TECNOLOGIA

15 elefantes caminham sem motivo para o norte na China

Uma manada de 15 elefantes asiáticos está caminhando do sul da China em direção ao norte, sem um rumo muito claro e, aparentemente, sem motivo. Até o momento, os animais já marcharam por nada menos do que 480 quilômetros através de vilas e faixas de floresta nas margens de Kunming, que tem uma população de 8,5 milhões de pessoas.

Os elefantes partiram da Reserva Natural Nacional de Xishuangbanna, na fronteira da China com o Laos. Em um primeiro momento, os animais trotaram pelo meio de ruas estreitas do local, e chegaram até a passar por uma concessionária de carros, que estava fechada, no condado de Yunnan.

publicidade

Segundo relatos de moradores, a manada chegou a entrar em um depósito de grãos que sobraram da fermentação de bebidas e, após comer parte desses grãos, pelo menos um elefante apresentou sinais de embriaguez. Eles também devoraram as cargas de milho e abacaxi que estavam em caminhões, que foram colocados no caminho dos elefantes para tentar desviá-los para áreas menos povoadas.

Três meses de viagem

Alguns elefantes deixaram o bando e outros nasceram durante a caminhada. Crédito: Hu Chao / Xinhua, via Associated Press

De acordo com a mídia estatal chinesa, a viagem começou em março deste ano, quando 16 elefantes foram vistos no sul da província de Yunnan, caminhando para o norte em direção à cidade de Pu’er. Este primeiro movimento foi considerado normal, já que elefantes passam por grandes “áreas de vida”, onde viajam em busca de alimento.

Porém, depois de cerca de um mês, a caminhada começou a parecer longa demais, quando o grupo foi avistado no condado de Yuanjiang, em torno de 370 quilômetros ao norte da Reserva Natural Nacional de Xishuangbanna. Segundo especialistas, alguns elefantes abandonaram o grupo e alguns outros nasceram durante a marcha, o que fez com que o grupo agora fosse composto por 15 indivíduos.

Existe uma hipótese

Apesar de não haver um consenso sobre a motivação da marcha, existe uma teoria para isso. Após esforços de conservação do governo chinês, a população de elefantes cresceu no país nos últimos anos. Contudo, a área desmatada segue crescendo, o que reduz o habitat e a oferta de alimentos para esses animais, além disso, o contato deles com os humanos tem crescido, o que tem encorajado os elefantes a ultrapassar os limites das reservas naturais.

“Eles são espertos, conforme começaram a ultrapassar os limites das reservas naturais e cruzar para áreas mais povoadas, eles descobriram que as safras eram mais atraentes do que nas florestas”, disse o pesquisador principal do Jardim Botânico Tropical Xishuangbanna, Ahimsa Campos-Arceiz, ao The New York Times.

Leia mais:

Segundo o especialista, movimentos como esse devem continuar a acontecer conforme a população de elefantes for crescendo no país. “Os elefantes aprenderam que há muito alimento, é tão nutritivo, é tão fácil de colher e é seguro”, disse Campos-Arceiz. “Isso significa que os elefantes estão voltando para lugares onde estavam ausentes há muito tempo”.

Porém, ele não sabe explicar o porquê desta viagem em específico estar sendo tão longa e nem a razão do grupo ainda não ter se instalado em um local. “Não tenho ideia da razão disso. Não confie em ninguém que lhe dê uma resposta muito clara”, disse o pesquisador.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!



Esse conteúdo pertence ao site:

Site: https://olhardigital.com.br/

Para qualquer dúvida, sugestão, reclamação ou denúncias, envie um e-mail para:

contato@imoveweb.com.br

FONTE ORIGINAL

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Para continuar navegando nesse site, DESATIVE o seu sistema de bloqueio de propagandas, o nosso site se mantêm com elas, porém nada de abuso na exibição, prometo que sua navegação será LIVRE sem incômodos. Obrigado pela visita :)