6 conselhos para acolher novos ciclos | Opinião

6 conselhos para acolher novos ciclos | Opinião

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Chegamos ao final de um ano bem marcante que trouxe muitas oportunidades de transformações profundas para nossas vidas. É uma boa hora para olhar para trás, refletir e agradecer por tantos desafios e aprendizados até aqui — permita-se essa reflexão e contemplação — para se revigorar pros novos ciclos que virão. Por isso, abaixo, eu dou conselhos para acolher novos ciclos e começar o ano novo.

Do ponto de vista espiritual, estamos neste plano para vivenciar exatamente as experiências que vão nos levar a adquirir os aprendizados que nossa alma precisa para crescer. Então é como se vivêssemos em uma realidade de espelhos, onde atraímos por frequência as experiências que precisamos viver.

“As fortes energias que estão sendo emanadas e impulsionadas por conjunturas astrológicas dos portais, ao longo de 2020, desencadeiam vários processos individuais e coletivos”

Planetariamente, vivemos um momento crucial e único. As fortes energias que estão sendo emanadas e impulsionadas por conjunturas astrológicas dos portais, ao longo de 2020, desencadeiam vários processos individuais e coletivos. Cada portal, é como se fosse um período exponencial de oportunidade para que questões desta e de muitas vidas sejam processadas antes de atravessarmos uma porta nova. É por isso que tudo tem estado tão intenso. Para começar os próximos ciclos de transformações profundas, é importante curar e coletar os aprendizados que tivemos até aqui e deixar que o velho possa ir embora.

Podemos liberar tudo que nos aprisiona e não nos engrandece. Ou podemos ainda, se for o caso, olhar para os problemas sob um novo ponto de vista que até então não estávamos nos permitindo enxergar. Isso vale para nossos sentimentos, hábitos, ações, situações cotidianas, relações sociais, afetivas e familiares, carreira e para nossa busca por uma vida mais equilibrada e saudável.

Mais do que nunca, todos nós estamos sendo convidados a nos transformar agora e a ampliar a visão sobre a vida. Estamos mesmo dispostos a ouvir esse chamado ou escolhemos permanecer aprisionados em gaiolas abertas?

Matheus Bertelli/Pexels

CONSELHOS PARA ACOLHER OS NOVOS CICLOS

  • 1. Aceite que você passará por dificuldades

Todos passam por questionamentos existenciais, inquietudes e dificuldades em áreas da vida. Perceber e reconhecer isso é um bom sinal: de que não estamos tão adormecidos assim.

A vida traz tantas distrações e elegemos outras prioridades, que fica difícil enxergar nossa essência com tantos conflitos acumulados debaixo do tapete. A gente sabe que esses conflitos estão ali, mas uma hora será preciso limpar aquela superfície – se você não fizer antes, a vida é implacável nesse sentido.

  • 2. Permita-se olhar para trás e fazer um balanço consciente de 2020

Faça isso sem a ânsia de fugir dele, afinal, ele foi o ano que te acordou para muitas coisas.

Nós soubemos acolher as mudanças que foram necessárias? De que maneira lidamos com perdas, imprevistos e incertezas em 2020? Soubemos nos reinventar? Quais e quantos aprendizados essas experiências nos trouxeram? O que não foi tão bem e como se fortalecer na impermanência? Iniciar um 2021 mais consciente com essas reflexões já traz o pé direito na frente.

  • 3. Assuma o protagonismo da sua história

Após uma virada de ano, as coisas não mudam da noite pro dia. Mas pode ser uma oportunidade ímpar de finalmente honrar e assumir o protagonismo da sua própria história.

Depende mais da nossa disposição em mudar e do nosso estado interior do que de conjunturas astrológicas ou da virada de um calendário.

  • 4. Reveja o que realmente importa

A impermanência e as novas transformações que virão não vão parar: vamos mesmo nos sustentar em “ter” ou em “ser”?

Continua após a publicidade

Acho que nesse sentido, o impacto na vida coletiva de 2020 conseguiu deixar uma amostra sobre a percepção do que realmente importa, para os que puderam refletir sob esse ponto de vista.

  • 5. Tenha paciência com seu processo

É um caminho de volta pra casa.

Tenha paciência com seu próprio processo, que é tão único e tão seu, e saiba que, a jornada em si é para redescobrir e ser a melhor versão de você. Durante essa trajetória, é comum que as pendências e desafios que ainda não foram limpos ou compreendidos integralmente retornem para serem curados e dissolvidos, como ondulações residuais da limpeza que precisa ser liberada.

  • 6. Dispa-se de pré-julgamentos

Um planeta em completa regeneração: podemos ser faróis de um mundo novo.

Onde tem mais luz, será possível enxergar também mais sujeira que precisa ser limpa, e o caos parecerá maior ainda. Energeticamente é como se fôssemos uma colmeia coletiva. Quando uma pessoa descasca suas camadas de crenças, mais próxima ela estará de sua essência. E seu brilho, tão cheio de inspiração, reverbera para que outras pessoas também possam ampliar o olhar sobre a vida e se conectar com a essência delas.

Foto de uma pedreira em cima ao mar, tem uma pessoa em cima e o céu ao fundo está rosa, como se fosse fim da tarde
Jeff Nissen/Pexels

Feliz ciclos novos em um mundo novo,
Felizes de sermos sempre maiores e melhores que ontem.

A sua leitura até aqui não é por acaso.
Até o ano que vem!

Mateus

 


Mateus é terapeuta, palestrante e fundador do Prismma., uma plataforma de desenvolvimento do novo humano, com lançamento de workshops, mentorias e atendimentos em parceria com os seres estelares com o intuito de despertar nossa essência.

Tem formações em Terapias Multidimensionais, Comunicação & Marketing e escreve sobre espiritualidade em Boa Forma. Tem realizado edições do Despertar com Propósito, que são jornadas de autoconhecimento alinhadas à espiritualidade.

Para saber mais, entre no canal do Prismma. no Telegram ou siga Mateus Morais no Instagram.

Continua após a publicidade

FONTE ORIGINAL

Compartilhe esse post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *