12+ Pessoas que construíram uma fortuna revelam como é ter uma vida abastada

Créditos:Todos direitos de imagens, vídeos e do texto referente a esse artigo estão no final:

As pessoas que enriquecem, seja por herança ou por mérito e desempenho, não aparecem somente em filmes. Porém, na realidade chegar a esse estágio da vida não é o desfecho, mas apenas o começo do enredo. E é a forma de administrar o dinheiro que pode determinar se a história terá um final feliz ou será cheia de angústia e arrependimento.

Nós, do Incrível.club, acreditamos que o dinheiro é capaz de mudar não só o cotidiano, mas também a mentalidade das pessoas, tanto para pior quanto para melhor. É o que os protagonistas do nosso post provam com os relatos a seguir. E, no bônus, trouxemos para você um diálogo curioso. Confira!

  • Meu avô ganhou na loteria quando tinha 75 anos. Antes que pudesse sacar seu dinheiro, sofreu um derrame. Mas saber que ele tinha um bilhete vencedor o ajudou a se recuperar. Assim que se sentiu melhor, disse adeus aos maus hábitos e pagou suas dívidas. Depois, se mudou para a Austrália e, um pouco mais tarde, fez um tour pela Europa, conseguindo, inclusive, visitar sua casa de infância, na Noruega. Disse que foi a melhor coisa que lhe aconteceu. Ele faleceu aos 91 anos. © Sailormercuryaz / Reddit
  • Minha família percorreu um longo caminho, saindo da dependência da Previdência até alcançar um nível de renda razoavelmente bom, um pouco acima da classe média. Não ficamos ricos, é claro, mas muita coisa mudou na nossa vida. Dissemos adeus aos sanduíches de pão embolorado com ketchup. Eu costumava receber roupas, livros e até videogames como presente de Natal, mas agora ganho muito mais presentes desse tipo com muito mais frequência. É verdade que passamos menos tempo juntos. Meu pai abriu seu próprio negócio e, às vezes, trabalha até 16 horas por dia. Em geral, me sinto mais feliz. Além disso, hoje muito menos pessoas nos desprezam. © saucerjellyfish / Reddit

“Há um ano eu era sem-teto e, agora, moro no meu próprio apartamento. A vida sempre pode melhorar. Só não podemos desistir”.

  • Após a morte dos meus pais, herdei uma grande quantia de dinheiro. O que fiz com ele? Absolutamente nada. Ainda moro na mesma casa, trabalho no mesmo emprego de antes e, em geral, nada mudou. A única diferença é que, agora, sei que tenho um bote salva-vidas e que posso pagar a educação do meu filho. Sou grata aos meus pais, porque me mostraram que é possível viver com modéstia, apesar da riqueza. Ainda parece uma loucura ver o valor na minha conta de investimento crescer. Graças aos juros, consigo ganhar em um dia a mesma quantidade de dinheiro que receberia em uma semana trabalhando em um emprego regular. © Rebecca Mitchell / Quora
  • Quando criança, eu tinha tudo de que precisava, mas só porque os meus pais trabalhavam duro. Sempre desprezei as pessoas ricas, considerando-as más e imorais. E então me casei com um homem que tinha sua própria empresa e uma conta bancária de sete dígitos. Isso foi muito estranho, confesso. Mas ele acabou se mostrando o homem mais doce, gentil e amoroso que já conheci. No meu aniversário, recebi um carro de presente. Morávamos em uma casa enorme, e eu tinha acesso a tudo o que queria, era só pedir. Mas, em algum momento, me senti perdida, pois me tornei uma daquelas pessoas que antes odiava. Foi então que aprendi a aceitar as pessoas como elas são. E, depois, me aceitei também, uma vez que os ricos que conheci durante a minha nova vida acabaram se revelando boas pessoas. © Wendi Brown / Quora
  • Sempre quis me aposentar cedo e simplesmente viajar o ano todo. E, agora, tenho um salário alto e um retorno de investimentos muito bom, por isso acredito que o meu sonho logo se tornará realidade. O dinheiro não me mudou de forma alguma. Ainda compro produtos com desconto, viajo fora da temporada e cozinho em casa. O único problema é que acabei por cometer um erro ao contar aos meus pais sobre a minha renda. Segundo eles, me tornei um “riquinho burguês e mimado”. E não seria tão ofensivo se eles próprios não fossem milionários e não escondessem isso de todos. © Anonymous / Quora
  • Eu tinha um colega de trabalho. Ele não era o meu amigo, apenas um conhecido. O cara morava com a esposa e o filho em um apartamento compartilhado com constantes brigas, escândalos e desentendimentos com seus vizinhos. Na década de 1990, ele abriu um negócio, ficou rico e comprou um apartamento. Depois, no final dos anos 90, vendeu o apartamento e comprou uma casa. Foi então que tudo começou. Contratou guardas, jardineiros, tutores para seus netos, motoristas, cozinheiras e faxineiras. Um dia, quando o encontrei, ele comentou tristemente: “Agora tem tanta gente em casa que me sinto como se tivesse voltado a morar naquele apartamento compartilhado”. © blackshow / Pikabu

“Já se passaram seis meses desde que me tornei fotógrafa freelancer e um mês desde que comprei o carro dos meus sonhos. Me sinto muito feliz e orgulhosa de mim mesma”.

  • Meus pais sempre viveram de salário após salário. Nunca passamos fome, mas, às vezes, eles tinham de comer porções menores para que o meu irmão e eu pudéssemos nos alimentar bem. Nunca reclamei, sempre estudei direitinho e, ainda na escola, me empolguei com programação. No início, criava plug-ins para um jogo de computador; depois, temas no WordPress. Passei a vendê-los e consegui ganhar um bom dinheiro. No último ano da escola, me tornei milionário. Eu tinha um carro legal, roupas caras e era muito engraçado ver como mudou a atitude das pessoas em relação a mim. Ainda não sei o que vou fazer da minha vida. Provavelmente, vou me matricular em uma faculdade de TI. O dinheiro me ajudou a comprar a minha liberdade. Afinal, minha renda com a venda de temas e investimentos será suficiente para o resto da minha vida. © Anonymous / Quora
  • Há dez anos, ganhei dinheiro suficiente para vender a minha empresa e me aposentei aos 40 anos. Pensei que poderia fazer tudo o que me desse vontade. E, sinceramente, não imaginei as coisas dessa maneira. O maior choque foi como sobraram tão poucas pessoas ao meu redor. Quase todos os meus amigos e conhecidos ainda estão trabalhando. E acabei convivendo com outros aposentados que são de 20 a 30 anos mais velhos do que eu. Sinto que essa situação tem mudado não só a mim como também a minha visão de vida. © Joe McCracken / Quora

“Primeiro dia como desenvolvedor web na empresa dos meus sonhos. Este trabalho mudará a vida da minha família para melhor. Estou empolgado”.

  • Antes de ficar rico, eu sentia que estava em uma corrida sem fim para fazer o máximo possível. Além do fato de que a minha vida familiar girava em torno da palavra “não”: “Não, não podemos nos dar ao luxo de fazer isto, comprar aquilo, nem ver tal coisa…” E agora eu não preciso mais correr para lugar nenhum. Simplesmente faço o que realmente quero. Meus filhos até parecem crianças mimadas. Mas a riqueza trouxe novos problemas. Sim, minha esposa e eu podemos comprar uma casa grande, mas não podemos chegar a um acordo sobre onde queremos morar ou que tipo de moradia precisamos. Ainda que esse não pareça ser um problema muito sério. Além disso, minha esposa parou de cozinhar e, agora, nossos filhos não têm a comida caseira de costume. E, ainda por cima, temos tantas coisas em casa que não há espaço para guardar mais nada. © Scott Thompson / Quora
  • Nasci em uma cidade austríaca muito pequena, e a renda da nossa família era abaixo da média. Morávamos em um apartamento minúsculo e estávamos cercados por trabalhadores que faziam trabalho pesado na usina siderúrgica local. Queria começar o meu próprio negócio quando crescesse… E consegui. Não foi fácil e, mesmo agora, não sou rico em comparação com bilionários ou multimilionários. Mas me sinto rico. Posso viver a minha vida livre, não trabalhando pelos sonhos de outra pessoa e comprando o que quiser, sem pensar em como isso afetará a minha conta bancária. Não preciso de uma Ferrari, já tive um carro assim. Ele é provavelmente um dos mais desconfortáveis. E também não preciso de um relógio por 20 mil reais, porque, neste caso, eu não pagaria pela qualidade, mas pela exclusividade. © Werner Hochleitner / Quora
  • No começo, eu vivia com o salário contadinho, até que herdei o negócio do meu pai. Agora, tenho de tomar um grande número de decisões. Não posso simplesmente voltar para casa à noite e cuidar da minha vida, vivo o trabalho 24 horas por dia, sete dias por semana. Assim que fiquei rica, subitamente apareceu um monte de gente, brotando de algum lugar, todos interessados apenas no meu dinheiro. Fui tratada como uma herdeira mimada. Por um tempo, realmente me comportei assim, o que me dói muito. Poucos anos depois, após um casamento terrivelmente infeliz, entendi como distinguir os amigos verdadeiros dos falsos. © Haleema Humaid / Quora
  • Sim, o dinheiro me mudou. Consegui construir uma pequena fortuna. A primeira coisa que fiz depois foi pagar o crédito imobiliário, levar a minha família para esquiar em um dos melhores resorts e começar a investir em imóveis. Tenho um amigo que é mais rico do que eu e tem uma vida boa. Ele tem liberdade para fazer o que bem entender da vida dele. Me perguntei se gostaria de ter o mesmo estilo de vida, mas decidi que não. Ainda sou freelancer porque gosto de resolver problemas desafiadores e sempre conhecer gente nova. Mas a melhor coisa sobre a riqueza é a capacidade de retribuir. Recentemente, conheci uma artista muito talentosa. Ela deveria fazer uma exposição e eu disse que era muito importante exibir uma aparência profissional e se vestir de forma adequada para o evento. Mas ela não tinha dinheiro para um vestido. Então emprestei a quantia exata (sim, às vezes um presente precisa ser bem disfarçado para ser aceito). Ver sua expressão naquele momento não tem preço. Ela tinha uma vida difícil e não conseguia acreditar que alguém estava fazendo aquilo por ela. Dizem que não se pode levar a riqueza para o túmulo. Mas o que, com certeza, vai ficar comigo até o fim é a lembrança do rosto de cada pessoa que eu conseguir ajudar. © Colin Larcombe / Quora

Bônus: quando apenas um detalhe te entrega

Você acha que o dinheiro tem o poder de mudar as pessoas?

FONTE ORIGINAL

Veja esses também

Nenhum comentário ainda, adicionar a sua voz abaixo!


Adicionar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *