas com câncer usam hipnoterapia para ajudá-los a relaxar e lidar com os sintomas e com o tratamento”.

Nascida e criada em Nova Jersey, cidade vizinha à Nova York, Grace se formou em inglês, administração de empresas e estudos religiosos no Wagner College de Nova York. Ela então se matriculou em um mestrado sobre estudos de Direitos Humanos na Universidade de Columbia, também em Nova York.

Para se tornar uma hipnoterapeuta em 2011, ela concluiu um curso de certificação de 250 horas enquanto ainda trabalhava em tempo integral. Esse era o treinamento exigido nos Estados Unidos, embora ele varie muito em outros países.

Depois que Grace terminou o curso, ela largou o antigo emprego e se tornou hipnoterapeuta profissional em um “minúsculo” escritório em Nova York.

Para atrair seus primeiros clientes, ela anunciou um preço especial no site de mercado online LivingSocial, que hoje faz parte do Groupon. Ela diz que conseguiu vender 952 sessões em 24 horas, e mais pessoas compraram o serviço graças ao boca a boca.

As sessões iniciais eram presenciais, mas em seguida Grace mudou seu negócio para a internet, com sessões ocorrendo por meio de um link de vídeo. Ela diz que a ideia veio de seus clientes corporativos, que queriam manter suas sessões durante viagens de negócios.

Dois anos depois, seu marido, o brasileiro Bernardo Feitosa, entrou na empresa para cuidar do lado tecnológico.

Nos últimos anos, o interesse por Grace e sua clínica, agora sediada na Flórida, cresceu bastante, principalmente graças à sua presença na TV dos Estados Unidos. Entre suas aparições, ela participou de programas como The Doctors, um bate-papo diurno sobre saúde e transmitido pela rede de TV americana CBS, e The Dr Oz Show, do canal a cabo Sony.

Jodi Clarke, fundadora da empresa australiana de hipnoterapia Awaecnan, diz que Grace trabalhou “incansavelmente para tornar a hipnose popular”.

Enquanto isso, Jamie Hacker Hughes, psicólogo clínico do Reino Unido, diz que Grace e outros hipnoterapeutas “podem ser muito eficazes para ajudar os pacientes a administrar uma ampla gama de problemas”, quando o serviço é usado “como um complemento à psicoterapia e medicina.”

Para ajudar a treinar e certificar mais hipnoterapeutas, em 2016, Grace abriu sua própria escola, que foi aprovada pela Associação Internacional de Conselheiros e Terapeutas e pela Federação Internacional de Hipnose.

A Escola de Hipnoterapia Grace Space já treinou mais de 200 pessoas. Junto com a principal empresa de Grace, que tem 20 funcionários, ela espera ter uma receita anual de US$ 3 milhões (cerca de R$ 16 milhões) este ano.

Durante a pandemia de covid-19, a empresária ofereceu sessões gratuitas para equipes médicas que estavam na linha de frente do combate ao coronavírus.

Olhando para o futuro, Grace diz que quer ajudar a desmistificar ainda mais a hipnoterapia.

“Ela ainda é muito mal compreendida”, diz, lamentando o fato de algumas pessoas ainda pensarem na terapia como “controle da mente, o que não poderia estar mais longe da verdade.”

“Quando você sabe o impacto positivo que está causando no mundo, ver alguém menosprezando seu trabalho de maneira tão irreverente é doloroso e frustrante”, diz.

FONTE ORIGINAL

0 0 vote
Deixa sua avaliação aqui
Comentários
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários