2.500 Bíblias são enviadas para tribo que matou seus primeiros missionários

0
13

2.500 Bíblias são enviadas para tribo que matou seus primeiros missionários

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

Há 55 anos, uma tribo remota de Papua, uma província da Indonésia, matou dois missionários que tentavam alcançá-los com o Evangelho. Hoje, essa mesma tribo recebeu mais de 2.500 Bíblias em seu próprio idioma.

Os membros da tribo Yali caminharam um dia inteiro para chegar a uma pista de pouso em Oakbisik, nas montanhas de Papua, para receber a remessa de Bíblias da Associação de Aviação Missionária (MAF, na sigla em inglês).

Foi em 1965 que os pilotos da MAF localizaram o povo Yali pela primeira vez na região do Vale Seng, em Papua, após realizar vôos de pesquisa no território que era chamado de Nova Guiné Holandesa.

Na época, os Yali eram marcados pela violência, com uma cultura formada pela prática de guerra na selva, bruxaria e canibalismo. 

Três anos após terem encontrado a tribo, os pilotos do MAF, os missionários Phil Masters e Stan Dale, haviam feito planos para começar uma igreja no Vale Seng e compartilhar o Evangelho com os nativos.

Mas estavam a procura de um lugar para construir uma pista de pouso, rumores se espalharam nas aldeias de que havia dois homens brancos, de aparência estranha, trazendo uma nova mensagem.

Os homens Yali ficaram esperando pelos missionários perto de uma trilha na selva e os emboscaram, lançando flechas contra eles. 

Os dois missionários se mantiveram firmes, arrancando as flechas de seus corpos e partindo-as em dois na frente dos nativos. No entanto, eles não resistiram após serem disparados por cerca de 200 flechas. 


Mulher com roupas tribais seguran a Bíblia na língua Yali em Apahapsili, Papua, Indonésia. (Foto: Mission Aviation Fellowship)

Tudo coopera para o bem

Quando a família de um dos missionários foi em busca deles três meses depois, seu avião caiu tragicamente no Vale Seng, matando todos a bordo, exceto seu filho mais novo, Paul Newman, que conseguiu escapar dos destroços em chamas e encontrar abrigo na cabana de um homem Yali, que não concordou com o assassinato dos missionários. 

Quando o Yali descobriu que Paul havia sobrevivido, eles interpretaram isso como um sinal e convidaram os missionários para sua aldeia em Holuwan. Cinco anos depois, 35 novos cristãos foram batizados lá e uma igreja nasceu. 

Hoje, a MAF continua servindo o povo de Papua, voando com oito aeronaves para 160 locais remotos e apoiando igrejas rurais, bem como projetos locais de tradução da Bíblia. 

A remessa de agosto trouxe 1.160 Bíblias e 1.400 livros com histórias infantis da Bíblia traduzidas para a língua Yali. Os exemplares foram distribuídos para as aldeias de Dekai, Oakbisik e Holuwan. 

“Quando os pilotos da MAF perguntaram aos Yali se poderiam retirar uma Bíblia e abri-la para uma foto em Holuwan, os moradores escolheram o Salmo 119:105: ‘A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho’”, disse Linda Ringenberg, cujo marido, Dave, co-pilotou a aeronave Cessna 208B, que carregou as Bíblias.

“Agora, em vez de esperar pela guerra, a igreja Yali tem esperado por mais Bíblias em seu idioma. Porque Deus, em Seu amor que tudo alcança, trabalhou através de um assassinato, um acidente de avião, missionários fiéis, tradutores e organizações como a MAF”, continuou Linda. “As tribos Yali não andam mais no caminho das trevas. Seu caminho é iluminado pela Palavra de Deus”.

FONTE ORIGINAL

0 0 vote
Deixa sua avaliação aqui
Comentários
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários